Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309630
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Comportamento social de lactentes no primeiro trimestre de vida em resposta aos estimulos visual e auditivo
Title Alternative: Social behavior of infants in the first trimester of life in response to visual and auditory stimuli
Author: Danelutti, Uiara Cristina Viana
Advisor: Gagliardo, Heloisa Gagheggi Ravanini Gardon, 1958-
Abstract: Resumo: Este estudo analisou o comportamento social de lactentes por meio da comparação da resposta sorriso/vocalização para estímulos visual e auditivo (sorriso, meneio de cabeça e fala) aplicados por examinador e mãe. A pesquisa foi seccional no primeiro, segundo e terceiro meses de vida. Os lactentes foram selecionados no Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação "Prof. Dr. Gabriel O. S. Porto" da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, após autorização dos responsáveis institucionais. Foram incluídos lactentes nascidos a termo com peso adequado para idade gestacional, que passaram na triagem auditiva neonatal e triagem visual, cujos pais assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Foram excluídos lactentes com infecções e/ou malformações congênitas diagnosticadas no berçário e que permaneceram em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Para avaliação dos lactentes foi utilizado adaptação da prova 3 do Método para Avaliação da Conduta Visual de Lactentes que avalia o comportamento de sorrir e vocalizar em resposta a determinados estímulos. Os dados foram transcritos para o banco de dados do programa computacional SPSS 14. A análise dos resultados foi realizada a partir de estudo descritivo e comparativo das respostas sociais dos lactentes para estímulos visuais e auditivos, oferecidos por diferentes aplicadores. A análise de concordância entre aplicadores em cada mês e estímulo foi realizada pelo coeficiente Kappa. Para análise comparativa das variáveis categóricas, mês, aplicador e estímulo, utilizou-se o método das Equações de Estimação Generalizadas. A amostra constituiu-se de 157 lactentes, sendo 57 no primeiro, 55 no segundo e 45 no terceiro. Os resultados mostraram que as respostas dos lactentes apresentaram concordância para mãe e examinador no segundo mês, quando o estímulo aplicado foi visual. No terceiro mês, houve concordância de respostas entre examinadores para os estímulos visual e visual/auditivo. Na análise comparativa da resposta sorriso, com os fatores mês e estímulo verificou-se diferença (p-valor=0,0001), evidenciada entre o 1º e 2º e entre o 1º e 3º meses, com maiores freqüências de respostas sorriso desencadeadas pelo estímulo visual/auditivo. Na análise das respostas de vocalização, observou-se diferença para o mês, estímulo e aplicador. Para o mês e estímulo encontrou-se pvalor= 0.0001; para o aplicador obteve-se p-valor = 0.0002. Na comparação entre sexo, não foi obtida diferença estatística. Os resultados indicaram que o estímulo que mais desencadeou respostas sociais dos lactentes, tanto para mãe quanto examinador foi o visual associado ao auditivo. No primeiro trimestre de vida, a resposta social mais freqüente foi o sorriso e esta resposta não dependeu do aplicador. A resposta social de vocalização foi significativamente mais freqüente para a mãe. De modo geral, os lactentes apresentaram-se mais aptos para as interações sociais no terceiro mês de vida e a face materna associada a sua fala mostrou-se como o fator que desperta maior interesse do lactente para a comunicação com o outro

Abstract: This study analyzed the social behavior of infants by comparing the responses smiling/vocalization to visual and hearing stimuli (such as smiling, head movements and speech) applied by mothers and researchers. Research was conducted during the first, second and third months of life. The infants were selected at the Center for Studies and Research on Rehabilitation "Prof. Dr. Gabriel O. S. Porto" of the School of Medical Science at the State University of Campinas (UNICAMP) after getting informed consent from the parents or the adult responsible for the infant. We have included full term adequate birth weight infants who had passed the neonate hearing and visual screenings. We have excluded infants who were diagnosed with infections and/or congenital malformation in the nursery and remained in the Neonate Intensive Care Unit. Infants were assessed with an adaptation of test 3 of the Guide for the Assessment of Visual Ability Infants, which evaluates smile and vocalization behaviors as response to certain stimuli. The data were exported to an SPSS 14 database. Result analysis was carried out through a descriptive and comparative study of the infants' social responses to visual and hearing stimuli offered by different applicants. Analysis of agreement among applicants for every month and stimuli was calculated using the Kappa coefficient. In order to analyze comparatively the categorical variables month, applicant and stimulus the Generalized Estimating Equations method was used. The sample consisted of 157 infants: 57, 55, and 45 in the first, second, and third months respectively. Results showed that the infants' responses presented agreement for mother and researcher in the second month when visual stimulus was applied. In the third month, there was agreement in responses for visual as well as visual combined with hearing stimuli. In the comparative analysis of smile responses for month and stimuli variables, there was significant difference (p-value=0,0001) between the first and second months and first and third months. The greatest frequency of smile responses were generated by the combination of visual and hearing stimuli. In the comparative analysis of vocalization there were differences for all three variables (month, stimulus, and applicant). For month and stimulus, p-value was 0,0001; for applicant p-value was 0,0002. There were no statistical differences between sex. Results indicate that visual stimulus associated with hearing stimulus generates the greatest number of infants' social responses, both when mothers and when the applicants conducted the stimuli. In the first trimester of life, the most frequent social response was smiling, and this response did not depend on who was applying the stimulus. Vocalization as a social response was significantly more frequent when mothers were applying the stimulus. In general, infants were more apt for social interactions in the third month of life; mother's face associated with her voice was the combination that stimulated the greatest interests in the infants for communication with others
Subject: Sorriso
Relações mãe-filho
Visão
Audição
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Danelutti_UiaraCristinaViana_M.pdf474.08 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.