Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310622
Type: TESE
Title: Estudo da organização do trabalho, sentimentos, valorização e expectativa profissional de professores de 1º e 2º graus da cidade de Jundiai - SP
Author: Tolosa, Dora Elisa Rodrigues
Advisor: Favero, Manildo, 1935-2000
Abstract: Resumo: A organização do trabalho pode ser definida como sendo as relações de poder, hierarquia e conteúdo da tarefa laboral. O sofrimento é analisado a partir da percepção dos próprios trabalhadores. O objetivo da presente pesquisa foi o de estudar a organização do trabalho, sentimentos, valorização e expectativa profissional em professores de 1º e 2º graus de escolas públicas e particulares de Jundiaí. A metodologia utilizada foi a de entrevistar, individualmente, 18 professores de uma escola particular e 10 professores de uma escola pública de Jundiaí, e aplicar 5.000 questionários nos professores públicos das 1º e 2º Delegacias de Ensino de Jundiaí e Região. Detectou-se que a organização do trabalho dos professores pesquisados é conflituosa, principalmente entre os da escola particular estudada. A ausência dos pais na escola pública foi considerada pelos professores como um fator de desmotivação, e a exigência inadequada dos pais da escola particular foi considerada como um fator de sofrimento. Entre os professores da rede pública, 64% sentem-se cansados após a jornada de trabalho; número elevado se comparado a outras pesquisas. Os professores com zero a 7 anos de profissão são aqueles que mais querem investir na carreira; os com 22 anos ou mais são os que mais querem aposentar-se e os com segundo grau completo são os que apresentaram maior aceitabilidade com a profissão de professor. O sentimento de subordinação dos professores da escola particular foi relacionado com o fato de os pais pagarem pelos estudos de seus filhos; além disso, esses mesmos professores relataram sofrimento quanto à possibilidade de serem demitidos

Abstract: The work organization may be defined as being power relations, hierarchy and labor task contents. The ordeal is analysed fom the perception of the workers themselves. The objective of this research was studying the work organization, professional valuing and expectations with teachers from elementary public and private schools in the city of Jundiai. The methodology applied was the individual interview with 18 teachers from private and 10 from public schools, also applying 5,000 questionnaires to elementary public teachers of Jundiai educational sectors and immediate surrounds. lt was traced that this work organization is conflicting, mainly in private schools. The absence of student parents in public schools was considered by teachers a discouraging factor and the unnecessary request of parents in private schools was considered an ordeal factor. Among teachers of public school network, 64% feel tired after working hours, a very high number if compared to other researches. Professors having from zero to 7 years in teaching profession are those who want to invest more in their careers, those over 22 years, just want to be retired and finally those who have attended high school do accept more easily the profession. A subordination feeling from part of private school teachers was linked to the fact that parents pay for their children education, besides they fear the possibility of being dismissed.
Subject: Medicina do trabalho
Saúde mental
Psicologia social
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tolosa_DoraElisaRodrigues_D.pdf3.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.