Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310196
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Vitrectomia posterior via pars plana com os sistemas 25 e 20 gauge : estudo comparativo randomizado
Title Alternative: Posterior vitrectomy using 25 and 20 gauce systems : randomized comparative study
Author: Carvalho, Felipe do Carmo
Advisor: Carvalho, Keila Miriam Monteiro de, 1949-
Abstract: Resumo: Introdução: O tratamento cirúrgico das doenças retinianas sofreu grandes mudanças nas últimas décadas. Na vitrectomia posterior via pars plana (VVPP) realizada com o sistema 20 gauge são utilizados instrumentos com 0.9 mm de diâmetro. Em 2002 foi proposto um novo sistema de vitrectomia posterior composto por instrumentos de 0.5 mm de diâmetro denominado sistema 25 gauge. Objetivo: O objetivo desse estudo é comparar os aspectos per e pós-operatórios das VVPP realizadas com os sistemas 20 e 25 gauge. Metodologia: Foram selecionados prospectivamente pacientes com indicação de vitrectomia apresentando as seguintes doenças retinianas: Buraco Macular idiopático (26 casos), Membrana Epiretiniana Idiopática (28 casos) e Hemorragia Vítrea secundária à Retinopatia Diabética (26 casos), totalizando 80 olhos de 79 pacientes. Após o exame pré-operatório inicial, os pacientes foram distribuídos aleatoriamente e igualitariamente em 2 grupos de acordo com a doença retiniana. O primeiro grupo foi submetido a VVPP com o sistema 20 gauge, enquanto o segundo grupo foi submetido a VVPP com o sistema 25 gauge . Os parâmetros analisados nos dois grupos foram: pressão intra-ocular, tempo cirúrgico, queixa do paciente no pós-operatório através de questionário objetivo sobre dor ocular, desconforto ocular, lacrimejamento, fotofobia e hiperemia ocular, e complicações per e pós-operatórias. O seguimento dos pacientes foi de 6 meses. Resultados: Em relação à presença de queixas pós-operatórias houve diferença entre as seguintes variáveis: dor (p= 0,008), hiperemia ocular (p = 0,014) e lacrimejamento (p= 0,034), com maior queixa para os pacientes submetidos à cirurgia com o sistema 20 gauge. A cirurgia com o sistema 20 gauge ocorreu em um tempo médio de procedimento igual a 39,3 (± 5,4) min enquanto a cirurgia com o sistema 25 gauge ocorreu em um tempo médio de procedimento igual a 23,7 (±7,9) min (p<0,001). Não houve diferença significativa da média da PIO em relação ao tipo de cirurgia realizada e o período de observação. Foram observados 3 casos de formação de bolha conjuntival no per operatório e um caso de endoftalmite no pós-operatório em pacientes submetidos ao sistema 25 gauge. Conclusão: Não foram observadas diferenças estatísticas entre as médias da PIO e o índice de complicações per e pós-operatório sendo o procedimento com o sistema 25 gauge realizado em menor tempo cirúrgico e oferecido maior conforto aos pacientes no pós-operatório

Abstract: Introduction: In the last decades, great improvement has been achieved on the surgical treatment of retinal disease using smaller diameter instruments. Nowadays, pars plana vitrectomy (PPV) is usually executed using the 20 gauge system, in which the instrument's diameter is 0,9mm. In 2002, a new posterior victrectomy system was proposed, using 25 gauge (0,5mm) diameter instruments. Purpose: To compare intra and post operative parameters of the PPV technique with 20 and 25 gauge. Methods: Patients presenting retinal disease, including idiopathic macular hole (26 cases), idiopathic epiretinal membrane (28 cases), and vitreous hemorrhage due to diabetic retinopathy (26 cases) with PPV indication were selected, with a total of 80 patients. After the initial evaluation, patients were randomly assigned to one of the two groups, according to the retinal disease. The first group was submitted to the 20 gauge system surgery and the second group, to the 25 gauge technique. Parameters observed were: intraocular pressure (IOP), surgery time, patients¿ complains on post surgical days through an objective questionnaire about ocular pain, ocular discomfort, tearing, photophobia, ocular redness and intra and post-operative complications. The follow-up of these patients was 6 months. Results: On post operative complains, difference was observed on the following parameters: ocular pain (p= 0,008), ocular redness (p= 0,014) and tearing (p= 0,034), with greatest complains between patients of the 20 gauge group. Median surgery time of the 20 gauge surgery was 39,3 (± 5,4) min; the 25 gauge system was executed in about 23,7 (± 7,9) min (p < 0,001). No significant differences were observed on median post-operative IOP measurements. Bubble conjuntival formation was observed in 3 cases in 25 gauge system. Endophthalmitis was observed in one case in the the group of 25 gauge system. Conclusion: The surgical procedures are equivalent when comparing the median intraocular pressure and the intra and post operative complications, but the 25 gauge system has the advantage of being less time consuming and offering the patient more comfort during the post operative period
Subject: Vitrectomia
Retina
Procedimento cirurgico minimamente invasivo
Corpo vitreo
Resultado do tratamento
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CARVALHO, Felipe do Carmo. Vitrectomia posterior via pars plana com os sistemas 25 e 20 gauge: estudo comparativo randomizado. 2008. 98f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310196>. Acesso em: 10 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carvalho_FelipedoCarmo_M.pdf1.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.