Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309908
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação do angulo da comissura labial na reabilitação na parilia facial
Title Alternative: Assessment of labial angle rehabilitation in facial facial paralysis
Author: Tessitore, Adriana
Advisor: Paschoal, Jorge Rizzato, 1947-
Abstract: Resumo: A Paralisia Facial (PF) tem sido progressivamente, objeto de estudo dos fonoaudiólogos que trabalham com motricidade e reabilitação orofacial. A terapia visa a reabilitação das funções orais - sucção, deglutição, mastigação, fala e expressividade facial. Na paralisia facial periférica (PFP), a diminuição dos movimentos faciais e seqüela estética resultantes podem ter repercussões emocionais importantes, além do déficit funcional. A reabilitação orofacial favorece a recuperação de movimentos e a adequação e/ou a adaptação das funções orofaciais e de expressividade, mediante atuação no tônus muscular. Entretanto, quantificar os resultados terapêuticos na tentativa de aferição do tônus muscular é tarefa difícil. O objetivo geral desta tese foi avaliar a mudança do ACL a partir de um protocolo específico aplicado em pacientes com paralisia facial periférica. Os objetivos específicos foram estudar a variação do ACL, entre o início e o final do tratamento de reabilitação e avalia a confiabilidade da variação desse ângulo como elemento quantificador da eficácia terapêutica. Foram estudados 20 pacientes com PFP (grau IV), encaminhados para reabilitação orofacial do Ambulatório de Paralisia Facial do Hospital de Clínicas da Unicamp, num ensaio longitudinal prospectivo. A constatação da evolução funcional favorável baseou-se na melhora do tônus muscular com a reabilitação. A variação do tônus foi aferida mediante modificação no ACL. O estudo foi feito nas imagens da documentação fotográfica pré (após quinze dias de instalação da paralisia facial) e pós-tratamento de um ano. Para comprovação da eficácia da reabilitação, comparou-se o ACL pré e pós-reabilitação. O grupo estudado foi comparado a um grupo controle composto de nove sujeitos com paralisia facial grau IV, não submetidos a reabilitação orofacial. Os dados foram analisados estatisticamente pelo teste emparelhado das amostras (T-Student). A confiabilidade da medida do ACL foi aferida através do teste de coeficiente de correlação de Pearson. A média da idade dos pacientes estudados foi 47,65 anos, com desvio padrão (DP) 13,50. A média do ACL pré-reabilitação foi 101,70 e, pós-reabilitação, diminuiu para 93,80 (DP = 4,3). O teste estatístico revelou diferença estatisticamente significativa (p< 0, 001). A análise de confiabilidade demonstrou que existe uma alta correlação entre as medidas de ângulos para os três juízes, sendo estatisticamente significante (p<0,001). O teste estatístico T-Student aplicado para comparação entre o grupo estudado e o grupo controle revelou que a média do ACL no grupo controle foi 100.9, não tem diferença com a média das medidas iniciais do grupo estudado (p=0,723). Em contrapartida apresentou significância estatística na comparação dos valores pós tratamento (p=0.001). Concluímos que o ACL é um marcador antropométrico que nos permite avaliar objetivamente a modificação do tônus da musculatura facial na PFP. Esse protocolo de reabilitação permitiu incremento marcante do tônus muscular, com melhora significativa da simetria do rosto no repouso facial

Abstract: Facial Paralysis has progressively been object of study by speech therapists Who work with motor skills and orofacial rehabilitation. The objective of the therapy is to rehabilitate oral functions - suction, swallowing, mastication, speech and facial expressiveness. The impairment of facial movements and aesthetical sequelae as a consequence of peripheral facial paralysis (PFP) have important emotional repercussions besides functional deficit. Orofacial rehabilitation improve recuvery of movements and adjustment and/or adaptation of the orofacial functions by acting on muscular tonus. However quantifying the therapeutic results in an attempt to valuate muscular tonus is a hard task. The general objective of this thesis was to assess the change on the LCA from a specific protocol applied to patients with peripheral facial paralysis. The specific objectives were to study the LCA variation between the beginning and end of rehabilitation treatment and to assess the reliability of this angle's variation as a quantifying element of therapeutic efficacy. Twenty patients with PFP (HB IV) were studied. They were refered for orofacial rehabilitation from the Facial Paralysis Ambulatory of the Hospital das Clínicas da UNICAMP. This is a prospective longitudinal study. The study was based on the photographically documentation images before (after fifteen days of facial paralysis onset) and one year after treatment. The value of LCA was compared before and one year after treatment. The patients were compared to a control group of nine pacients with PFP - HB IV Who were did not undergo orofacial rehabilitation. The data were analyzed statistically using a T-student test. The reliability of the measurement of the LCA was verifiedusing a Pearson correlation coefficient test. The average age of the patients was 47.65 years, with a standard deviation (SD) of 13.50. The LCA average before rehabilitation was of 101.7o and, after rehabilitation, it 93.8o (SD = 4.3). The statistical test showed a statistically significant difference (P < 0.001). The reliability analysis showed that there is a high correlation among the three angle measurements for the three judges, therefore being statistically significant (p<0.001). The statistical T-test applied to compare the group which was studied with the control groups has revealed that the average LCA in the control group was 100.9, and there is no difference with the average of the initial measurements in the group which was studied (p = 0.723). On the other hand, there is a statistical significance in the comparison of post-treatment values (p=0.001). We concluded that the LCA is an anthropometric marker which seems to allow objectively assessment the muscular tonus modification on facial muscles in patients with PFP. Our protocol of rehabilitation improved the muscular tonus, and facial functions
Subject: Paralisia facial
Tono muscular
Face
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tessitore_Adriana_D.pdf12.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.