Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310048
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.identifier(Broch.)pt_BR
dc.descriptionOrientador: Jose Guilherme Cecattipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicaspt_BR
dc.format.extent152f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleMedidas ultra-sonograficas da secção transversal do cordão umbilical e de seus vasos, segundo idade gestacional, em gestações de baixo riscopt_BR
dc.contributor.authorBarbieri, Cristianept_BR
dc.contributor.advisorCecatti, José Guilherme, 1957-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Tocoginecologiapt_BR
dc.subjectUltrassonografiapt_BR
dc.subjectCordão umbilicalpt_BR
dc.subjectGeleia de Whartonpt_BR
dc.subjectFeto - Desenvolvimentopt_BR
dc.subjectPeso fetal estimadopt_BR
dc.subject.otherlanguageUltra-sounden
dc.subject.otherlanguageNormal curveen
dc.subject.otherlanguageUmbilical corden
dc.subject.otherlanguageUmbilical veinen
dc.subject.otherlanguageUmbilical arteryen
dc.subject.otherlanguageWharton jellyen
dc.subject.otherlanguageEstimated fetal weighten
dc.description.abstractResumo: Introdução: mais recentemente, demonstrou-se que o diâmetro do cordão umbilical pode se modificar nos casos de diabetes mellitus, pré-eclâmpsia, restrição de crescimento intra-uterino e baixo peso ao nascimento, podendo talvez ser utilizado como um marcador para detecção precoce destas condições. Objetivo: obter intervalos de referência das medidas ultra-sonográficas da área do cordão umbilical, dos diâmetros de seus vasos e da área da superfície da Geléia de Wharton da secção transversa do cordão umbilical em função da idade gestacional em gestações de baixo risco, entre 12 e 40 semanas, avaliar a variabilidade inter- e intra-observador destas medidas e investigar sua correlação com o peso fetal estimado. Método: foram avaliadas 2310 gestantes no período entre junho de 2005 e dezembro de 2006, seguindo critérios de inclusão e exclusão pré-estabelecidos. Em uma sub-amostra destas gestantes foi avaliada a variabilidade inter- e intraobservador, estimando-se o coeficiente de correlação de Spearman, o coeficiente de correlação intra-classe e o alfa de Crombach. Para cada idade gestacional, foi avaliado um número mínimo de 59 casos, calculando-se a média e seu respectivo desvio-padrão e os percentis 10, 50 e 90 de cada uma das medidas. Para a análise estatística foram utilizados os testes t de Student, Anova e Wilcoxon para amostras independentes. Os intervalos de referência foram estimados por regressão polinomial de terceiro grau. Foi avaliado também o desempenho da área da secção transversa do cordão umbilical, do diâmetro do cordão umbilical e da área de geléia de Wharton do cordão umbilical em predizer alterações do peso fetal estimado (PFE) nestas gestações, estimando-se sua sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo. Resultados: Foram obtidas elevadas correlação, reprodutibilidade e confiabilidade na avaliação da variabilidade inter e intra-observador das medidas do cordão umbilical e de seus vasos. Os intervalos de referência apresentaram valores crescentes até cerca de 32 semanas e depois estabilizaram-se. As medidas avaliadas apresentaram baixa sensibilidade para predição de alterações do PFE. Portanto, elas não devem ser utilizadas para rastreamento com esta finalidade. Conclusões: os valores normais padronizados para essas medidas em todas as idades gestacionais, para gestações de baixo risco na população de referência, foram determinados, havendo a necessidade de que sejam posteriormente validados como preditores de situações perinatais adversaspt
dc.description.abstractAbstract: Introduction: recently it has been demonstrated that the diameter of the umbilical cord may be modifyed in the case of diabetes, preeclampsia, intrauterine growth restriction and low birthweight. In this way it could perhaps be used as a marker for early detection of these conditions. Objective: to obtain reference ranges for the ultrasonographic measurements of the umbilical cord area, the diameters of its vessels and the area of the Wharton Jelly surface from a cross sectional plan of the umbilical cord according to gestational age in low risk pregnancies between 12 and 40 weeks; to evaluate the inter- and intra-observer variability of these measurements; and to investigate their correlation with the estimated fetal weight. Method: a total of 2310 pregnant women were evaluated in the period from June 2005 and December 2006, following previously stablished inclusion and exclusion criteria. Inter and intra-observer variability were evaluated in a sub sample of these pregnant women, with the estimation of Spearman correlation coefficient, the intraclass correlation coefficient and alfa of Crombach. For each gestational age a minimum number of 59 cases were evaluated. For statistical analysis mean and standard deviation and the percentiles 10, 50 and 90 for each one of the measurements were estimated. Student t, Anova and Wilcoxon tests for independent samples were used. The reference ranges were estimated by third degree polynomial regression. The performance of the area of the transverse section of umbilical cord, its diameter and the area of the Wharton Jelly in predicting deviations of the estimated fetal weight (EFW) was also estimated among these pregnancies, with their sensitivity, specificity, positive and negative predictive values. Results: High correlation, reproductibility and feasibility were obtained when evaluating the inter- and intra-observer variability of the measurements of umbilical cord and its vessels. The reference intervals presented increasing values up to around 32 weeks, and afterwards they estabilized. The measurements evaluated showed very low sensitivity for predicting deviations of the EFW. Therefore they should not be used for screening with this purpose. Conclusions: the normal standardized values for these measurements in all gestational ages, for low risk pregnancies in the reference population, were determined. There is still the need of them being validated as predictors of adverse perinatal conditionsen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.citationBARBIERI, Cristiane. Medidas ultra-sonograficas da secção transversal do cordão umbilical e de seus vasos, segundo idade gestacional, em gestações de baixo risco. 2007. 152f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/310048>. Acesso em: 8 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineTocoginecologiapt_BR
dc.description.degreenameMestre em Tocoginecologiapt_BR
dc.date.defense2007-10-08T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-08-08T20:46:57Z-
dc.date.accessioned2018-08-08T20:46:57Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-08T20:46:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Barbieri_Cristiane_M.pdf: 3185188 bytes, checksum: b566f66bd024181e78245a8dd5211fe7 (MD5) Previous issue date: 2007en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/310048-
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Barbieri_Cristiane_M.pdf3.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.