Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310290
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação antropometrica e dietetica de mulheres na pos-menopausa
Author: Borges, Erika de Campos
Advisor: Pedro, Adriana Orcesi, 1966-
Abstract: Resumo: Objetivo - Avaliar o estado nutricional e a ingestão dietética de mulheres na menopausa. Métodos: Um estudo de corte transversal foi conduzido para avaliar os perfis antropométrico e nutricional de 102 mulheres climatéricas, atendidas no Ambulatório de Menopausa do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, Brasil. Todas as pacientes deram por escrito o consentimento livre e esclarecido antes de participarem do estudo. As pacientes foram entrevistadas por meio de um questionário estruturado que incluía variáveis sociodemográficas, história de doença prévia e medidas antropométricas. A média dos nutrientes avaliados na dieta foi obtida através de um questionário de freqüência alimentar e de um recordatório de 24 horas, aplicados por uma nutricionista. Os dados dietéticos foram processados usando-se o software Brand Brasil de Dietoterapia versão 28.44. A ingestão energética, a porcentagem de distribuição dos macronutrientes, cálcio, ácidos graxos saturados, poliinsaturados, monoinsaturados, ?3 e isoflavona foram estimados da média de ingestão. A distribuição relativa dos macronutrientes da dieta, em relação às calorias totais ingeridas e às calorias totais estimadas, foi analisada por valores estabelecidos pela Ingestão Dietética de Referência, 2002, com o Acceptable Macronutrients Distribution Ranges (AMDR). A média e o desvio padrão foram calculados em todas as variáveis. O teste não-paramétrico de Wilcoxon para amostras pareadas foi aplicado para comparar a ingestão de nutrientes com a recomendação dietética adequada. Os níveis de significância estatística foram estabelecidos abaixo de 0,05. RESULTADOS: A média de idade das pacientes foi 56 anos (DP=7,3), com tempo de menopausa maior que cinco anos (86%). A maioria das pacientes apresentava nível de escolaridade de até quatro anos (68%) e pertencia ao estrato socioeconômico baixo: classes C, D e E (80%). As doenças mais freqüentes foram: hipertensão arterial (54%), osteopenia/osteoporose (45%), obesidade (39,2%) e síndrome plurimetabólica (22%). Aproximadamente 72,5% da população tinham um IMC acima do normal e perfil andróide de distribuição de gordura. As mulheres consumiram proteína normal, carboidratos e lipídeos em excesso na dieta. Considerando-se a ingestão energética, os resultados indicaram que o total calórico ingerido foi acima do normal em 83,3% das pacientes. A porcentagem de distribuição dos macronutrientes mostrou-se inadequada em proteínas, carboidratos e lipídeos em 15,7%, 69,6% e 69,7% das pacientes, respectivamente. A ingestão de ácido graxo monoinsaturado foi significativamente aumentada quando comparada à ingestão recomendada. Não foram encontradas diferenças significativas na ingestão de ácidos graxos saturado e poliinsaturado. A ingestão de ácido graxo ?3 e isoflavona foi considerada insignificante quando comparada com a faixa recomendada para a maioria das pacientes. A ingestão de cálcio foi adequada em somente 7,8% das pacientes. Conclusão: Um alto IMC e a ingestão inadequada de macronutrientes e cálcio são fatores de risco para a saúde da população estudada. Isto focaliza a necessidade de orientação e reeducação nutricional para mulheres nesta faixa etária, para prevenir desordens crônicas e degenerativas que são comuns nesta população

Abstract: Objective - To evaluate nutritional status and food intake of climacteric women. Methods: A cross-sectional study was conducted to assess the anthropometric and nutritional profile of 102 climacteric women, who attended the Menopause Clinic in the Women¿s Health Center of the State University of Campinas- UNICAMP, Brazil. All patients gave their written informed consent before participating in the study. The patients were interviewed using a structured questionnaire including social demographic variables, history of previous disease and anthropometric measures. Average diet was evaluated using a food frequency questionnaire and 24-hour recall administered by a nutritionist. Dietary data was processed by using the Brand Brazil Diet Therapy Software version 28.44. Energy intake, percentage distribution of macronutrients, calcium, saturated, monounsaturated, polyunsaturated fatty acids, n-3 polyunsaturated fatty acids and isoflavone were estimated from mean average intakes. The relative distribution of dietary macronutrients in relation to intake of total calories and estimated total calories were analyzed by values established by the Dietary Reference Intakes, 2002, using the Acceptable Macronutrients Distribution Ranges (AMDR). The means and standard deviations were calculated in all variables. Wilcoxon¿s nonparametric test for paired samples was applied to compare nutrient intake with recommended dietary adequacy. Statistical significance level was set at lower than 0.05. RESULTS: The mean age of patients was 56 years old (SD=7.3), with time since menopause longer than 5 years (86%). The majority of patients had received up to four years of schooling (68%) and belonged to a low socioeconomic status: classes C, D and E (80%). The most frequent health conditions were: arterial hypertension (54%), osteopenia/osteoporosis (45%), obesity (39.2%) and plurimetabolic syndrome (22%). Approximately 72.5% of the population had an above normal BMI and android pattern of fat distribution. Women consumed a normal protein, high-carbohidrate and high-fat diet. Regarding energy intake, the results indicated that total caloric intake was above normal in about 83.3% of patients. The percentage distribution of macronutrients showed inadequate intake of protein, carbohydrate and lipid in 15.7%, 69.6% and 69.7% of patients, respectively. The intake of monounsaturated fatty acids increased significantly compared to the recommended intake. No significant differences regarding intake of saturated and polyunsaturated fatty acids were found. Intake of ?3 fatty acids and isoflavone was considered insignificant compared to the recommended range for the majority of patients. Dietary calcium intake was adequate in only 7.8% of patients. Conclusion: A high BMI and inadequate intake of macronutrients and calcium are risk factors for the health of the population studied. This highlights the need to provide guidance and nutritional reeducation for women in this age group to prevent the chronic and degenerative disorders that are common in this population
Subject: Avaliação nutricional
Menopausa
Índice de massa corporal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BORGES, Erika de Campos. Avaliação antropometrica e dietetica de mulheres na pos-menopausa. 2005. 97f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310290>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Borges_ErikadeCampos_M.pdf681.55 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.