Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309676
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo comparativo entre dois meios de distensão durante a histeroscopia diagnóstica em mulheres após a menopausa = Comparative study between two distension media during diagnostic hysteroscopy in postmenopausal women
Title Alternative: Comparative study between two distension media during diagnostic hysteroscopy in postmenopausal women : Valter Fausto dos Santos
Author: Santos, Valter Fausto dos, 1959-
Advisor: Monteiro, Ilza Maria Urbano, 1965-
Abstract: Resumo: Introdução: Atualmente, a histeroscopia é o procedimento padrão ouro para descrever a morfologia da cavidade uterina e a presença de lesões. Para a realização do procedimento é necessária a distensão da cavidade uterina. A distensão pode causar desconforto, dor e às vezes desistência do procedimento. Hoje em dia, duas técnicas de distensão têm sido utilizadas para a histeroscopia diagnóstica: com gás carbônico ou com coluna líquida (solução salina). Objetivos: Comparar a dor da paciente e a opinião do operador em relação à qualidade da imagem durante o procedimento, assim como a taxa de complicações do exame, relacionando-os com o tempo de duração do mesmo e características clínicas dessas mulheres, utilizando-se o gás carbônico (C02) ou solução salina como distensores da cavidade uterina. Sujeitos e método: Todas as mulheres após a menopausa que vieram encaminhadas da rede básica de saúde do município de Campinas ou região e dos ambulatórios de especialidades do CAISM/UNICAMP para realização de histeroscopia, no período de 07 de fevereiro de 2011 a 27 de fevereiro de 2012, foram convidadas a participar do estudo. Selecionou-se 140 pacientes que preencheram os critérios de inclusão e aceitaram participar do estudo. Foram então submetidas ao exame histeroscópico no ambulatório de Histeroscopia do DTG/CAISM/UNICAMP. A escolha da técnica para cada grupo foi feita por meio da randomização realizada através do programa SAS (distribuição de probabilidade uniforme) versão 9.2. A dor foi analisada pelo pesquisador, logo após a realização do exame, aplicando-se a escala visual analógica de dor (EVA). Os outros dados foram colhidos através de um questionário feito durante o exame e após o mesmo. Análise dos dados: Para a análise dos dados: dor, tempo de procedimento e qualidade da imagem, considerou-se um poder de 80% com um nível de significância de 5%. Foram utilizados teste t de Student, teste exato de Fisher, teste do qui quadrado e o teste não paramétrico de Mann Whitney, para comparação das médias de variáveis quantitativas. Resultados: Setenta e duas pacientes constituíram o grupo do CO2 e 68, o grupo da solução salina. A idade média, o tempo de menopausa e o índice de massa corporal (IMC) foram semelhantes nos dois grupos. O antecedente de cesárea foi maior no grupo do líquido (1,1±1,2) que no do gás (0,5±0,8) (p=0,0046). O escore médio de dor referido foi igual nos dois grupos, sendo (5,5±2,3 e 5,8±3,0), no grupo do CO2 e solução salina, respectivamente. O tempo total do exame foi maior no grupo da solução salina (3,5±1,57min) que com CO2 (2,6±1,55min) (p=0.0002). Quase a totalidade das pacientes aceitariam realizar o exame novamente (84,7% vs 89,7%, nos grupos de CO2 e líquido, respectivamente) (p=0.37). No grupo com líquido foi maior a taxa de falha por estenose de canal cervical (16,2%) que no grupo com gás (5,6%) (p=0.04). A qualidade da imagem foi considerada satisfatória em 100% e 96,3%, nos grupos com gás e líquido, respectivamente (p=0.37). Conclusões: A dor referida e a qualidade da imagem durante a histeroscopia diagnóstica foram iguais quando se utillizou CO2 ou líquido. A taxa de falha por estenose cervical, o antecedente de cesárea e o tempo total de procedimento foram maiores no grupo do líquido

Abstract: Presently hysteroscopy has been a "gold-standard" procedure to describe the morphology of the uterine cavity and the presence of lesions. The distension of the uterine cavity is necessary for the procedure and may cause discomfort, pain and sometimes its interruption. Two distension techniques have been utilized for the diagnostic hysteroscopy: one with carbon dioxide and another with liquid column (saline solution).Objectives: To compare the patient's pain and the surgeon's opinion in relation to the quality of the image during the procedure as well as the rate of complications of the test, relating them to their duration and clinical characteristics of the patients utilizing either carbon dioxide (CO2) or saline solution as distension media. Subjects and Method: All the post-menopausal women sent from health services of Campinas and neighboring cities and CAISM UNICAMP for the hysteroscopy procedure from February 7,2011 to February 27,2012 were invited to participate of the study. 140 patients who met the inclusion criteria were selected and underwent an office hysteroscopy at the DTG/CAISM/UNICAMP center. The technique was chosen by SAS program randomization distribution of uniform probability version 9.2 and reported to the patient afterwards. The pain was analyzed by the researcher soon after the procedure applying the visual analogue scale (VAS). The other data were collected by means of a questionnaire during and after the procedure. Data Analysis: For the analysis of pain, time of procedure and image quality an 80% power with 5% significance level was considered. The student't test, the exact Fisher's test, the square qui test and the Mann Witney test were utilized to compare the averages of the quantitative variables. Results: 72 and 68 patients comprised the CO2 saline solution groups, respectively. The average age, date of the last period and mass body index (MBI) were similar in both groups. The previous cesarean section was higher in the saline solution group (1.1±1.2) then in the CO2 group (0.5±0.8) ( p= 0.0046) . The pain average score was the same in both groups, i.e. (5.5±2.3) and (5.8±3.0) in the CO2 and saline solution groups, respectively. The total time of the procedure was longer in the saline solution group (3.5±1.57 minutes) than in the CO2 group (2.6±1.55 min) ( p= 0.0002). Almost all patients agreed on undergoing the procedure again ( 84.7% vs 89.7% in the CO2 and saline solution groups respectively)(p=0.37). The rate of failure by cervical stenosis was higher in the saline solution group (16.2%) than in the group CO2 group (5.6%)(p=0.04).The image quality was satisfactory (100% in the saline solution group and 96.3% in the CO2 group(p=0.37).Conclusions: Both pain and image quality during the diagnostic hysteroscopy were the same. The rate of failure by cervical stenosis, the cesarean section and the total time of the procedure were higher in the saline solution group
Subject: Dor
Menopausa
Metodologia
Histeroscopia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Valter Fausto dos. Estudo comparativo entre dois meios de distensão durante a histeroscopia diagnóstica em mulheres após a menopausa = Comparative study between two distension media during diagnostic hysteroscopy in postmenopausal women. 2012. 69 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/309676>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_ValterFaustodos_M.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.