Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310440
Type: TESE
Title: Psicologia analitica de grupo em instituição : adesões e abandonos em unidades de saude da rede basica de Campinas-SP
Author: Bologna, Dirce
Advisor: Guimarães, Liliana Andolpho Magalhães, 1953-
Abstract: Resumo: Objetivos: Este trabalho teve como objetivo discutir a Psicoterapia Analítica de Grupo (P AG) através do estudo das adesões e abandonos, a partir de variáveis sociais, clínicas e motivacionais em pacientes de Unidade Básica de Saúde (UBS). Método, participantes, material: Realizou-se um estudo comparativo, no qual foram entrevistados 44 usuários da Saúde Mental em UBS - sendo 22 aderidos e 22 abandonadores de grupo terapia. Utilizou-se na coleta de dados: Entrevista estruturada, Roteiro de Pesquisa de Adesões e Abandonos, Escala de Hamilton para Ansiedade, Inventário de Depressão de Beck e Pesquisa Documental (prontuário clínico). Empregou-se Roteiro de Entrevista Estruturada com os Grupo terapeutas. Resultados: A partir do relato dos pacientes sobre suas motivações conscientes para adesão ou abandono, foram identificados múltiplos fatores que concorrem para a continuidade/descontinuidade da grupo terapia. Três condições se configuram como relevantes para a adesão/continuidade: o uso da comunicação de forma afetiva e efetiva, o alívio dos sintomas e o prazer em "ser grupo". Já, as condições para o abandono/descontinuidade são: as dificuldades de comunicação no grupo, o alívio parcial e/ou a'necessidade de preservação dos sintomas e a rejeição ao grupo. Foram também detectadas associações relevantes entre grau d~ escolaridade e adesões à grupo terapia, correlações entre migração/ansiedade/abandono e uso mais acentuado de psicofármacos entre pacientes abandonadores. Por último, caracterizou-se o perfil sócio-econômico demográfico e clínico do usuário da P AG em UBS, não havendo qualquer fator diferenciador para aderidos e abandonadores, exceto alguns aspectos demográncos e clínicos. Conclusão: Adesões e abandonos são fatores constituintes dos grupos de orientação psicanalítica. Constatou-se que esta modalidade de atendimento é viável em UBS, podendo levar a resultados curativos e de desenvolvimento pessoal. Este estudo pretende contribuir para o processo de seleção, constituição e manejo de grupos na Rede Básica de Saúde, apontando também para a necessidade de formação específica do grupo terapeuta

Abstract: AIMS: The aim of this study was to discuss the Group Analytic Psychotherapy (GAP) through the investigation of compliances and drop-outs, considering clinical, social and morivational variables in out patients of a public health service (PHS). METHOD: In a comparative study, 44 users of the Mental Health in the PHS were interviewed, of which 22 complied with the psychotherapy and 22 dropped it ou1. The instruments used in the data collection were: 1) a structured interview, 2) a research guide about Compliances and Drop-out, 3) the Hamilton Anxiety Rating Scale, 4) the Beck Depression Inventory, and 5) a Documental Research (clinical promptuary). A structured interview guide was used with the Group Psychotherapists. RESULTS: Some multiple factors that contribute for the continuity/discontinuity of the group psychotherapy were identified from the patients report about their consciQus motivations for compliance or drop-ou1. Three important conditions that can interfere in the compliance/continuity ofthe process are: 1) the use of the communication in an affective and an effective way, 2) the relief of the symptoms, and 3) the pleasure on "being a group". On the other way, the conditions that can interfere in the drop out/discontinuity are: 1) the difficulties in the group communication, 2) a partial relief and/or the need ofthe symptoms preservation, and 3)a rejection for the group. Tnyre had also been detected important associations between the education leveI and the group psychotherapy compliance, and correlations between migration/anxiety/drop-out and most pronounced use of psychotropic drugs by the patients who dropped out. At last, the social-economical-demographical profile and the cIinical aspects of the uSér of the GAP in PHS showed that there is no differential factor for the ones who complied and the ones who dropped out, except the demographical and the clinical aspects. CONCLUSIONS: Compliances and drop-outs are constitutive factors in groups psychoanalytically oriented. It was found tlíat this treatment approach is workable, leading to curatives results and personal development. This study intends to contribute for the selection process, the organization and the management with groups in the Public Health Services. It also sings for the need of a grouptherapist specially well trained
Subject: Saúde mental
Saúde pública
Avaliação
Psicoterapia de grupo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bologna_Dirce_M.pdf4.53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.