Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310096
Type: TESE
Title: Aleitamento materno em recem-nascidos com internação prolongada no pos-parto : avaliação de um programa de estimulo
Author: Facchini, Fernando Perazzini, 1935-
Advisor: Martins Filho, José, 1943-
Filho, Jose Martins
Abstract: Resumo: o objetivo deste estudo foi avaliar um programa que tentava preservar a lactação de mães de recém-nascidos com patologias, que se mantiveram afastadas por tempo igualou superior aos cinco primeiros dias de vida. Este programa atingiu 543 pacientes internadas no CAISM, de 1° de janeiro de 1987 a 31 de dezembro de 1988, das quais 377 retornaram pelo menos uma vez ao Ambulatório de Seguimento do Serviço de Neonatologia. Na impossibilidade de se comparar estas crianças com um grupo sem acesso ao programa, por razões metodológicas, foram utilizados como controle grupos de crianças normais de outros trabalhos realizados na região e um grupo de 91 crianças internadas por cinco dias ou mais, em Serviço da região e submetido a programa de incentivo semelhante ao nosso. A taxa de continuação de aleitamento total, calculada por tabela de vida, foi de 46,6% aos 6 meses e de 38,5% aos 12 meses nas mães do programa, bem superior aos 17,6% e 8,6%, respectivamente, no grupo-controle (Maternidade Campinas). As variáveis estatisticamente associadas à duração do aleitamento natural foram: idade materna, número de irmãos vivos, peso de nascimento e idade gestacional, assim como tempo de internação do recém-nascido. Quando analisadas em conjunto, apenas o tempo de internação do recém-nascido e o número de irmãos vivos atingiram significado estatístico. Os resultados obtidos atestam a eficiência do programa utilizado quando comparado com os obtidos pelos outros Serviços mencionados. As crianças estudadas que receberam aleitamento natural apresentaram menos infecções graves durante o primeiro ano de vida. Entretanto, o papel protetor do leite materno foi estatisticamente significativo apenas para as gastroenterocolites

Abstract: The purpose of this study was to evaluate a program that intended to maintan lactation among mothers whose newborns were separated from them for at least the first five days after birth. Out of 543 patients included in the programo between Jan/1 st/1987 and Dec/31st/1988, 377 were followed-up for various periods, up to one year. It was not possible to have a control group' not benefitted with the program, for ethical reasons. A group of 91 newborn, who were separated from their mothers for 5 or more days, in a hospital of the same region and that also promoted the preservation of breastfeeding, was used as control. The life-table continuation rate of breastfeeding was 46.6 at 6 month and 38.5 at 12 month among mothers of .the program, and of only 17.6 and 8.6 I respectively among controls. Mothers age, number of living siblings: birthweig,ht gestational age and duration of newborn's hospitalization were significantly associated to duration of breastfeeding in the bivariate analysis. Only number of days of hospitalizatidn and number of siblings remainedsignificantly associated to duration of breastfeeding in multiple regression analysis. Babies who were breastfed had less severe infections, although the difference with those not breastfed was significant only for gastroenterocolities
Subject: Aleitamento materno
Nutrição
Lactentes
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Facchini_FernandoPerazzini_D.pdf2.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.