Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310143
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Infiltrações linfocitarias da pele : correlação clinico-patologica com subtipagem imuno-histoquimica de linfocitos T
Author: Cotta, Ana Cristina da Silva
Advisor: Vassallo, Jose, 1957-
Abstract: Resumo: As infiltrações linfocitárias inespecíficas constituem grande desafio na prática diagnóstica diária de patologistas, pois não existem sinais morfológicos patognomônicos para o diagnóstico diferencial entre infiltrações benignas e malignas. Foi realizado estudo retrospectivo em material de arquivo com seleção de 28 casos que se apresentaram como infiltrações linfocitárias. Dezoito variáveis histológicas e o perfil imuno-fenotípico para os marcadores linfóides CD4, CD8, CD3, CD30 e CD20 foram analisados e comparados à evolução clínica observada no seguimento. Os diagnósticos mais comuns entre os casos selecionados foram: micose fungóide (8 casos) e farmacodermia (5 casos). Nenhuma variável morfológica isolada foi capaz de discriminar os grupos benigno e linfoma, exceto pela presença dos microabscessos de Pautrier-Darier, presentes, apenas, em 37,5% dos pacientes portadores de micose fungóide (p=O,O15).O padrão de infiltração superficial e profunda (p=O,O37)bem como a presença de eosinófilos proeminentes no infiltrado (p=O,O21)foram menos freqüentes em pacientes portadores de micose fungóide. A subtipagem imuno-histoquímica de linfócitos T aplicada a material emblocado em parafina também não foi capaz de discriminar os grupos. Informação clínica e seguimento permanecem os parâmetros mais fidedignos para predição do comportamento clínico das infiltrações linfocitárias cutâneas iniciais

Abstract: Non-specific lymphoid infiltrates of the skin pose difticulties on daily practice of general pathologists and dermatopathologists as pathognomonic morphologic signs for the differential diagnosis between benign and malignant infiltrates are still lacking. Methods: A retrospective study was performed on 28 difficult cases selected ITomfiles presenting as lymphoid infiltrates. Eighteen histologic variables and the immunophenotypic profile using CD4, CD8, CD3, CD20, CD30 lymphoid markers were assessed and compared to subsequent follow-up. Results: Most common diagnosis in the selected group were: mycosis fungoides - initial (8 cases) and drug reactions (5 cases). Isolated morphologic variables did not discriminate benign and malignant infiltrates except for the presence ofPautrier's microabscesses, which were found only in mycosis fungoides (p=O.O15).The pattem of superficial and deep infiltration (p=O.O37)as well as the presence of eosinophils (p=O.O21) were more ITequent in benign lymphoid infiltrates. Immunohistochemical profile of T-cell subsets was used on archival tissue, but was not able to discriminate between benign and malignant processes either. Conclusion: Clinical information and follow-up remain the most reliable factors on evaluating outcome of initial dermallymphoid infiltrates
Subject: Linfoma
Pele
Patologia
Histopatologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: COTTA, Ana Cristina da Silva. Infiltrações linfocitarias da pele: correlação clinico-patologica com subtipagem imuno-histoquimica de linfocitos T. 2002. 84 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310143>. Acesso em: 1 ago. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cotta_AnaCristinadaSilva_M.pdf12.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.