Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310463
Type: TESE
Title: Conhecimento sobre osteoporose e habilidade de seguir o tratamento anti-reabsortivo em mulheres na pós-menopausa com osteopenia ou osteoporose
Title Alternative: Knowledge about osteoporosis and ability to follow anti-reabsortive drug treatment in post-menopausal women with osteopenia or osteoporosis
Author: Gomes, Débora Alessandra de Castro, 1972-
Advisor: Costa-Paiva, Lucia
Paiva, Lucia Helena Simoes da Costa
Abstract: Resumo: A osteoporose é uma desordem esquelética caracterizada pela baixa massa óssea e deterioração da arquitetura óssea, que pode progredir por décadas de forma assintomática ou manifestar-se através de fraturas ósseas, acometendo principalmente mulheres na pós-menopausa. O tratamento envolve uso de bisfosfonatos, raloxifeno, associados à dieta, cálcio, vitamina D e atividade física. Estudos mostraram que o conhecimento e a aderência a esses tratamentos foram baixos, o que pode interferir com a resposta terapêutica. Objetivo: Avaliar em mulheres na pós-menopausa com osteoporose ou osteopenia o conhecimento sobre a doença e a habilidade de seguir o tratamento aos diferentes medicamentos prescritos. Sujeitos e métodos: Foi realizado um estudo de corte transversal com 232 mulheres na pós menopausa com diagnóstico densitométrico de osteopenia ou osteoporose em uso de tratamento medicamentoso, acompanhadas no Ambulatório de Menopausa Hospital da Mulher Professor José Aristodemo Pinotti, no Caism/Unicamp. O conhecimento sobre osteoporose foi avaliado através da aplicação do questionário OPQ (Osteoporosis Questionary) contendo 20 questões sobre informações gerais sobre a doença, fatores de risco, conseqüências e tratamento. A habilidade de seguir o tratamento foi avaliada através do questionário MedTake, onde foi analisado a habilidade de seguir o tratamento em relação ao regime prescrito, dose, indicações e modo de ingestão da medicação. Análise - estatística: foi realizada através de medidas de frequência, médias e desvio padrão, teste qui-quadrado e t de Student. Para analisar os fatores associados ao conhecimento e a habilidade de seguir o tratamento foi utilizada a análise de regressão múltipla realizada pelo programa SAS, versão 9.1. Resultados: A média de idade das mulheres foi de 61,6 anos (+ 8,2 anos) e o tempo médio de menopausa foi 16,8 anos (+7,9). O escore médio de conhecimento obtido através do OPQ foi de 3,78, sendo que a média de respostas corretas foi de 9,8, respostas incorretas 6,0 e não sabia responder 4,1. Na análise bivariada as variáveis que se mostraram associadas ao escore de conhecimento foram: a maior escolaridade (p<0,01), tempo de leitura (p<0,02), maior nível de renda p<0,03) modo de aquisição da medicação (p<0,02) e ausência de comorbidades (p<0,04). Na análise de regressão múltipla os fatores que permaneceram associados ao maior conhecimento foram o maior nível de escolaridade, maior escore de renda e a ausência de comorbidades. A habilidade de seguir o tratamento avaliada pelo MedTake foi abaixo de 80% para a maioria das mulheres, não havendo diferença significativa entre as usuárias de bisfosfonato diário ou semanal e raloxifeno. Na análise bivariada as variáveis significativamente associados ao MedTake foram a escolaridade (p<0,01), nível de leitura (p<0,02), escore de conhecimento OPQ (p<0,02), tipo de medicamento (p<0,01) e tempo de uso para tratamento da osteoporose (p<0,01), presença de outras doenças associadas (p<0,02) e uso de outras medicações concomitantes (p<0,01). Os fatores associados ao tratamento inadequado foram idade acima de 70 anos OR 5,62 (IC 95% 1,23 a 25,64); ser analfabeta OR 10,14 (IC 95% 2,14 a 48,12); uso de outras medicações OR 0,33 (95% 0,15 a 0,76) e menor tempo de uso do tratamento para osteoporose OR 5,67 (IC 95% 2,27 a 14,16). Conclusão: O conhecimento sobre osteoporose em mulheres na pós-menopausa foi baixo, assim como a habilidade de seguir o tratamento proposto. O nivel educacional foi um forte preditor do conhecimento sobre osteoporose. A habilidade de seguir o tratamento para os diferentes medicamentos para osteoporose foi baixa e esteve associado à maior idade, ser analfabeta, não usar outras medicações e menor tempo de tratamento

