Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309721
Type: TESE
Title: Analise de ligação e associação em familias com epilepsia mioclonica juvenil e outras formas de epilepsia generalizada idiopatica
Author: Araujo, Patricia Aline Oliveira Ribeiro de Aguiar
Advisor: Lopes-Cendes, Íscia Teresinha, 1964-
Cendes, Iscia Teresinha Lopes, 1964-
Abstract: Resumo: As epilepsias generalizadas idiopáticas (EGI) perfazem aproximadamente 50% de todas as epilepsias e possuem em sua etiologia fatores genéticos envolvidos. A epilepsia mioclônica juvenil (EMJ), uma das formas mais comuns de EGI, foi a primeira síndrome epiléptica a ter um locus mapeado, em 1988 e, desde então, vários estudos foram realizados mas a localização de um ou mais loci para a EMJ e outras formas de EGI permanece ainda uma questão aberta e muito atual. o objetivo deste projeto foi mapear loci envolvidos na predisposição para a EMJ e outras formas de EGI por estudos de ligação e associação em pacientes brasileiros. Os estudos de ligação foram realizados utilizando-se seis famílias não relacionadas, com pelo menos dois pacientes com EGI, sendo o probando com EMJ. Para os estudos de associação foram utilizados 44 pacientes com EMJ, não relacionados e, como grupo controle, 63 indivíduos sem história pessoal ou familiarde epilepsia. Para ambos os estudos foram genotipados oito marcadores microssatélites nas regiões cromossômicas 6p21 e 6p12 e quatro marcadores que flanqueassem o locus 5q34. Para o estudo de ligação foram realizadas as análises de dois pontos e de múltiplos pontos com o aplicativo LINKAGE. Para a análise de associação foram utilizados os testes Qui-quadrado e exato de Fisher, quando indicado, e o cálculo de odds ratio com intervalo de confiança de 95%. Também foi realizada uma pesquisa direta de mutação do exon 9 do gene GABRA1, localizado em 5q34, pela análise de SSCP em 71 pacientes e 82 controles e subseqüentemente foi realizado seqüenciamento das variantes encontradas. Os nossos resultados do estudo de ligação não evidenciaram a presença de um gene principal nas regiões 6p21, 6p12 ou 5q34. No entanto, a análise de associação demonstrou a possível presença de genes de suscetibilidade (menor efeito) ou genes modificadores, nos pacientes com EMJ estudados, nas três regiões. A análise de mutação do exon 9 do gene GARRA] não revelou qualquer variante potencialmente patológica. Em conclusão, os nossos dados vêm contribuir para o melhor entendimento da EMJ e das EGI em geral, reforçando o conceito de doenças complexas, nas quais existe possivelmente uma herança poligênica e a presença de heterogeneidade genética

Abstract: The idiopathic generalized epilepsies (IGE), for which a genetic cause is widely accepted, account for approximately 50% of all epilepsies. Juvenile myoclonic epilepsy (JME), one of the most common forms of IGE, was the first epileptic syndrome to be mapped to a chromosome (ch) region, in 1988, and since then, although several studies were carried out, the localization of one or more loci for the JME and other forms of IGE remains still an open and very current question. The objective of this project was to map loci involved in the predisposition for JME and other forms of lGE, using linkage and association studies, in Brazilian patients. Linkage studies were carried out using six non-related families, with at least two patients with IGE, with the proband having JME. For the association studies 44 on-related individuals were genotyped. In addition, 63 normal controls without epilepsy, were studied. For both studies we genotyped eight microsatellite markers in ch 6p21 and ch 6p12 and four markers in ch 5q34. For linkage studies we used the LINKAGE software to calculate two-point and multipoint lod scores. For the association analyses, we used qui-square and Fisher's exact tests, when it was indicated, and odds ratio with 95% confidence intervalo. We also performed a mutation screening on exon 9 of the GABRA1 gene, on ch 5q34, for 71 patients and 82 controls using SSCP analysis and, subsequently,sequencing of the variants found. Our linkage results showed no evidence of a major locus on cromossomal regions 6p21, 6p12 or 5q34. However, association studies found some evidence for susceptibility genes (minor effect) or modifier genes in all three regions. Mutation screening of exon 9 of the GABRA1 gene did not identify any potential pathological variant. In conclusion,our data contribute for the general view of JME and other forms of IGE as complex trait, in which polygenic inheritance and genetic heterogeneity are probably
Subject: Genética
Neurociências
Mutação (Biologia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Araujo_PatriciaAlineOliveiraRibeirodeAguiar_M.pdf6.82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.