Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310454
Type: TESE
Title: Torcicolo congenito : evolução clinica do tratamento fisioterapeutico
Title Alternative: Congenital torcicollis : clinical evaluation of physiotherapeutic treatment
Author: Montanha, Luciane Zanusso Pagnossim
Advisor: Sbragia Neto, Lourenço, 1962-
Neto, Lourenço Sbragia
Abstract: Resumo: Este estudo foi realizado visando avaliar a evolução clinica do torcicolo congênito (TC) em 47 pacientes e comparar a eficácia da fisioterapia como tratamento para estes casos. O método utilizado foi o estudo retrospectivo onde as informações colhidas foram referentes a: antecedentes maternos como idade, tipo de parto e ser primigesta ou multigesta; antecedentes pessoais como sexo, data de nascimento, idade ao diagnóstico, ser primogênito, raça e doenças associadas; achados clinicos como distúrbio visual, plagiocefalia, existência de rotação cervical, presença de nódulo intramuscular, localização do nódulo no pescoço e complicações evolutivas e os dados referentes ao tratamento fisioterapêutico como data da \- consulta (Dl), data da última consulta (DU), data do início da melhora (DM), tratamento intensivo, tratamento mínimo, necessidade de intervenção cirúrgica, tempo total de tratamento e de cura. A classificação do tratamento foi definida em dois diferentes tempos, de acordo com a freqüência das sessões fisioterapêuticas: o intensivo, realizado diariamente, e o mínimo, 1 vez por semana. Na análise estatística aplicada, os testes utilizados foram o Chi-Quadrado e o Exato de Fisher, adotando os valores significantes para o valor p<0,05. Como resultado, pode ser observado que a evolução clínica foi satisfatória em ambos os grupos de tratamento e todas as crianças que aderiram à fisioterapia obtiveram a cura do TC. Conclui-se, portanto, que o tratamento fisioterapêutico é recomendado a crianças portadoras de TC, mesmo nos casos em que não é possível a realização diária da fisioterapia

Abstract: This study was carried out with 47 patients in order to assess the clinical evaluation of congenital torticollis and compare the effectiveness of physiotherapy as treatment. The applied method was a retrospective analysis of the clinical record of the patients where the picked up information referred to: maternal antecedents like age, birth type and being prime or multi birth; personal antecedents like sex, birth date, age at diagnosis, being prime birth, race and associated diseases, clinical findings like eyes defects, facial hemihypoplasia, neck rotation, presence of sternocleidomastoid tumor, tumor position in the neck and evolutive complications and the data referred to physiotherapy treatment like first consultation date (Dl), last consultation date (DU), begin of improvement date (DM), intensive treatment, minimal treatment, necessity of surgical intervention, time of treatment and the cure. The classification of the treatment was defined in two different times, according to the frequency of physiotherapy sessions, daily as intensive treatment and once a week as minimal. The tests used for statistical analysis were the Chi squared and the Fisher exact, with p < 0,05 as significant value. As result, it can be observed that the clinical evolution was satisfactory in both groups of treatment and all newborns who adopted the any treatment obtained the cure. Therefore, it can be concluded that the physiotherapy treatment is recommended to the children with TC, even in the cases where it was not possible the daily treatment
Subject: Torcicolo
Anormalidades
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Montanha_LucianeZanussoPagnossim_M.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.