Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310550
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.identifier(Broch.)pt_BR
dc.descriptionOrientador : Luiz Carlos de Oliveira Ceciliopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicaspt_BR
dc.format.extent235 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeTESEpt_BR
dc.titleAutoridade/ordem, disciplina/controle e cooperação/consenso : as dimensões imanentes das organizações : um estudo teorico para pensar a gestão em saudept_BR
dc.contributor.authorMoreira, Maria Elisapt_BR
dc.contributor.advisorCecilio, Luiz Carlos de Oliveira, 1950-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapt_BR
dc.subjectPoder (Ciências sociais)pt_BR
dc.subjectTeoria da administraçãopt_BR
dc.subjectServiços de saúdept_BR
dc.subjectGerênciapt_BR
dc.description.abstractResumo: Trata-se de estudo teórico sobre o poder nas organizações, sendo estas consideradas como sistemas políticos que apresentam sempre três dimensões diferenciadas, porém imanentes que são a autoridade/ordem, a disciplina/controle e a cooperação/consenso. Entende-se a gestão como um processo que tem que dar conta destas três dimensões, privilegiando uma ou mais delas, de acordo com o contexto organizacional. O objetivo é, portanto, contribuir para uma reflexão sobre os aspectos políticos dos saberes e práticas de gestão, aprofundando uma leitura das relações de poder nas organizações. A metodologia desenvolveu-se em três grandes etapas. Na primeira, foi feito o esforço de construir a categoria analítica poder a partir de quatro autores Max Weber, Ta1colt Parsons, Michel Foucault e Hannah Arendt, uma opção orientada inicialmente, pela freqüente utilização destes autores na literatura contemporânea. Para uma melhor definição do poder, este foi caracterizado nos seus "correlatos" de disputa de interesses, mecanismos de controle e conflito, sempre utilizando os quatro autores de referência. Na segunda etapa, foi realizada uma (re)leitura da produção teórica da TGA (Teoria Geral da Administração). O estudo discutiu inicialmente uma caracterização geral das abordagens teóricas, também conhecidas como escolas ou correntes da TGA e o seu desenvolvimento histórico social. A análise do poder nestas abordagens revelou que a dimensão autoridade/ordem é dada como inquestionável, a de disciplina/controle é sistematicamente ocultada ou dissimulada sob um discurso altamente ideologizado e a dimensão cooperação/consenso para a maioria das abordagens, com valorização do enfoque de cooperação/consenso, com particular ênfase na confluência de interesses dos trabalhadores com os da organização, é a mais presente, com exceção dos autores "estruturalistas" que consideram os conflitos como constitutivos das organizações. A TGA pode ser vista, então, como um campo com forte componente ideológico, cujo enfoque privilegiado é a visão sistêmico-funcionalista das organizações, sendo os autores de referência privilegiados para esta discussão Max Weber e Talcolt Parsons, tendo-se Michel Foucault como um recurso para uma leitura da disciplina nas entrelinhas. Finalmente, foi realizada uma leitura da produção teórica de alguns autores que se ocupam da gestão na área da saúde, com maior ênfase naqueles ligados ao Departamento de Medicina Preventiva e Social da Universidade de Campinas/SP (Brasil), onde esta investigação foi desenvolvida. Em relação a estes autores, observou-se o reconhecimento explícito da importância do poder para o processo de gestão em saúde, sendo que a dimensão cooperação/consenso, em coincidência com os autores da TGA, é a mais privilegiada. Esta dimensão é sempre pensada na perspectiva da obtenção da adesão dos trabalhadores para o ideário da construção do sistema único de saúde no país, ou seja, a busca da convergência de interesses entre sujeitos e organização. Também como nos autores da TGA, a dimensão autoridade/ordem é dada como não problemática, na medida em que a gestão em saúde dar-se-ia em organizações governamentais consideradas legítimas porque respaldadas no processo eleitoral, seria parte de um sistema político formal. A dimensão disciplina/controle é admitida, mas pouco explorada, embora reconheçam as organizações de saúde como espaços de disputa de interesses e de conflitos. Com isto, é possível uma leitura tanto pelo referencial parsoniano, de um lado, quando as organizações são tomadas como sistemas cooperativos e com elevado compartilhamento de valores, como pelo ideal arendtiano, de outro, no aspecto da construção de um projeto político em espaços mais colegiados de direção. Como conclusão mais geral, este estudo permite afirmar que, embora sendo apenas uma das muitas possibilidades neste campo, os autores adotados - Weber, Parsons, Arendt e Foucault - puderam contribuir para iluminar, em graus diferentes, cada uma das três dimensões imanentes das organizações, o que provavelmente justifique o uso recorrente de suas concepções, de forma isolada ou combinada, em estudos contemporâneos que tomam como central, o tema poder nas organizaçõespt
