Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309618
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: TRAPP - Trabalho informal, precario ou perigoso : abordagem de ação coletiva para vigilancia de acidentes e doenças do trabalho, Campinas-SP
Title Alternative: TRAPP - Informal, precarious or dangerous work : a collective action approach to the surveillance of labor accidents and injuries in South-eastern Brazil
Author: Cugliari, Luciana
Advisor: Corrêa Filho, Heleno Rodrigues, 1950-
Abstract: Resumo: O projeto denominado "TRAPP" - Trabalho informal, precário e perigoso: abordagem de ação coletiva em serviços de saúde no SUS teve como objetivos: detectar riscos de Acidentes e doenças no Trabalho e de modalidades identificáveis de PERIGO ou de PRECARIEDADE no trabalho indocumentado (informal), na área de atuação de equipes de Agentes Comunitários de Saúde (ACS). Foram combinados métodos de investigação epidemiológica por local e eventos-sentinela em base populacional, o delineamento das informações e dos procedimentos de coleta e intervenção foi feito através de grupos focais com trabalhadores de saúde e lideranças locais. A informação epidemiológica e social foi subsídio para discutir os problemas encontrados em grupos focais denominados 'Núcleos de Saúde Coletiva'(NSC) com objetivo de intervir localmente de modo adequado. Nos 12 meses de coleta os 115 trabalhadores encontrados relataram cargas horárias semanais de trabalho com média e mediana de 30 horas e erro padrão de 1,267. Estimou-se o total de 184.444 horas trabalhadas em 52 semanas. A freqüência de acidentes com e sem afastamento no grupo foi de 10,4% ao ano ou 6,5 por 100 mil horas trabalhadas. Houve 670 horas perdidas resultando na proporção de tempo perdido de 0,36%. O trabalho das ACS baseou-se em relações de vínculo familiar e confiança de que as informações confidenciais das famílias não seriam repassadas para instituições repressoras do aparelho do Estado. Isso gerou conflito não resolvido com a intenção de fazer vigilância de acidentes no trabalho

Abstract: The "TRAPP" Project meant to address the non-documented, precarious or dangerous jobs in the informal market with the collective approach of health services workers in the Brazilian Unified Health System (SUS). The objectives were to detect risks of work related diseases and accidents besides identifiable forms of danger and precariousness in the sector, through the action of teams of Community Health Agents (ACS). A combination of epidemiologic and focus groups intervention was set, using sentinel events and places of a population based team and designing data collection forms and intervention proposals together with local community leaders. The epidemiologic and social information subsidized focus groups of multi-professional health workers teams (NCS) to discuss and find out adequate means for intervention. A twelve months prospective follow-up detected 115 workers that reported working the median and mean time of 30 hours/week (standard error of 1.267). There were 184,444 estimated yearly worked/hours during the 52 weeks period. The accidents ftequency rate was 10.4% a year or 6.5 per 100 thousand worked hours. The proportion of lost work time was 0.36% (670/184,444 h). The ACS strategy was based in building family links and trust that information would not be passed to the state repressive institutions. This raised a potential unsolved conflict with the purpose of carrying out work accidents surveillance
Subject: Saúde pública
Acidentes do trabalho
Saúde e trabalho
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cugliari_Luciana_M.pdf592.77 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.