Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310225
Type: TESE
Title: Sinalização celular durante aumento de tensão no coração : implicações no desenvolvimento de hipertrofia cardiaca : estudos em corações isolados
Author: Domingos, Priscila Perez
Advisor: Franchini, Kleber Gomes, 1961-
Abstract: Resumo: Fundamentação: O estímulo mecânico é o principal fator responsável pela indução de crescimento celular hipertrófico em miócitos cardíacos em condições de sobrecarga hemodinâmica. Dados experimentais disponíveis indicam que este efeito do estiramento mecânico se faz através da ativação de mecanismos que envolvem múltiplas vias de transdução e sinalização celular, que, por sua vez, regulam a expressão de um conjunto complexo de genes responsáveis pelas alterações fenotípicas dos miócitos cardíacos. Evidências mais recentes indicam que o estímulo mecânico é percebido e traduzido em sinais bioquímicos através de sítios especializados constituídos por proteínas transmembrana conhecidas como integrinas que conectam a matriz extracelular à rede do citoesqueleto. Em miócitos cardíacos, existem estruturas semelhantes, que conectam a linha Z do sarcômero à matriz extracelular através de integrinas. Esta estrutura estabelece ligação através da qual o estímulo mecânico pode ser transferido da matriz extracelular para as organelas, sarcômero e núcleo do miócito cardíaco. Além disso, várias moléculas de sinalização são imobilizadas e têm suas funções dependentes da ancoragem ao citoesqueleto, estabelecendo a base fisica para a transdução mecano-bioquímica. Dentre as várias moléculas de sinalização envolvidas na sinalização celular mediada pelas integrinas, a quinase de adesão focal tem sido das mais estudadas, porque evidências experimentais indicaram que esta enzima tem função central nos efeitos celulares resultantes da ativação de integrinas. A ativação da Fak por estímulos mecânicos foi demonstrada em miócitos cardíacos em cultura e em miocárdio de corações intactos de gatos e ratos. Em estudos anteriores demonstramos que o estímulo mecânico ativa precocemente a Fak, bem como um complexo de sinalização associado a esta enzima. A relação estreita entre a carga mecânica e a associação Fak/Src, Fak/PI-3 Kinase/ Grb2 e a ativação simultânea da Erk1l2 indicaram que este complexo pode contribuir para a resposta miocárdica à sobrecarga mecânica. Obietivo: Opresente estudo foi planejado para avaliar a influência do estímulo mecânico na ativação da Fak em corações isolados. Além disso, a ativação da Erk1l2, um efetor da Fak foi estudada com anticorpos fosfo-específicos para Erkl/2. A importância relativa da tensão passiva! estiramento e atividade contrátil na ativação da Fak e Erkl/2 pelo estímulo mecânico foi avaliada em corações paralizados com solução cardioplégica em corações perfundidos com diferentes concentrações de cálcio, respectivamente. Além disso, as localizações da Fak e Erk1l2 nos miócitos cardíacos foram confirmadas pela análise por imunohistoquúnica de cortes histológicos do miocárdio. Resultados: Aumentos na pressão diastólica de ~ Oaté 15 mrnHg aumentou rapidamente a fosforilação em tirosina da Fak (2,3 vezes), associação Fak/c-Src (2,8 vezes) e Fak/Grb2 (3,6 vezes). Estes resultados foram acompanhados por ativação da Erk1l2 (2,8 vezes) e aumentam a associação Fak/Erk1l2. Tanto a Fak como a Erk1l2 foram detectadas no sarcoplasma dos miócitos cardíacos, mas a Erk1l2 foi também encontrada nos núcleos de miócitos cardíacos. Estiramento do ventrículo esquerdo provocado por aumento da pressão da cavidade em corações perfundidos com solução cardioplégica provocaram ativação da Fak e Erk1l2 de maneira similar àquelas observadas em corações com batimento espontâneo. Contudo, aumentos na atividade contrátil induzida por cálcio não foram acompanhados de ativação da Fak ou Erkl/2 no miocárdio. De maneira geral, estes achados demonstraram que o estiramento mecânico e não a atividade contrátil é responsável pela ativação da Fak e da Erk1l2 durante sobrecargas mecânicas. Conclusões: Nossos resultados acrescentaram informação sobre a ativação da Fak pelo estímulo mecânico. A demonstração de que o estiramento ou tensão passiva e não aumentos na atividade contrátil ativaram a Fak e seu efetor Erk1l2 é compatível com a hipótese de que a ativação da Fak pelo estímulo mecânico pode estar ligada à ativação do complexo integrina/citoesqueleto

