Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309932
Type: TESE
Title: Estudo da função renal e de modificações da pressão arterial apos administração oral do extrato bruto de Vernonia polyanthes Less
Author: Silveira, Renata Romanezi da
Advisor: Gontijo, Jose Antonio Rocha, 1956-
Abstract: Resumo:O presente estudo teve como objetivo, analisar o efeito do extrato bruto hidroalcoólico da Vernonia polyanthes Less. (assa peixe) sobre a pressão arterial caudal e a função renal após duas semanas de tratamento. O pó obtido das folhas moídas da planta foi submetido ao refluxo com etanol 70% por 2 horas consecutivas. O material resultante foi filtrado e a solução restante foi reduzida à vácuo, resultando no extraio bruto, com rendimento de 35%. A pressão arterial e a função renal foram comparadas em dois grupos: após um período basal: controle (veículo) e experimental (extrato bruto). O extrato foi administrado por gavage a ratos Wistar-Hannover não anestesiados pesando entre 300 a 400 gr. A pressão arterial foi medida semanalmente em ratos acordados pelo método de pletismografia de cauda; a função renal foi estimada em gaiolas metabólicas individuais através dos métodos de clearance de creatinina e lítio. Os resultados foram analisados após a administração oral do extrato bruto nas doses de: 0,5; 1,0 e 1,5 g/kg/peso corporal. O extrato foi processado de maneiras diferentes: através da extração direta do material por refluxo, testado apenas na dose de 1,0 g/kg/peso corporal ou também com uma extração a frio e um posterior refluxo, o qual foi testado nas doses de: 0.5; 1,0 e 1,5 g/kg/peso corporal. Com o estudo dessas diferentes doses, podemos notar que na dose inicial (0,5 g/kg) houve um aumento significativo no clearance de lítio (CLi), com valor inicial de 56,72 ± 5,27 µl min-1 100g peso corporal-1 para 92,26 ± 18,26 µl min-1 100g peso corporal-1, nessa dose ainda ocorreu um aumento na fração de excreção de sódio (FENa), que partiu de 0,19 ± 0,03% para 0,35 ± 0,04%, ambos após duas semanas de tratamento. O clearance de sódio (CNa) também aumentou após 30 minutos de tratamento de 0,58 ± 0,08 para 1,40 ± 0.36 após a segunda semana, não promovendo modificações significativas sobre a pressão arterial. Já na dose de 1,0 g/kg/peso corporal, houve uma queda persistente e significativa da pressão arterial após 2 semanas de tratamento de 115 ± 2,19 mmHg (basal) e 115 ± 2,16 mmHg (controle) para 94 ± 4,29 mmHg. Em relação à administração de 1,5 g/kg/peso corporal, ela promoveu uma queda significativa no CNa após a primeira semana de tratamento, após os 90 minutos de experimento de 0,7 ± 0,09 para 0,27 ± 0,04 µl min-1 100g peso corporal-1 e aos 120 minutos a queda persistiu de 0,5 ± 0,08 para 0,22 ± 0,04 µl min-1 100g peso corporal-1, na pressão não ocorreu nenhuma mudança. Na dose de testada do extrato bruto total (EBAT), a dose de 1,0 g/kg/peso corporal promoveu uma queda significativa na pressão arterial caudal após primeira semana de tratamento de 134 ± 2,88 mmHg para 118 ± 3,85 mmHg e em relação à função renal houve um aumento significativo na filtração glomerular (CCr) acompanhada por uma queda na fração de excreção de sódio (FENa) e na fração de excreção pós-proximal de sódio (FEPPNa), associada também a um aumento na fração de excreção de potássio (FEK) após a primeira e segunda semanas. Como conclusão, podemos dizer que a dose de 1,0 g/kg (de ambos extratos) foram efetivas em promover uma significativa diminuição da pressão arterial, sugerindo que a planta estudada possa ter um efeito vascular miorelaxante sobre a musculatura lisa. Este efeito vasodilatador presumível também é sugerido pelo aumento da filtração glomerular estimado pelo CCr. A despeito deste aumento na filtração glomerular, ocorreu uma significativa diminuição na excreção urinária de sódio. Estes resultados sugerem que mecanismos de contra-regulação à queda pressórica podem promover uma forte retenção renal de sódio. Por outro lado, a dose de 0,5 g/kg teria uma influência direta sobre a função tubular, particularmente proximal, aumentando a rejeição de sódio neste segmento

