Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310193
Type: TESE
Title: Percepções de médicos oftalmologistas de como os programas de residência médica do estado de São Paulo os prepararam para a prática profissional
Title Alternative: Perceptions of ophthalmologists of how medical residency programs of the state of São Paulo prepared them for practice
Author: Millan, Tatiana, 1977-
Advisor: Carvalho, Keila Miriam Monteiro de, 1949-
Abstract: Resumo: Introdução: Os programas de residência médica em oftalmologia credenciados pelo Ministério de Educação são avaliados baseados em critérios objetivos e podem não refletir as percepções que os egressos desses programas têm sobre sua formação. Há poucos estudos no Brasil que avaliaram se as habilidades necessárias para a prática estão sendo adequadamente adquiridas ou como os egressos dos programas de residência percebem a aquisição dessas habilidades. Objetivos: Verificar as percepções de médicos oftalmologistas egressos de programas de residência médica em oftalmologia do estado de São Paulo nos últimos 5 (cinco) anos sobre como sua residência médica os preparou para a prática, verificando o nível de satisfação dos egressos quanto à aquisição de conhecimentos clínicos, à aquisição de habilidades cirúrgicas e ao desenvolvimento da relação médico-paciente e identificando possíveis deficiências no ensino da oftalmologia nas diversas áreas clínicas e cirúrgicas. Material e Métodos: O instrumento de pesquisa utilizado foi um questionário, elaborado com base nos critérios exigidos para credenciar os programas de residência em oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia, com perguntas estruturadas e uma escala do tipo Likert para avaliar o nível de satisfação dos egressos quanto ao seu curso de residência. A amostra calculada foi de 206 sujeitos para um nível de significância de 5%. O questionário foi aplicado através de correio eletrônico de janeiro a dezembro de 2010. Resultados: Duzentos e onze egressos de programas de residência em oftalmologia do estado de São Paulo responderam ao questionário, sendo 95 do sexo feminino e 116 do sexo masculino. Os níveis de satisfação encontrados foram: 89,1% estavam extremamente ou muito satisfeitos com a aquisição de conhecimento clínico, 93,4% estavam extremamente ou muito satisfeitos com a aquisição de habilidades cirúrgicas e 74,9% estavam extremamente ou muito satisfeitos com o desenvolvimento da relação médico-paciente. Em cada uma das áreas clínicas e cirúrgicas foi avaliada a percepção ou não de deficiência no ensino. As áreas clínicas em que eles perceberam mais deficiência foram órbita (48,3%) e patologia ocular (47,9%) e as áreas cirúrgicas foram cirurgia refrativa (65,9%) e cirurgia orbitária (59,2%). Análise estatística mostrou que quanto maior o tempo que haviam terminado a residência, maior era a satisfação dos egressos com a aquisição de conhecimento clínico (Coeficiente de Correlação de Pearson r=0,292, p<0,001) e menor era a percepção de deficiência nas áreas de uveíte (p=0,017), emergência (p=0,012) e órbita clínica (p=0,048) e cirúrgica (p=0,044). Na cirurgia refrativa, porém, quanto mais tempo de prática de oftalmologia, mais frequente foi à percepção de deficiência (p<0,001). A Razão de Chances (Odds Ratio) de perceber deficiência na área cirúrgica quando havia deficiência na área clínica correlacionada era estatisticamente significativa para todas as áreas exceto para as áreas correlacionadas refração e cirurgia refrativa. Conclusões: As percepções de egressos de programas de residência médica em oftalmologia do estado de São Paulo mostraram um bom nível de satisfação dos mesmos com sua residência na aquisição de conhecimento clínico, aquisição de habilidades cirúrgicas e desenvolvimento da relação médico-paciente, tendo sido identificadas deficiências no ensino de áreas específicas

Abstract: Introduction: The ophthalmology residency training programs accredited by the Ministry of Education are evaluated based on objective criteria and may not reflect the perceptions of graduates about their training. There are few studies in Brazil that evaluated whether the skills needed to practice are being properly acquired or how the graduates of residency programs perceive the acquisition of these skills. Objectives: To verify the perceptions of ophthalmologists graduates of residency programs in ophthalmology in the state of São Paulo in the last five (5) years regarding on how their residency prepared them for practice, checking the level of satisfaction of graduates with the acquisition of knowledge clinical, acquisition of surgical skills and development of doctor-patient relationship and identifying possible deficiencies in the teaching of ophthalmology in several clinical and surgical areas. Material and Methods: The survey instrument used was a questionnaire developed based on the criteria for accrediting of ophthalmology residency training programs by the Brazilian Council of Ophthalmology, with structured questions and a Likert scale to assess the level of satisfaction of the graduates with their residency training program. The calculated sample was of 206 subjects for a significance level of 5%. The questionnaire was administered by electronic mail from January to December 2010. Results: Two hundred and eleven graduates of residency programs in ophthalmology in the state of São Paulo answered the questionnaire, 95 females and 116 males. Satisfaction levels were: 89.1% were extremely or very satisfied with the acquisition of clinical knowledge, 93.4% were extremely or very satisfied with the acquisition of surgical skills and 74.9% were extremely or very satisfied with the development of the doctor-patient relationship. The perceptions of deficiency in the teaching of each of the clinical and surgical areas were assessed. The clinical areas that they had perceived more deficiency were orbit (48.3%) and ocular pathology (47.9%) and the surgical areas were refractive surgery (65.9%) and orbital surgery (59.2%). Statistical analysis showed that the longer the time they had finished the residence, the greater the satisfaction of graduates with the acquisition of clinical knowledge (Pearson Correlation r = 0292, p <0.001) and the smaller the perception of deficiency in uveitis (p = 0.017), emergency (p = 0.012) and clinical orbit (p = 0.048) and surgical orbit (p = 0.044). In refractive surgery, however, the longer the practice of ophthalmology, the more common the perception of deficiency (p <0.001). The odds ratio (odds ratio) for perceiving a surgical area deficiency when there was deficiency in the correlated clinical area was statistically significant for all areas except for the areas of refraction and refractive surgery. Conclusions: Perceptions of graduates from ophthalmology residency training programs in the state of São Paulo showed a good level of satisfaction with their residency training program in the acquisition of clinical knowledge, acquisition of surgical skills and development of surgical doctor-patient relationship and identified deficiency in the teaching of specific areas
Subject: Educação médica
Educação em saúde
Internato e residência
Oftalmologia - Educação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Millan_Tatiana_D.pdf812.89 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.