Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309866
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo do volume injetado de solução de glicose hipertonica a 75% em função do resfriamento
Author: Matsui, Irene Akie
Advisor: Potério Filho, João, 1937-
Abstract: Resumo: A escleroterapia química com resfriamento da solução de glicose vem sendo utilizada por cirurgiões vasculares, angiologistas e dermatologistas para aumentar a eficácia das soluções esclerosantes e também diminuir o desconforto da dor. Tem-se observado que o resfriamento de solução de glicose hipertônica ( 75%) a temperaturas de aproximadamente -40°C, obtido com utilização de gás carbônico em equipamento especial envolvendo a seringa, causa menor dor à injeção, além de acelerar o tratamento por adicionar o efeito físico do frio ao efeito químico; porém, o resfriamento leva ao ponto de solidificação da solução de glicose, impedindo sua injeção. Com o intuito de avaliar qual é a menor temperatura possível para utilizar a solução de glicose, foi elaborado um equipamento de refrigeração capaz de manter constantes temperaturas conhecidas entre -10 e -50°C. Foram utilizadas uma seringa de 1ml, agulhas 27G1/2 e 30G1/2 e, sobre o êmbolo da seringa, aplicada uma força constante de 1kgf durante o período de um minuto para cada temperatura. Confirmou-se que à medida que se diminuiu a temperatura, diminui também o volume injetado e que, a partir de -50°C, o aumento da viscosidade da solução impediu sua injeção

Abstract: Chemical sclerotherapy with hypertonic glucose solutions at very low temperature has been used by some vascular surgeons with the purpose to increase the efficacy of sclerotherapy and to reduce pain. Solutions of glucose can be cooled at temperatures about -40°C with the use of carbon dioxide in a special capsule. This procedure decreases the discomfort of the injection and increases the sclerosing effect, by the association of both chemical and physical actions. Very low temperatures lead to solidification of the solution and consequently do not allow its injection. To evaluate which is the lowest temperature that allows injection of the glucose solution, it was elaborated a refrigeration equipment to keep the solution at fixed temperatures, from -10 to -50°C. With a constant injection pressure of 1kgf, it has been measured the volume of injected solution in one minute. The results demonstrated that the lowest the temperature, the lowest the volume injected, and at -50°C the viscosity of solution makes it impossible to inject the glucose solutions using 27G1/2 or 30G1/2 needles
Subject: Veias - Tratamento
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Matsui_IreneAkie_M.pdf6.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.