Abstract: The present study had how objective, evaluate the effect of crude Vernonia polyanthes Less. heating extract on arterial blood pressure and renal function. Grindd powdr of Vernonia polyanths Less. dried leaves were submittes to reflux with 70% ethanol for two hours. The matial was filtres and the solution reduzed under vacuum resulting the crude hydroalcoholic extract (CHE) in 35% yield. We compared the blood pressure and renal function in two animal groups of unanesthetized male Wistar-Hannover rats weighing approximatily 300 to 400 g after one basal period: 1) control and 2) CHE-treated rats. Arterial pressure was measured wekly in conscious rats by tail-cuff method and renal function tests were performed in individual metabolic cages through of the lithium and creatinine clearance. The results was obtained after oral administration of the CHE: 0,5; 1,0 and 1,5 g-1 kg-1 100 g body weight-1 on different doses through cold extraction post-reflow, or over direct extraction for reflow just one dose of the 1,0 g-1 kg-1 100 g body weight-1. On 0,5 dose g-1 kg-1 100 g body weight-1 occurred one significant increased of the lithium clearance from 56,72 ± 5,27 µl min-1 100 g body weight-1 to 92,26 ± 18.26 µl min-1 100 g body weight-1; the increasd too occurred on th fractional urinary sodium excretion from 0,19 ± 0,03 % to 0,35 ± 0,04 % after two weeks of the treatment. The sodium clearance increased from 0,58 ± 0,08 µl min-1 100 g body weight-1 to 1,4 ± 0,36 µl min-1 100 g body weight-1, after two weeks of treatment. However, the arterial blood pressure not shown changes. The study of the 1,0 dose evidenced on persistent and significative fall on the arterial blood pressure after two weeks of the treatment from 115 ± 2,19 mmHg to 94 ± 4,29 mmHg. In relation of the 1,5 dose administration, this promoted one significant fall after first week on the 90 minutes of the treatment on the sodium clearance from 0,7 ± 0,09 to 0,27 ± 0,04 and after 120 minutes on the same week from 0,5 ± 0,08 to 0,22 ± 0,04. The dose of the 1,0 CHET promoted progressively decreased arterial pressure from 134 ±2,88 mmHg to 118 ± 3,85 mmHg (P<0.05) during the first week of treatment, also a significant rise in creatinine clearance from 348,57 ± 15,84 µl min-1 g-1 kg-1 100 g body weight-1 to 544,81 ± 84,87 µl min-1 100 g body weight-1 (PO.05), a fall in fractional urinary sodium excretion from 0,23 ± 0,02 to 0,19 ± 0,01 % (P<0.05) and sodium post-proximal fractional excretion from 18,09 ± 1,25 to 17,96 ± 2,3 % (P<0.05), was observed when compared to the control group. These results were accompanied by a striting increase in fractional renal potassium excretion from 0,09 ± 0,01 % to 0,18 ± 0,03 % and from 0,09 ± 0,01 % to 0,16 ± 0,02 % during the first and second week of treatment when compared to the control group. A significant antinatriuretic differences occurred during the first week of treatment despite an increased sodium filtered load in the CHET group. These results suggestted that CHE decreased significantly blood pressure but attenuated the CHET-induced hypotension by promoting an additional decrease in tubule sodium excretion in post-proximal segments of nephrons. In conclusion, it was shown that Vernonia extract at a dose of 1,0 g/kg/day of the both extracts, is a potential vasodilatation agent in normotensive rats without any changes of renal autoregulation mechanisms. However, the dose of 0,5 will be one direct influence on the tubular function, proximal individually, increased the sodium rejection on the segment
Subject: Sodio
Lítio
Plantas medicinais
Rato como animal de laboratorio
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silveira_RenataRomanezida_M.pdf11.9 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.