Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310587
Type: TESE
Title: Vacinação de hepatite B intradermica em pacientes com falencia renal cronica : imunogenicidade e seguimento
Title Alternative: Intradermal hepatite B vaccionation in patients with advanced chronic renal filure : immunogenicity and follow-u
Author: Morais, Eliane de Oliveira
Advisor: Silva, Luiz Jacintho da, 1949-2013
Abstract: Resumo: Pacientes renais crônicos (RC) em estágio terminal dialisados ou não apresentam menores taxas de soroconversão após vacina de hepatite B. O objetivo do estudo foi avaliar de forma prospectiva a imunogenicidade da vacina de hepatite B por via intradérmica (ID) em pacientes RC (fase dialítica e pré-dialítica) com idade maior ou igual a 18 anos, bem como o seguimento dos títulos de anticorpos por um período de 12 meses. Incluídos pacientes que nunca tinham sido vacinados para hepatite B(anti-Hbs<lO) e pacientes já vacinados anteriormente, porém não respondedores (anti-Hbs<lO). Também foram avaliadas variáveis demográficas e doença de base como fatores de interferência à resposta vacinal. Dos 70 pacientes do estudo: 27 não tinham vacinação prévia (Grupo I) e 43 tinham vacinação 1M prévia (Grupo II). Os dois grupos receberam 0,25ml (5~g) ID de vacina de hepatite B (Greencross Vaccine Corporation-Life Sciences, IKsan-si, Korea-Iote-2061074 e lote WVX1O21), em ambas as faces dos antebraços, semanalmente, por um período de oito semanas, num total de 16 doses. Antes do esquema vacinal proposto, foram realizadas as seguintes sorologias: HbsAg, anti-Hbc e anti-Hbs, anti-HIV e hepatite C. Títulos de anticorpos anti-Hbs foram feitos um mês após o término do esquema vacinal, e repetidos a cada 3 meses por um período de um ano. Títulos de anticorpos maiores ou iguais a 10mUIlml foram considerados protetores. Os 70 pacientes iniciais completaram o esquema. Um total de 57(81,5%) deles apresentou soroconversão um mês após o esquema vacinal. Títulos protetores ocorreram em 22(81,5%) pacientes do grupo I e em 35(81,4%) do grupo lI. A idade, a duração do tratamento de insuficiência renal, diabetes, tabagismo e o índice de massa corporal não foram relacionados à soroconversão. Foram excluídos 11 pacientes dos 57 que apresentaram soroconversão, considerando-se para análise de seguimento somente 46 pacientes. Completaram o acompanhamento sorológico até 1 ano, 29 pacientes. Títulos protetores foram vistos em 27(58,7%) pacientes com mediana de 165mUIlml, após 12 meses de seguimento. Eventos adversos não foram considerados de relevância. Conclusões: A vacina intradérmica de hepatite B tem resposta imune adequada em falência renal crônica (CRF) e serve como alternativa para vacinação primária desses pacientes. Também deve ser considerada para esquema de revacinação de não respondedores ao calendário que utiliza a via 1Mem renais crônicos, além de ser um esquema mais rápido na aquisição de títulos protetores

Abstract: Background: HBV infection remains a significant public health problem, even with a highly effective vaccine. Patients with end-stage renal failure undergoing dialysis treatment or not present a poor response to HBV vaccination. Aim: To evaluate the immunogenicity of intradermal hepatitis B vaccination in patients with advanced chronic renal failure. Methods: A 12-month prospective study in adult (>18 years old) patients with end-stage renal failure on (or preparing to) dialysis, with or without previous HBV vaccination and antibody titers for anti-Hbs <10 mUI/mL. AlI patients received recombinant hepatitis B vaccines available in the Brazilian vaccination program during the study (Green Cross Vaccine Corporation-LG Life Sciences, Iksan-si-Korea-2061O74 and WVX1O21). Vaccination was intradermal (ID), 16 injections over eight-week period, two (0,25mL, 5mg) at each visit, one in each forearm. Patients had antibody titers assessed before vaccination, one month after and each three months for a year. Antibody titers of IOmUI/mLor more were considered protective. Results: 70 patients completed the protocol, 27 in group I (no previous vaccination) and 43 in group TI(with previous vaccination IM). Protective titers were elicited in 22(81,5%) in group I and 35(81,4%) in group TI. Age, time under dialysis, diabetes, smoking and body-mass index (BMI) were not associated with seroconversion. or the 70 patients, 24 were excluded .A total of 46 patients were followed for one year and had antibody titers assessed 30 days (46; 100%), 90(39; 84,8%), 180(36; 78,2%), 270(31; 67,4%), 360(27; 58,7%) days afterwards. Persistent protective titers > 12 months occurred in 27(58,7%), with a median antibody titer leveI of 165mUIlmL. Adverse events occured in 18(25,7%): local pruritus 17(24,3%), local hiperpigmentation 11(15,7%), hyperemia 5(7,1%), mialgia 2(2,90,10h),eadache 1(1,4%) and nausea 1(1,4%). Theyare not important. Conclusion: ID HBV vaccination is one alternative in end-stage renal failure. The more rapid acquisition of protective titers compared with intramuscular schemes is one advantage. The ID vaccine schedule seems to be an etTective option for revaccinating non-responders to 1Mschedule
Subject: Insuficiencia renal cronica
Vacinas
Hepatite B
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2007
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Morais_ElianedeOliveira_D.pdf3.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.