Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310275
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Analise do perfil genotipico do sistema glutationa S-transferase e citocromo P450 na avaliação de susceptibilidade ao cancer de prostata e de prognostico
Title Alternative: Polymorphic inheritance of glutathione-S-transferase (GST) and the cytochrome P450 (CYP) genes, susceptibility to prostate cancer and prognostic
Author: Lima Junior, Mario Maciel de, 1974-
Advisor: Ward, Laura Sterian, 1956-
Abstract: Resumo: O câncer de próstata (CaP) é atualmente a neoplasia maligna mais prevalente no mundo, após os tumores de pele. A incidência dessa enfermidade tem crescido nas últimas décadas devido, principalmente; ao aumento da longevidade da população. Atualmente o CaP tem sido detectado em estágios menos avançados do que no passado. As melhorias dos métodos de diagnóstico contribuem para a detecção precoce dessa neoplasia. Os polimorfismos de genes que codificam enzimas envolvidas na metabolização de drogas e de xenobióticos, como as do sistema Glutationa S-transferase (GST) e Citocromo P450 (CYP), podem estar implicados no risco e prognóstico para neoplasias. Foram avaliados os genótipos de GSTT1, GSTM1, GSTP1, GSTO1 e CYP1A1 em 125 pacientes portadores de câncer de próstata e em 100 indivíduos com hiperplasia prostática benigna. Tempo e atividade ocupacional, tabagismo e outros dados relevantes da história natural da doença foram obtidas por meio de entrevistas. Não foram encontrados quaisquer associações entre os genótipos estudados e o risco de câncer de próstata, tanto avaliando os diferentes genótipos em separado como em combinações, através de análise de regressão logística uni ou multivariada. Não houve associação entre os genótipos estudados e fatores clínicos de risco para câncer de próstata ou quaisquer parâmetros de agressividade do tumor ao diagnóstico ou durante o seguimento. Nossos dados permitem concluir que os genótipos de GST e CYP1A1 não estão associados à susceptibilidade ao câncer de próstata ou à sua evolução na população brasileira estudada

Abstract: Prostate cancer is currently the most common malignancy worldwide, second only to skin tumors. The incidence of prostate cancer has risen dramatically over the last decade, more than can be explained just by the increase in longevity. It is also apparent that prostate cancer is now being detected at less advanced stages than in the past. Increased awareness of the disease and improved detection methods are thought to contribute to this earlier detection. The polymorphic inheritance of human drug-metabolizing enzymes, such as those encoded by the Glutathione-S-Transferase (GST) and the Cytochrome P450 (CYP) systems, may be implicated in both cancer risk and prognostic. We compared GSTT1, GSTM1, GSTO1, GSTP1 e CYP1A1 genotypes of 125 prostate cancer and 100 benign prostatic hyperplasia patients. Lifetime occupational history, cigarette-smoking, and other anamnestic data were obtained through interviews. None of the studied polymorphisms was found associated to prostate cancer risk either considered in separate or in combination, in uni ou multivariate regression logistic analysis. Also, there was no association between genotypes and possible clinical factors of risk, or any parameter of tumor agressiveness at diagnosis or during follow-up. Our data suggest that GST and CYP1A1 genotypes are not associated to the susceptibility to prostate cancer or its outcome in the Brazilian population
Subject: Próstata - Câncer
Prostata - Hipertrofia
Glutationa transferase
Sistema enzimatico do citocromo
Citocromos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
LimaJunior_MarioMacielde_M.pdf2.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.