Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310068
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: A influencia dos monocitos na doença do enxerto-versus-hospedeiro e evolução do transplante alogenico de medula ossea
Author: Aranha, Francisco Jose Penteado
Advisor: Lorand-Metze, Irene, 1945-
Lorand-Metze, Irene G. H., 1945-
Abstract: Resumo: A influência dos monócitos presentes no enxerto de medula óssea sobre a doença do enxerto-versus-hospedeiro não tem sido estabelecida em estudos clínicos. Avaliamos a possível influência dos monócitos no enxerto de medula óssea objetivando, primariamente, analisar a correlação com a GVHD-A e a GVHD-C e, secundariamente, com os dados da "pega" do enxerto e sobrevida. Os critérios de elegibilidade dos pacientes estudados foram: idade <60 anos; com doença primária onco-hematológica ou doença hematológica não maligna. Os pacientes foram transplantados tendo como fonte a medula óssea de doadores aparentados e HLA-completamente compatíveis. Os dados relacionados quanto à composição celular do enxerto foram as células CD34+, as subpopulações de linfócitos T, os linfócitos B e os monócitos. Nós analisamos 83 pacientes condicionados, principalmente, com bussulfan e ciclofosfamida. A profilaxia da GVHD foi realizada com ciclosporina e methotrexate. A mediana de dias para a "pega" de granulócitos =O,5x109 / l e de plaquetas >20x109/l foi de 20 dias (11-34) e 18,5 dias (10-60), respectivamente. Na análise univariada nenhum parâmetro estudado foi correlacionado com "pega" mais rápida do enxerto. A freqüência de GVHD-A graus II a IV, foi de 12/83 (14,5%). Na análise univariada as CNT _ 2,31x108/Kg e as células CD14+ = 4,78x106/kg foram correlacionadas significativamente com a menor freqüência de GVHD-A (P=0,04 e P=0,02, respectivamente). Além disso, os pacientes com a idade >27 anos e com disparidade de sexo entre doador e receptor apresentaram maior freqüência de GVHD-A (P= 0,03 e P=0,04, respectivamente). Na análise multivariada, tanto as CNT como a idade mantiveram a significância em relação à GVHD-A. A probabilidade de apresentar a GVHD-A quando a idade foi <27 anos e as CNT infundidas =2,31x108 / kg foi de 3,2%. Um maior risco de GVHD-A (51,5%) foi encontrado quando a idade foi >27 anos e as CNT =31x108 / kg (P=0,01). O número de CD14+ mostrou uma interação entre essas células e as CNT (R=0,48 correlação de Spearman). A GVHD-C foi diagnosticada em 31/77 dos pacientes (40%) avaliados. Encontramos uma correlação entre a presença da GVHD-A com maior risco de GVHD-C (P<0,01). Há uma tendência de melhor sobrevida nos pacientes que receberam maior quantidade de células CD34+ (P=0,06). As células CD 14+ não tiveram qualquer impacto sobre a sobrevida global. Esses dados sugerem que os monócitos podem ter um efeito de proteção, reduzindo a freqüência da doença do enxerto-versus-hospedeiro aguda no TMO alogênico
Subject: Transplante de medula óssea
Monócitos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ARANHA, Francisco Jose Penteado. A influencia dos monocitos na doença do enxerto-versus-hospedeiro e evolução do transplante alogenico de medula ossea. 2002. 95f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310068>. Acesso em: 2 ago. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Aranha_FranciscoJosePenteado_D.pdf4.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.