Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310581
Type: TESE
Title: Soroprevalencia da rubeola em trabalhadores das areas de saude e educação pre-escolar do municipio de Paulinia, São Paulo
Author: Sá, Flavio César de, 1957-
Advisor: Silva, Luiz Jacintho da, 1949-2013
Abstract: Resumo: A população de trabalhadores das áreas de Saúde e Educação mostrou-se estratégica para a obtenção do controle da rubéola e da síndrome da rubéola congênita, nos países que adotaram políticas de controle destas doenças, há várias décadas. Na proposta que fundamentou a introdução da vacina tríplice viral na rotina de vacinação de crianças com 15 meses de idade, no Estado de São Paulo, a Secretaria de Saúde reforçou a necessidade de controlar e vacinar tal população "u. objetivando a proteção direta das mulheres e, indiretamente, a diminuição na disseminação do vírus por serem esses profissionais importantes agentes propagadores da infecção na comunidade¿. Para avaliar a real necessidade de controlar esse grupo, após a introdução da vacina contra a rubéola no Estado de São Paulo, foram examinados trabalhadores das áreas de Saúde e Educação Pré-escolar do município de Paulínia, SP. De um total de 764 funcionários, em atividade durante o período deste trabalho, 647 (84,6%) participaram do mesmo. Destes, 342 (52,9%) concordaram em realizar uma prova de inibição da hemaglutinação (HAI) a fim de detectar anticorpos contra rubéola. O resultado mostrou que 97,4% dos examinados tinham sorologia positiva para a doença, apresentando títulos de HAI> 1:8. Com base neste resultado, concluiu-se que a população de trabalhadores dos sistemas de Saúde e Educação não se constitui em reservatório do vírus e nem é estratégica, no Estado de São Paulo, para o controle da rubéola e da síndrome da rubéola congênita. Foi feita, também, uma análise da estratégia de controle da rubéola e da síndrome da rubéola congênita no Estado de São Paulo

Abstract: The health workers and the workers in educational intitutions are a strategic population for the rubella controI, as was evidenced in the countries that adopted programs of controI of this disease. When the state of São Paulo (BraziI) started the rubella controI program, in 1992, the program proposed the immunization of this specific population, aiming the protection of the individuals and the controI of the virus circulation among these institutions. In order to avaliate the real need of this measures, this study examins the whole population of health and education workers of the town of Paulínia, São Paulo. From 764 workers, 647 (84,6%), tooke part in the study. 342 of these submitted to a sorology (HAI) to determinate one's immune state against rubella. We've found a seropositivity of 97,4% (HAI > 1 :8). With this results; we concluded that this population isn't strategic for the rubella controI in the state of São Paulo, and, probabily, in Brazil. We also made an analysis of the strategy of rubella controI adopted by the Health autorities in São Paulo
Subject: Rubeola
Epidemiologia
Imunização
Saúde pública
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sa_FlavioCesarde_D.pdf3.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.