dc.description.abstractAbstract: It is on the theoretical study about the power in the organizations, being these ones considered as political systems that always present three differentiated dimensions, however immanent that plows the authority/order, the discipline/control 'and the cooperation/consensus. One understands the administration as a process that has to cover these three dimensions, privileging one or more of them, according to the organizational contexto The objective is, therefore, to contribute for a reflection on the political aspects of the knowledge¿s and administration practices, deepening a reading of the relationships of power in the organizations. The methodology grew in three great stages. In the first, it was made the effort of building the analytic category of the power starting from four authors Max Weber, Talcolt Parsons, Michel Foucault and Hannah Arendt, an option guided initially, for these authors' ftequent use in the contemporary literature. It goes the better definition of the power, this was characterized in the "co-reports" of disputes of interests, control mechanisms and conflict, always using the four reference authors. In the second stage, a new reading of the theoretical production of TGA (General Theory of the Administration) was made. First of alI, the study discussed a general characterization of the theoretical approaches, also known as schools or currents of TGA and its social historical development. The analysis of the power in these approaches revealed that the dimension authority/order is given as unquestionable, the one of discipline/control is hidden systematically or dissembled under a highly ideologized speech and the dimension cooperation/consensus for most of the approaches, with valorization of the cooperation/consensus focus, with special emphasis in the confluence of the workers' interests with the ones of the organization, it is the most present one, except for the authors "structuralists" that consider the conflicts as constituents of the organizations. TGA can, thus, be seen as a field with a strong ideological component, whose privileged focus is the systemic/functionalist vision ofthe organizations, being the reference authors privileged for this discussion Max Weber and Talcolt Parsons, having Michel Foucault as a resource for a reading of the discipline in the implied sense. Finally, a reading was accomplished of the theoretical production of some authors in charge of the administration in the Health area, with larger emphasis in those linked to the Department of Preventive and Social Medicine of the University of Campinas/SP (Brazil), where this investigation was developed. In relation to these authors, the explicit recognition of the importance of the power was observed for the administration process health, and the dimension cooperation/consensus, in coincidence with the authors of TGA, is the most privileged. This dimension is always thought in the perspective of obtaining the workers' adhesion for the idea range of the construction of the unique system of health in the country, in other words, the search of the convergence of interests between subjects and organization. Also, as in the authors of TGA, the dimension authority/order is given as non-problematic, as the administration in health would happen in government organizations, considered as legitimate because they were backed in the electoral process, it would be part of a formal political system. The dimension discipline/control is admitted, but little explored, although they recognize the organizations of health as spaces of dispute of interests and conflicts. With this, a reading is possible as for the parsonian referential on a hand, when the organizations are taken as cooperative systems and with high share-out of values, as for the arendtian ideal on the other hand, in the aspect of the construction of a political project in spaces with more collegiate of direction. As a more general conclusion, this study allows to affirm that, although being just one of many possibilities in this field, the adopted authors Weber, Parsons, Arendt and Foucault - they could contribute to light up, in different degrees, each one ofthe three immanent dimensions ofthe organizations, which probably justifies the appealing use of their conceptions, in a isolated or combined way in contemporary studies that take as central, the theme about the power in the organizationsen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2002pt_BR
dc.identifier.citationMOREIRA, Maria Elisa. Autoridade/ordem, disciplina/controle e cooperação/consenso: as dimensões imanentes das organizações : um estudo teorico para pensar a gestão em saude. 2002. 235 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310550>. Acesso em: 2 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineSaude Coletivapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Saude Coletivapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameBryan, Newton Antonio Paciullipt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameVieira, Marcelo Milano Falcãopt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameRivera, Francisco Javier Uribept_BR
dc.contributor.committeepersonalnameRivorêdo, Carlos Roberto Soares Freire dept_BR
dc.date.defense2002-09-17T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-08-02T22:02:25Z-
dc.date.accessioned2018-08-02T22:02:25Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-02T22:02:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Moreira_MariaElisa_D.pdf: 9690244 bytes, checksum: dd62df6e7e84460d04b9be8ef0cfd7e6 (MD5) Previous issue date: 2002en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310550-
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moreira_MariaElisa_D.pdf9.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.