Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309683
Type: TESE
Title: Avaliação de um serviço de histeroscopia cirurgica em um hospital universitario
Title Alternative: Assessment of an operative hysteroscopy Unity at an University Hospital
Author: Hidalgo, Simone Ravacci
Advisor: Monteiro, Ilza Maria Urbano, 1965-
Abstract: Resumo: Introdução: A cirurgia histeroscópica é indicada para o tratamento de doenças intra-uterinas como os pólipos endometriais, miomas submucosos, aderências e septos uterinos, além de investigação de infertilidade. O ensino da técnica histeroscópica costuma ser demorado, apresentando uma lenta curva de aprendizado. Apesar de ser um procedimento menos invasivo, não é livre de complicações e as principais são: perfuração uterina, laceração do colo do útero, absorção excessiva do meio líquido utilizado para distensão, infecção e hemorragia. Objetivo: comparar o serviço de histeroscopia cirúrgica do CAISM (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher) em dois momentos (1999 e 2007), no que se refere ao tempo cirúrgico, à complexidade dos procedimentos e presença de complicações. Métodos: realizou-se um estudo descritivo de corte transversal, onde foram selecionadas 162 mulheres submetidas à histeroscopia cirúrgica em 1999 e 100 mulheres em 2007, no CAISM. Foram colhidos dados referentes ao tipo e duração do procedimento realizado, tipo e duração da anestesia e presença de complicações no ato operatório. Resultados: houve diminuição significativa do tempo de cirurgia (31,8 minutos para 19,7 minutos; p<0,0001) e do tempo de anestesia (160 min para 141,7 min; p=0,0246). A cirurgia mais realizada foi a polipectomia, com aumento de 54,8% para 71% (p=0,03). As taxas de complicações foram 8,06% e 9%, respectivamente em 1999 e 2007, com 8% de perfurações em ambos os períodos. Conclusão: a equipe cirúrgica evoluiu ao longo do tempo como demonstra o menor tempo de cirurgia sem aumento do número de complicações. A taxa de complicações está dentro do aceitável pela literatura, mas esforços devem ser feitos na tentativa de diminuir complicações. Palavras-chave: histeroscopia cirúrgica, complicações

Abstract: Introduction:hysteroscopy is indicated to treat intrauterine diseases such as endometrial polyps, submucous myomas, septate uterus, uterine synechiae and assessment of infertility. The main complications are uterine perforation, laceration of cervix, fluid overload, infection, hemorrhage. Objective: The purpose of this study was to compare the changes that ocurred in a operative hysteroscopy unit at a tertiary care university hospital in two different moments, analysing factors as operative time, procedure complexity and its complications. Methods: a retrospective descriptive study, including women undergoing operative hysteroscopy in two distinct periods (62 patients in 1999 and 100 in 2007), at CAISM/UNICAMP. Factors analysed were type and length of procedure, type and length of anesthesia, complications during the procedure, collected from medical reports. Results: there were a significant reduction in mean operative time (31,8 minutes to 19.7 minutes; p<0.0001) and mean anesthesia time (160 minutes to 141.7 minutes; p=0.0246). The most common procedure was polipectomy, increasing from 54.8% to 71% (p=0.03). The complication rate was 8.06% and 9%, respectively in 1999 and 2007, with 8% of uterine perforations. Conclusions: there was an evolution throughout the studied period as demonstrated by a decrease in operative time keeping the same complication rate, which is comparable to that in literature. More efforts should be taken to attempt less complications. Key words: operative hysteroscopy, complications
Subject: Histeroscopia
Perfuração uterina
Hysteroscopy
Uterine perforation
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Hidalgo_SimoneRavacci_M.pdf1.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.