Abstract: The mechanical input plays a major role in cardiac adaptive responses to hemodynamic overload. In addition of triggering the force-Iength mechanism and the homeometric autoregulation, the mechanical input activates signaling mechanisms involved on hypertrophic growth of cardiac myocytes, the hal1mark of themyocardial structural adaptation in response to sustained hemodynamic overload. How mechanical input is converted to biochemical signals that induce the myocardial responses is still not completely understood. However, increasing evidence support the notion that the living cells transduce and transmit forces into biochemical signals through specialized focal sites of the membrane whereby integrins connect the cytoskeleton to the extracellular matrix. This includes cardiac and skeletal myocytes, where the costameres, the counterpart of focal adhesion compleXoconnect the sarcolemma to sarcomere -Z lines through cytoskeletal proteins. Such structures provide a continuous path for mechanical signal transfer ttom extracellular matrix to internal organelles, sarcomere and nucleus. In addition, many signaling molecules are immobilized and have their function dependent on the anchorage to the cytoskeleton, which provide the physical basis for mechano-biochemical transduction. Among the various signaling molecules involved on integrin-mediated signaling, focal adhesion kinase (Fak) has received much attention, because experimental evidence indicate that it plays a key role in the celIular effects elicited by the integrinlcytoskeletal system, such as celI growth and gene expression. Fak activation has been demonstrated in isolated cardiac myocytes subjected to pulsatile mechanical stretch and overloaded feline and rat myocardium.The close relationship between increased load and Fak/c-Src activation, Fak/PI-3 kinase/Grb2 association and the concurrent activation of Akt and Erk1/2, two potential downstream effectors of the Fak multicomponent-signaling compleXoindicated that it may play a role in the earlier myocardial responses to increased workload. Thus, this study W@Sdesigned to examine, in an isolated perfused heart preparation, the separated influence of mechanical stimulus, tension development and contractile activity on Fak activation during increases in myocardial workload. In addition, the Erk1/2 activation, a downstream effector ofFak, was studied by using an anti-phosphospecific antibody against Erk1/2. The relative importance of myocardial passive tension and contractile activity on load-induced Pak and Erk1l2 activation were examined by perfusing isolated hearts with cardioplegic solution and by increasing calcium concentration in the perfusate, respectively. Purthermore, the locations of Pak and Erkl/2 in cardiac myocytes were confirmed by immunohistochemical analysis of myocardial sections. Increases of diastolic pressure from ~O up to ~15 mmHg rapidly (within 10 min) increased Pak tYfosine phosphorylation (maximum: 2.3-fold) and binding to c-Src (mx: 2.8-fold) and Grb2 (mx:3.6-fold). This was paralleled by a load-induced activation of Erk1l2 (mx; 2.8-fold) as assessed with phospho-specific antibodies, and also binding of Erk1l2 and phospho-Erk1l2 to Pak. Pak and Erk1l2 protein were immunolocalized at sarcolemmal sites of cardiac myocytes, but consistent Pak and Erk1l2 immunoreactivity were also detected regularly distributed at sarcoplasma and in the case of Erkl/2 at nuclei. Balloon inflation to raise ventricular pressure from ~O to ~15 mmHg in hearts perfused with cardioplegic solution activated Pak and Erk1l2 to levels comparable to those seen in beating hearts. However, increases in contractile activity induced by the heart perfusion with increasing calcium concentration (from 0.5 to 5 mM) did not activate Pak multicomponent signaling complex or Erk1l2 in the myocardium. Over all, these findings demonstrated tOOtmechanical stretch rather than contractile activity, triggers Pak and Erk1l2 activation during increased myocardium workload. In conc1usion, our results provide further argument for a role ofPak in the early myocardial responses to mecOOnicalstimuli. The demonstration here tOOtstretch or passive tension alone instead of increases in contractile activity can activate Pak and its downstream effectors is compatible with the appealing hypothesis that load induced Pak activation in myocardial cells could be linked to the integrin/citoskeletal signaling complexo Purthermore, experiments showing tOOtstretch or passive tension-induced binding of Pak to Grb2, Erk1l2, and activated Erkl/2, and also a common localization ofthese eI1ZYIlles at the sarcolemma and sarcoplasma of cardiac myocyts, indicate a linkage between load-induced Pak and Erk1/2 activation during mechanical overload
Subject: Citoesqueleto
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Domingos_PriscilaPerez_M.pdf19.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.