Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310286
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Analise da expressão do gene BRAF e suas possiveis implicações diagnosticas e prognosticas para pacientes portadores de carcinoma papilifero da tireoide
Title Alternative: BRAF expression may help identify malignant nodules and define outcomes in papillary thyroid cancer patients
Author: Araujo, Priscila Pereira Costa, 1976-
Advisor: Ward, Laura Sterian, 1956-
Abstract: Resumo: Introdução: O câncer de tireóide é a neoplasia endócrina mais comum em humanos, correspondendo a cerca de 1% de todos os tumores malignos. A presença de nódulos em tireóide é bastante comum, principalmente em mulheres acima dos 60 anos. O gene BRAF está sabidamente implicado na origem dos carcinomas da variante papilífera. Sua mutação BRAFV600E tem sido frequentemente relacionada ao grau de agressividade do tumor e ao prognóstico dos pacientes. Apesar do papel da expressão deste gene ser bem estabelecida como um importante iniciador da via de sinalização MAP quinase, sua relação a suscetibilidade ao câncer e o prognóstico clínico dos doentes é ainda pouco compreendida. O objetivo deste trabalho foi mensurar a expressão do gene BRAF numa determinada população portadora de nódulos de tireóide, de modo a correlacionar estes achados com o prognóstico clínico ao seguimento, bem como verificar retrospectivamente as implicações diagnósticas de sua ocorrência. Material/Métodos: Foram determinados os níveis de expressão relativa do tipo selvagem de BRAF e da mutação hot spot BRAFV600E através de tecidos coletados a fresco, utilizando-se a técnica de PCR quantitativa em tempo real (qRT-PCR) e PCR convencional com a utilização de enzimas de restrição (cDNA - PCR-RFLP - restriction fragment length polymorphism) em uma população inicial de 166 pacientes portadores de nódulos de tireóide, dos quais foram selecionados para estudo 32 portadores de carcinomas papilíferos e 35 com nódulos benignos, todos submetidos a tireoidectomia total e seguidos por até 56 meses (média de 21,3±12,45 meses). Neste material foram feitas comparações entre os parâmetros clínicos e referentes ao tumor já bem estabelecidos para o carcinoma bem diferenciado de tireóide. Resultados: Dos 32 pacientes portadores de carcinomas papilíferos, 28 (87,5%) eram do sexo feminino e um paciente apresentou recorrência local (3,1%). A mutação de BRAF foi identificada em nove pacientes (28,1%). Dos 35 pacientes portadores de nódulos benignos, sete (20%) eram portadores de adenomas foliculares e 28 (80%) correspondiam a bócios atóxicos multinodulares. Vinte e sete pacientes (77,1%) eram do sexo feminino. Estes 35 pacientes tiveram sua expressão de BRAF mensurada de modo a realizar estudo comparativo. A expressão de BRAF distinguiu entre nódulos benignos e malignos com uma sensibilidade de 80,6%, especificidade de 77,1% e acurácia de 78,8%. Verificou-se um risco para malignidade aumentado em 14 vezes quando a expressão de BRAF era acima do ponto de corte de 4,7 unidades arbitrárias (UA). Não houve correlação significativa entre a expressão de BRAF (excluídos os casos portadores da mutação) e sobrevida (r=0,54; p =0,007). Conclusão: Conclui-se que a quantificação da expressão de BRAF pode ser útil no diagnóstico de nódulos malignos. Nódulos com expressão de BRAF acima do ponto de corte (4,712 UA) apresentam 14 vezes mais risco para malignidade. Não houve correlação significativa entre a expressão de BRAF e sobrevida na amostra estudada.

Abstract: Background: Thyroid cancer is the most common endocrine malignancy, corresponding to 1% of all human neoplasms. Thyroid nodules are very frequent, mainly in women over 60 years. The relationship of BRAF gene with papillary thyroid tumorigenesis is well recognized in the literature. Its BRAFV600E mutation has been related to tumor aggressiveness and patients' prognosis. Despite the role of BRAF gene expression as an important MAPK pathway promoter, its relationship to patients' cancer suscetibility and clinical outcome is still poorly understood. The objective of this thesis was to measure mRNA BRAF expression in a determined population harboring thyroid nodules, in order to correlate these findings with prognosis at follow up, as well as to verify retrospectively the clinical importance of its ocurrence. Material/Methods: We determined the relative expression levels of wildtype BRAF and BRAFV600E mRNA obtained from fresh tissue samples collected by quantitative PCR (qRT-PCR) and cDNA-PCR-RFLP (restriction fragment length polymorphism) in a population of 166 thyroid nodule patients, in which 32 papillary thyroid cancer patients were selected for study as well as 35 patients harboring benign nodules, all submitted to total thyroidectomy and followed up to 56 months (21,3±12,45 months on average). Comparisons were made to well-recognized determinants in differentiated thyroid cancer. Results: Twenty-eight (87.5%) of 32 papillary thyroid carcinoma patients were female and one presented local recurrence at follow up (3,1%). BRAF hot spot mutation was identified in nine patients (28,1%). Of the 35 patients harboring benign nodules, seven (20%) comprehended follicular adenomas and 28 (80%) were multinodular goiters. Twenty-seven patients (77,1%) were female. These 35 patients had BRAF expression measured in order to perform a comparative study, in which BRAF expression distinguished benign and malignant nodules with a sensitivity of 80.6%, specificity of 77.1% and an accuracy of 78.8%. A 14-times increased risk for malignity was observed when BRAF expression was above the cut-off point of 4,712 arbitrary units (AU). There was not a significant correlation among BRAF expression (when mutation was excluded) and survival (r=0,54; p=0,007). Conclusion: We concluded that the quantification of BRAF expression may be useful for diagnosing malignant nodules. Nodules with BRAF expression higher than the cut-off point of 4,712 UA harbored a 14-times increased risk for malignity. There was not a significant correlation among BRAF expression and survival at this sample.
Subject: Tireóide
Neoplasias da glândula tireoide
Predisposição genetica para doenças
Carcinoma papilar
Prognóstico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Araujo_PriscilaPereiraCosta_M.pdf1.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.