Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310210
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Proteção miocardica tardia por cloridrato de 6,7-dimetoxi-4-N-(3'-N,N-dimetilfenil) aminoquinazolina em corações isolados de ratos
Author: Rolim Filho, Luiz de Arruda
Advisor: Franchini, Kleber Gomes, 1961-
Abstract: Resumo: Fundamentação: O pré-condicionamento isquêmico (PCI) é uma resposta adaptativa, na qual a exposição a breves períodos de isquemia aumenta a capacidade do miocárdio em resistir à isquemia prolongada. Originalmente, o PCI foi descrito como uma adaptação imediata do miocárdio a curtos episódios de isquemia, mas atualmente sabemos que se trata de um fenômeno bifásico. O fenômeno de PCI agudo é mediado por mecanismos de sinalização intracelulares. Diversos hormônios, neurotransmissores e substâncias de liberação local são considerados gatilho desse fenômeno, dentre eles se destaca a adenosina (ADO). Por outro lado, o PCI tardio envolve a transcrição gênica. Evidências indicam que a NOS possui papel importante na geração e manutenção do PCI agudo e tardio do miocárdio. No presente trabalho utilizamos o DMA, um derivado de 4-anilinoquinazolinas e inibidor da atividade tirosina quinases da família de receptores EGF, como um indutor farmacológico de proteção miocárdica contra os danos da isquemia / reperfusão. OBJETIVO: Os objetivos do presente trabalho são: 1 - avaliar o efeito do composto derivado quinazolinico DMA (Cloridrato de 6,7-dimetóxi-4-N-(3'-N,N-dimetilfenil) aminoquinazolina) como indutor de proteção tardia na prevenção de danos da isquemia / reperfusão em corações isolados de ratos; 2 - avaliar a participação de oxido nítrico sinteíase (NOS) na proteção tardia induzida pelo DMA em corações isolados de ratos RESULTADOS: Os ratos foram tratados com doses únicas de DMA (1,2 mg/Kg, via endovenosa) ou veículo (DMSO) por períodos que variaram de 24 a 72 horas de antecedência ao protocolo de isquemia / reperfusão (l/R) em corações isolados. Esse protocolo foi composto de um registro de 10 minutos para período controle, 30 minutos de isquemia e 35 minutos de reperfusão. Animais tratados com veículo apresentaram aumento da pressão diastólica no ventrículo esquerdo (VE), enquanto que a pressão sistólica no VE manteve-se nos mesmos níveis do período controle. Sendo assim, a pressão desenvolvida no VE foi reduzida nestes animais. Nos animais tratados cora DMA houve aumento da pressão diastólica no VE durante a reperfusão, porém, com menor intensidade que aquele observado em corações de animais tratados com veículo. Como a pressão sistólica no VE atingiu níveis semelhantes aos do período controle, a pressão desenvolvida pelos corações de animais tratados com DMA foi maior que aquela dos corações de animais tratados com veículo, indicando proteção parcial aos efeitos da I/R. Para avaliar se a proteção conferida pelo DMA é dependente da ação de NO, os animais tomaram L-NA.ME (30mg/Kg/dia) por 3 dias antes do tratamento com DMA ou veículo, sendo o L-NAME continuamente ingerido através da água até seus corações serem submetidos ao protocolo de I/R em períodos de 24 a 72 horas após o tratamento com DMA ou veículo. Nos corações dos animais tratados com I.-NAME + veículo e nos corações dos animais tratados com L-NAME + DMA a recuperação dos batimentos foi acompanhada de aumento da pressão diastólica no VE quando comparado ao período controle. A pressão sistólica no VE atingiu níveis semelhantes àqueles do período controle. Sendo assim, a pressão desenvolvida no VE apresentou-se reduzida nos 35 minutos que se seguiram, indicando a perda da proteção parcial aos efeitos da I/R, outrora conferida pelo DMA. Para avaliar o efeito do DMA na expressão da NOS, os animais foram tratados com DMA ou veículo 24 e 48 horas antes dos experimentos de westhern blot. Os resultados indicara que 24 horas após o tratamento com DMA ocorreu aumento de cerca de 189% na quantidade de iNOS expressa no miocárdio e que nos corações de ratos tratados com DMA, com 48 horas de antecedência, ocorreu aumento de cerca de 48% na quantidade de iNOS expressa no miocárdio. CONCLUSÕES: O composto DMA induziu: I - a proteção tardia em corações isolados de ratos; 2 - a maior expressão de óxido intrico sintetase nos corações de ratos e 3 -esta proteção pode ser dependente de óxido nítrico

Abstract: Background: -The phenomenon of Ischemic preconditioning (IP) is a period of sublethal ischemia that can profoundly protect the cell from infarction during a subsequent ischemic. The cardioprotection has become known "early"' and "delayed" ischemic preconditioning, The early cardioprotection provokes the release of several autacoids that trigger protection by occupying cell surface receptors. The delayed cardioprotection confers a new protein synthesis, posttranslational protein modification, and a change in the compartments 1 bation of existing proteins. Adenosine acts to trigger ischemic preconditioning's protection. In addition, nitric oxide (NO) has been linked to the trigger and end-effector phases of delayed preconditioning. In the present work, we tested DMA, derived from 4-anilinoquinazolines, described firstly as a tyrosine kinase inhibitor, belonging to EOF receptor family, to test its mechanism of action in the IP. Objectives: The aims of the present study are: 1 - to evaluate the effect of DMA (4-AM3'-AlA?-dimethylphenyl)ammo-6,7-dimethoxyqinnazoline hydrochloride) in the late delayed IP; 2 - to study the delayed protection of NO sinthetase (NOS) induced by DMA. Results: Wistar rats were once treated with DMA (1,2 rag/Kg, intravenous) or vehicle (DMSO) in the periods of 24 or 72 hours before IP protocols. The IPs were composed by 30 minutes of ischemia and 35 minutes of reperfusion. In the animals treated with vehicle it was observed increasing in the dyastolic pressure, and the systolic pressure was maintained in the same level of control. In the animals treated with DMA. it was observed increasing in the diastolic pressure (reperfusion period), but less intense than that observed in the vehicle-treated animals. As the systolic pressure observed in the DMA-treated animals had the same intensity observed in the control period, the developed pressure in the reperfusion period had the same intensity, indicating parcial effect in the IP. To evaluate whether the DMA protection is dependent on NOS, the animals were treated with L-NAME (30mg/Kg''day, before DMA or vehicle treatment] for 3 days., ft was observed in both groups, in the animals treated with L-NAME vehicle and L-NAME DMA. that the heart beating recovery was followed by increasing in the dyastolic pressure, when compared with the control period. The systolic pressure had the same level observed m the control period, indicating decrease in the partial protection. Finally, to evaluate the effects of DMA in the NOS expression, the animals were treated with DMA or vehicle 24 and 48 hours before westhern blot assays. In the animals treated 24 hours before DMA administration, it was observed increase (189%) in the iNOS expression. In addition, a 48%-increasing was observed in the animals 48 hours before DMA administration. Concluding remarks: The effects of DMA observed were: I - delayed protection, in isolated hearts from rats; 2 - increased expression of iNOS and finally 3 this protection might be dependent on nitric oxide
Subject: Sintase de oxido nitrico
Isquemia miocárdica
Pre-condicionamento isquemico
Coração
Óxido nítrico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
RolimFilho_LuizdeArruda_M.pdf6.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.