Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310639
Type: TESE
Title: As representações sociais de agressões fisicas sofridas, em casa, durante a infancia : estudo comparativo com 90 adolescentes de Campinas - São Paulo
Author: Monteiro, Maria da Conceição do Nascimento
Advisor: Cabral, Mara Aparecida Alves, 1951-
Abstract: Resumo: Este estudo tem como objetivo identificar as representações sociais de agressões físicas sofridas por crianças em seus lares; as representações dos agressores e as representações de si mesmos em noventa adolescentes da cidade de Campinas, São Paulo. Nosso ponto de partida foi analisar a problemática que envolve o fenômeno da violência doméstica e sua relação com os comportamentos socialmente inadequados: rebeldia, condutas marginais ou violentas e com os efeitos na imagem dos adolescentes. Visando aprofundar o sujeito teórico e refletir a construção do objeto, realizamos uma pesquisa bibliográfica que permitiu a elaboração do capítulo 1, no qual são enfocados os principais conceitos utilizados neste trabalho. As diretrizes estruturais são apresentadas nos capítulos 2 e 3, nos quais estão incluídos os objetivos, as hipóteses e os procedimentos metodológicos. A dinâmica de coleta de dados visa, através da entrevista inicial, dos questionários e das fichas de registro do Centro Regional de Registro e Atenção aos Maus Tratos na Infância-Campinas, identificar a notificação de violência física na infância e investigar os discursos dos atores sociais, por meio de uma perspectiva dialógica, como a principal fonte de informação e expressão oral e(ou) escrita. A análise realizada é de natureza qualitativa-quantitativa. A primeira se destina ao exame do conteúdo, interpretado conforme os fundamentos teóricos das representações sociais e das representações de si mesmos. Estas análises privilegiam os eixos temáticos, pré-determinados nos Instrumentos de Pesquisa e as categorias valorizadas ou rejeitadas em seus discursos. Para utilização do método quantitativo confeccionamos um banco de dados com os programas Epi-Info6; Excel e SAS que possibilitaram, através de fórmulas matemáticas e estatísticas, a verificação de resultados e a elaboração de tabelas e gráficos. O tratamento estatístico foi utilizado por meio da análise fatorial de correspondência destinada a identificar os núcleos centrais das representações sociais da violência familiar nos dois grupos de adolescentes. No capítulo 4 apresentamos os resultados que definem as duas amostragens, com 90 adolescentes da cidade de Campinas e são enfocados os principais resultados, através dos relatos das entrevistas, daqueles que sofreram agressões físicas, em casa, durante a infância e por esta razão, foram notificados no CRAMI-Campinas. Neste capítulo, identificamos o perfil psicossocial das famílias pesquisadas, assim como, os fatores de risco para a violência familiar. No capítulo 5 apresentamos os resultados e as discussões dos aspectos psicossociais coucernentes ao cenário familiar e às relações pais e filhos. A imagem pessoal e social; as representações dos agressores e as representações sociais da violência familiar estão discutidas neste capítulo. Por se tratar de um estudo descritivo, os resultados foram comparados entre os dois grupos e acompanhados de uma discussão com a literatura sobre os temas, privilegiando-se a abordagem psicossocial. No capítulo 6 apresentamos as conclusões deste trabalho, com ênfase nas políticas públicas de defesa à infância-adolescência e na carência de programas de apoio à família

Abstract: This study has as its objective to identify the social representations of physical abuse on childhood, the aggressor representation and the representation of themselves on ninety adolescents of the city of Campinas, São Paulo. Our starting point was to analyse the questions which involved the domestic violence phenomena and its relationship to social misbehaviours: rebelliousness, marginal and violent behaviour, and to the effects on the image of these adolescents. With the aim of deepening the theoretic subject and to reflect the construction of the object, it was accomplished a bibliographic research which allowed the elaboration of Chapter I, where the main concepts used on this research were focused. The structural directives are presented on Chapter 2 e 3, where are included the objectives, the hypotheses and the methodology. The dynamic of gathering data seeks, throughout the initial interview, the questionnaire and the registration files of the Regional Centre of Registrations and Attention against the Child Abuse - Campinas (CRAMI), to identify the notification of physical violence against children and to investigate the speeches of the social actors, via the dialogycal perspective, as the main font of information and oral and/or writing expression. A qualitative-quantitative analysis was performed. The first aims to examine the content, interpreted according to the theoretic fundaments of the social representations and representations of themselves. These analyses emphasise the thematic axes, predetermined on the research instruments, and the valorised or rejected categories on their speeches. To use the quantitative method a database were created by using the Epi-Info6 and Excel programs, which allowed the association of results and the elaboration of graphs and tables by using mathematical and statistical formulas. The statistical study was based on factorial analysis of correspondence to identify the central and peripheral nucleus of social representations of physical abuse during the childhood, and, because of that, were notified on CRAMI-Campinas. Chapter 4 contains the results and the discussion of the psycho -social aspects and the relationship between parents and children. The social representations, the personal and social image and the representation of the aggressor parents are presented on chapter 5. Since it is a descriptive study, the results were compared between the two groups and followed by a discussion including specific literature with emphasis on the psychosocial approach. Chapter 6 presents the conclusion, according to the objectives and the hypotheses and with emphasis on the public politics of defence of childhood and adolescence and on the absent of programs of family support
Subject: Violência familiar
Violência - Brasil
Problemas sociais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Monteiro_MariadaConceicaodoNascimento_D.pdf49.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.