Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310504
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Densidade mineral óssea em usuárias e ex-usuárias do contraceptivo injetável com acetato de medroxiprogesterona de depósito
Title Alternative: Bone mineral density in users or ex-users of the injectable contraceptive depot medroxyprogesterone acetate
Author: Viola, Alexandre de Souza, 1973-
Advisor: Bahamondes, Luis Guillermo, 1946-
Abstract: Resumo: Objetivos: Avaliar a densidade mineral óssea (DMO) em usuárias por pelo menos um ano e ex-usuárias na pós-menopausa do contraceptivo injetável com acetato de medroxiprogesterona de depósito (AMP-D). Sujeitos e métodos: Foram realizados dois estudos, ambos de corte transversal com usuárias atuais em idade reprodutiva de AMP-D e outro com mulheres na pós-menopausa que usaram AMP-D até a menopausa. Cada usuária foi comparada com uma mulher nunca usuária de AMP-D, da mesma idade (± 1) e mesmo índice de massa corporal (kg/m2) (± 1). Nelas, foram medidas a DMO nas porções distal e ultradistal do rádio do antebraço não dominante pela técnica de DXA (double X-ray absoptiometry). No primeiro estudo foram incorporadas 232 mulheres usuárias do AMP-D e igual número que usavam dispositivo intrauterino (DIU) TCu380A como grupo de controle. As mulheres foram divididas em 5 grupos (1-5) de acordo com o tempo de uso do AMPD: 1-3; 4-6; 7-9; 10-12 e 13-15 anos, respectivamente. No segundo estudo foram incorporadas 79 mulheres com até 5 anos desde a menopausa, sendo 24 ex-usuárias de AMP-D até a menopausa e 55 ex-usuárias de DIU TCu380A também até a menopausa e que tinham avaliado previamente a DMO aos 1-2 e 3 anos após a menopausa. Resultados: No primeiro estudo, a média da idade (± EPM) das usuárias de AMP-D e DIU foi 38,3±0,5 e 38,1±0,57 anos e a média do IMC (índice de massa corporal) (kg/m2) (± EPM) foi de 26,4±0,3 e 26,3±0,3 (kg/m2) para cada grupo, respectivamente. As usuárias de ambos os grupos com pouco tempo de uso dos métodos eram mais jovens que aquelas que os usavam por longo período de tempo, e ambos os grupos apresentavam menor IMC nos primeiros 5 anos de uso. Paridade, cor, prática de atividade física manualmente foram significativamente maiores no grupo das usuárias de DIU (p<0,053, p<0,040 e p<0,012), e o ato de lavar roupas, nas usuárias de AMP-D (p<0,025). Os outros dados sociodemográficos, antropométricos e obstétricos não apresentaram diferenças significantes. As médias da DMO nas regiões distal e ultradistal do rádio foram similares entre as usuárias de AMP-D e DIU, exceto nas usuárias de AMP-D com mais de 13 anos de uso, e que apresentaram DMO significativamente menor (p<0,041 e 0,042, respectivamente). Houve relação direta nos dois grupos entre a DMO e o IMC (kg/m2) e relação inversa entre DMO e idade, nas regiões distal e ultradistal do rádio. No segundo estudo, o tempo de uso de ambos contraceptivos foi de 9,4 ± 3,8 e 14,7 ± 6,2 anos para o AMP-D e DIU, respectivamente. A DMO na região distal nos anos 1; 2-3 e 5-6 após a menopausa foi de 0,426 e 0,445; 0,421 e 0,434 e 0,437 e 0,427 nas usuárias de AMP-D e DIU, respectivamente. Na região ultradistal os valores foram: 0,350 e 0,380; 0,360 e 0,367 e 0,388 e 0,373, respectivamente, todos sem significância estatística. Conclusão: Não foi detectado efeito deletério na DMO do antebraço nas usuárias de AMP-D, com exceção daquelas que o usaram por mais de 13 anos, ou ex-usuárias de AMP-D que estavam na pós-menopausa, quando comparadas às usuárias de DIU. Também foi observada uma relação direta entre DMO e IMC (kg/m2) e indireta entre DMO e idade

Abstract: Objectives: Assess bone mineral density (BMD) in users for at least a year and ex-users in injectable contraceptive postmenopausal with medroxyprogesterone acetate depot (DMPA). Subjects and methods: Two studies have been conducted, both transversal cutting with current users of reproductive age of DMPA and another with postmenopausal women who have used DMPA until menopause. Each user was compared with a woman never using DMPA, the same age (± 1) and the same body mass index (2kg/m) (± 1). In them, were measures the DMO in distal portion and ultra-distal of non-dominant forearm radio technique by DXA (double X-ray absoptiometry). In the first study were incorporated into 232 women users of DMPA and an equal number who used intrauterine device (IUD) TCu380A as control group. Women were divided into 5 groups (1-5) in accordance with the usage time of DMPA: 1 -3; 4-6; 7-9; 10-12 and 13-15 years, respectively. In the second study were incorporated into 79 women with up to 5 years since menopause, being 24 ex-users of DMPA until menopause and 55 ex-users IUD TCu380A also until menopause and who had previously evaluated the DMO to 1-2 and 3 years after menopause. Results: in the first study, the average age (± EPM) of users of DMPA and IUD was 38.1 and 38.3 ± 0.5 ± 0.57 years and average BMI (body mass index) (kg/m2) (± EPM) was 0.3 ± ± 26.3 and 26.4 0.3 (kg/m2) for each group, respectively The users of both groups with little time using the methods were younger than those who used over a long period of time, and both groups had lower BMI in the first 5 years of use. Parity, color, physical activity practice manually were significantly higher in the Group of IUD users (p <0.053, p< 0.040 and p<0.012), and the Act of washing clothes, in the users of DMPA (p < 0.025). The other demographic and anthropometric data partners did not show significant differences obstetric. The average of the DMO in the distal region of the ultra-distal and radio were similar between the users of DMPA and IUD users, except for DMPA with more than 13 years of use with DMO had significantly lower (p < 0.041 and 0.042, respectively). There was no direct relation in two groups between the DMO and the BMI (kg/m2) and inverse relationship between DMO and age, in the region and distal radio ultra-distal. In second study, the time using both contraceptives was 9.4 ± 3.8 and 14.7 ± 6.2 years for DMPA and IUD, respectively. The DMO in distal region in the years 1; 2-3 and 5-6 after menopause was 0.426 and 0.445; 0.434 and 0.421 and 0.437 and requirements in 0.427 DMPA and IUD, respectively. In the ultra-distal region the figures were: 0.350 and 0.380; 0.360 and 0.367 and 0.388 0.373, respectively, and all without statistical significance. Conclusion: No deleterious effects on the DMO requirements in forearm DMPA, with the exception of those who have used for over 13 years, or DMPA ex-users were in post-menopausal women, compared the IUD users. Also we see a direct relationship between the DMO and BMI (kg/m2) and indirectly between DMO and age
Subject: Densidade óssea
Acetato de medroxiprogesterona
Anticoncepção
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Viola_AlexandredeSouza_D.pdf10.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.