Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309918
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação da função renal de ratos submetidos a injeção aguda intracerebroventricular de insulina
Author: Michelotto, João Batista
Advisor: Gontijo, Jose Antonio Rocha, 1956-
Abstract: Resumo: O papel do SNC no controle da homeostase hidrosalina tem sido demonstrado por diversos estudos. Recentemente, várias evidências têm sugerido que a insulina pode exercer influência na modulação de várias funções cerebrais, tais como regulação da ingestão de alimentos, das funções reprodutiva e cardiovascular. Entretanto, são escassos os dados disponíveis abordandoo efeito da insulina injetada no SNC sobre o manuseio renal de sódio. Assim, nós hipotetizamos que uma possível ação central da insulina pode modular a atividade nervosa renal, levando a mudanças na excreção urinária de sódio. Com a finalidade de testar essa hipótese nós investigamos os efeitos da injeção aguda de insulinano ventrículo cerebral lateral sobre o manuseio tubular de sódio em ratos não anestesiados, não restritose desnervados e seus controles.Para examinar a influênciada desnervação renal durante a injeção aguda de insulina, os animais foram randomicamente separados em 4 grupos: 1. Ratos NDX (solução salina0,15M NaCI);2. Ratos NDX (injeçãoicv de insulina);3. Ratos DNX (injeção insulina) e 4. Ratos NDX (injeção sc de insulina). Nesses experimentos nós demonstramos que a injeção central de insulina produziu substancial e dose dependente aumento da excreção urinária de sódio(0,042?g.?l-0,042µg.µl-1:1189 ±308 ? % .min.; 0,42 µg.µl-1:1461± 594 ? % .min.e 4,2 µg.µl-1: 2055 ± 411 L % .min.) e potássio (0,042µg.µl-1:649 ±100 ? % .min.; 0,42 µg.µl-1: 671±175 ? % .min. e 4,2 µg.µl-1: 669 ±70 ? % .min.), confirmando a hipótese de que a insulina, centralmente administrada,induz excreção renal de íons, pelo menos em parte relacionada a mudanças na atividade nervosa renal. Em adição, nós mostramos que a natriurese promovida pela insulina ocorreu por aumento da rejeição pós proximal de sódio (FEPPNa),sem alteração da filtração glomerular(CCr)e proporcional a carga filtrada de sódio. Assim, nós observamos que o aumento da excreção de sódio e potássio deve ser devido a inabilidadedos túbulos renais em manusear eletrólitos,associada a quebra do balanço glomérulo-tubular.A administração de leptina icv não promoveu modificação em qualquer parâmetro funcionalavaliado. Entretanto, quando a leptina foi injetada associada à insulina no ventrículo lateral, o efeito na excreção urinária de sódio apresentou aumento ou diminuição nas doses de 0,3 3 ?g, respectivamente. Tendo em vista os dados apresentados,pode-se sugerir que um possível erro na sinalização eferente periventricular deve ter contribuído para as disfunções observadas.Novos estudos são necessários para elucidar esse envolvimento neuro hormonal na interação insulina-cérebro-rim

Abstract: The role of the central nervous system in the control of hydrosaline homeostasis has ben strikingly demonstrated by several studies. In recent times growing evidence has suggested that insulin may exert influence in the modulation of many brain functions, such as food intake regulation, reproductive function and cardiovascular function. However, there are no available data examining the central nervous system effect of insulin administration on renal sodium handIing. Also, we have hypothesized that a possible central insulin action may modulate the renal nerve activity, consequently changing the urinary sodium excretion. In order to test this hypothesis we investigated the effects of acute lateral cerebral ventricle insulin injection on tubule sodium handling of unanesthetized, unrestrained renal-denervated rats and their sham operated controIs. To examine the influence of renal denervation during i.c.v. administration of insulin rats were randomly assigned to one off our groups: (1) sham-operated Í.c.v. 0.15M NaCI injected, (2) sham-operated i.c.v. insulin-injected, (3) renal-denervated i.c.v. insulin-injected and (4) subcutaneously insulin-injected. In the current studies we demonstrated that centrally administered insulin produced substantial and dose-related increase in the urinary output of sodium (0.042µg.µl-1: 1189:808 ?%.min., 0.42 µg.µl-1: 1461± 594 ? %.min., and 4.2 µg.µl-1: 2055 ± 411? %.min.), and potassium (0.042µg.µl-1: 649 ±100 ?%.min., 0.42vg.µl-1: 671±175 ? %.min., and 4.2µg.µl-1: 669 ± 70 ? %.min.), confirming the hypothesis that centrally administered, insulin-induced renal ion excretion is, at least in part, related to changes in renal nerve activity. In oodition, we showed that insulin-induced natriuresis occurred by increasing post-proximal tubule sodium rejection (FEPPNa),despite an unchanged glomerular filtration rate (Ccr) and proportionate to the sodium 1000 filtered. Thus, the observed increase in renal sodium and potassium excretion may be due to the inability of renal tubules to handIe the electrolytes, with a promoted disruption in glomerotubular balance. Together, these findings may suggest that a possible misleading of periventricular efferent neural signalizing may contribute to renal, hemodynamic and peripheral metabolic dysfunction. Further studies are required to investigate this neurohumoral involvement in functional insulin-brain-kidneyinteraction
Subject: Insulina - Receptores
Sistema nervoso central
Metabolismo - Regulação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Michelotto_JoaoBatista_D.pdf33.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.