Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310100
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Prevalencia da carie dental em crianças e adolescentes em situação de rua, do Municipio de São Paulo
Title Alternative: Prevalence of the dental caries in children and adolescents homeless of city São Paulo
Author: Fernandes, Jose Rodrigues
Advisor: Martins Filho, José, 1943-
Filho, Jose Martins
Abstract: Resumo: A pesquisa trata-se de um levantamento epidemiológico no Município de São Paulo ¿ SP, Brasil, em 137 crianças em situação de rua, de ambos os sexos, para avaliar as condições de saúde bucal. As inspeções foram realizadas segundo critério da OMS, utilizando o índice CPO-D. O termo ¿em situação de rua¿ foi utilizado para definir jovens que vivem perambulando pelas ruas e praças públicas, ainda, para aqueles que pela baixa condição econômica vivem de pequenos trabalhos ou esmolando pelos faróis da cidade, que podem vir a ser um morador de rua. Os últimos trinta e cinco anos da odontologia brasileira sofreram profundas transformações técnicas e científicas, que resultou na queda do índice de CPO-D nos diversos grupos populacionais. Em 1986, o CPO-D aos doze anos de idade, a média nacional era de 6,67, reduzindo em 2004 para a marca de 2.8, atingindo as metas da OMS para o ano 2000, por outro lado o índice encontrado para cidade de São Paulo foi de 2,3. Os jovens foram divididos em grupos: No grupo I ¿ crianças que trabalhavam em semáforos, o índice CPO-D aos 12 anos foi de 4,4; o grupo II ¿ jovens moradores de rua, CPO-D, de 6,5; e finalmente o grupo III ¿ adolescentes institucionalizados, CPO-D obtido 4,7, desviando da média estadual de 2,30. A faixa etária de 5 à 6 anos, encontramos 100% das crianças acometidas pela cárie dental, apresentando CPO médio de 1.45. O atendimento odontológico, no município de São Paulo, principalmente na periferia, é limitada em recursos humanos, na grande maioria das unidades de saúde o cirurgião dentista não faz parte do quadro funcional, e onde estão presentes, praticam exclusivamente uma odontologia mutiladora, sem a valorização da prevenção, e não utilizam em larga escala os modernos materiais odontológicos, principalmente os liberadores de flúor. Pressupomos que as condições socioeconômicas desses menores sejam condicionantes às cáries dentarias, geralmente habitam espaços reduzidos, com lugares impróprios a higiene bucal, convivendo diariamente com a falta do imprescindível à qualidade de vida, sobrevivem com uma média de duzentos e quarenta reais, por família. A baixa renda familiar implica na restrição dos materiais de higiene bucal, 36,5% não possuíam escova dental e 58% não utilizavam regularmente o creme dental. Os que relataram escovar os dentes três vezes ao dia apresentaram CPO-D, de 0,96; duas vezes, 2,23; uma vez, 4,67 e nenhuma vez 5,35

Abstract: The aim of this study was to realize and epidemiologic survey in São Paulo ¿ SP, Brazil, in 137 street young of both sexus, to evoluate the conditions of oral health, the oral inspections, were done following who¿s criterion. The Young, had been divided in group I ¿ they work in lighthouses, the index DMFT of 12 years old was 4,4. In the group II ¿ they live in the street, DMFT, was 6,5, and group III ¿ they are in an institution, DMFT, was 4,7. Deviating from the state average of 2,30. Of this children, 36,5% did not possessed dental brush and 58% do not utilize the dental creme relugalarly. Who daily to brush their tooth, the ones had told to brush, DMFT was, 0,96; twice, 2,23; the ones 4,67; time and not time 5,35
Subject: Menores abandonados
Cárie dentária - Crianças
Epidemiologia
Saúde bucal
Periodontia
Classe social
Saúde pública
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fernandes_JoseRodrigues_M.pdf780.41 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.