Abstract: Osteoporosis is a skeletal disorder characterized by low bone mass and deterioration of bone architecture, which may progress for decades to be asymptomatic or manifested by bone fractures, affecting especially postmenopausal women after menopause. Treatment involves bisphosphonates, raloxifene, linked to diet, calcium, vitamin D and physical activity. Studies showed that knowledge and adherence to these treatments are low, which may interfere with the therapeutic response. Objective: To evaluate the knowledge about osteoporosis and the ability to follow the treatment with different drugs prescribed in postmenopausal women with osteoporosis or osteopenia. Subjects and methods: We conducted a cross-sectional study with 232 postmenopausal women with a densitometric diagnosis of osteopenia or osteoporosis in use of drug treatment followed at the Menopause Clinic at Women's Hospital Professor Jose Aristodemo Pinotti in Caism / Unicamp. The knowledge about osteoporosis was assessed by applying the OPQ questionnaire (Osteoporosis Questionnaire) containing 20 questions on general information about the disease, risk factors, consequences and treatment. The ability to follow the treatment was assessed by MedTake questionnaire, in relation to the prescribed regimen, dose, indication and method of ingestion. Analysis - Statistical: was performed by the measures of frequency, mean and standard deviation, chi-square and t Student. To analyze the factors associated with knowledge and ability to follow the treatment was used multiple regression analysis performed by SAS software, version 9.1. Results: The mean age of women was 61.6 years (+ 8.2 years) and mean duration of menopause was 16.8 years (+7.9). The average knowledge score through the OPQ questionnaire was 3.78, while the average was 9.8 correct answers and incorrect answers 6,0 and 4,1 do not answer. In bivariate analysis the variables that were associated with knowledge scores were: higher education (p <0.01), reading (p<0.02), higher income level, p<0.03), mode of acquisition of medication (p<0.02) and ausence of comorbidities (p<0.04). In multiple regression analysis the factors that remained associated with higher knowledge were the highest level of education, higher scores of income and the absence of comobidities. The ability to follow the treatment, evaluated by MedTake was below 80% for almost women and no significant difference among users of daily or weekly bisphosphonate and raloxifene. In bivariate analysis the variables significantly associated with MedTake were schooling (p <0.01), reading level (p<0,02), OPQ knowledge scores (p<0.02), type of drug (p<0.01) and time of use for treatment of osteoporosis (p<0.01), presence of other disorders (p<0.02) and use of other concomitant medications (p<0.01). Factors associated with inadequate treatment were age above 70 years OR 5.62 (95% CI 1.23 to 25.64), illiterate OR 10.14 (95% CI 2.14 to 48.12), use of other medications OR 0.33 (95% 0.15 to 0.76) and shorter duration of treatment for osteoporosis OR 5.67 (95% CI 2.27 to 14.16). Conclusion: The knowledge about osteoporosis in postmenopausal women with osteoporosis was low, as well as the ability to follow the treatment for the different drugs for osteoporosis. The educational level was a strong predictor of knowledge about osteoporosis. The ability to follow the treatment for the different drugs for osteoporosis was low and was associated with older age, illiterate, do not use other drugs and less treatment time
Subject: Osteoporose
Pós-menopausa
Questionários
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gomes_DeboraAlessandradeCastro_M.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.