Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309595
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação de marcadores de fase aguda em crianças atendidas em um serviço de urgencia
Title Alternative: Evaluation of C-reactive protein and serum amyloid A in the detection of inflammatory and infectious diseases in children
Author: Anjos, Barbara Lima dos
Advisor: Grotto, Helena Zerlotti Wolf, 1955-
Abstract: Resumo: Introdução: A resposta de fase aguda é composta de uma complexa rede de eventos envolvendo diversas células e mediadores pró e anti-inflamatórios. O diagnóstico clínico dessa condição nem sempre é facilmente obtido. O desempenho de diversos marcadores da resposta aguda é constantemente avaliado em variados grupos de doença, com o objetivo de otimizar o diagnóstico, proporcionando ao médico e ao paciente uma definição terapêutica precisa e em curto espaço de tempo. Além de parâmetros como os relacionados aos leucócitos e velocidade de hemossedimentação, a determinação de proteínas como a proteína C reativa (PC-R) e a amilóde sérico A (SAA) são propostas como úteis na detecção da presença do processo inflamatório/infeccioso. O objetivo do presente estudo foi a avaliação de alguns marcadores da resposta inflamatória, comparando a eficiência entre eles na identificação de crianças atendidas num Serviço de Urgência com suspeita de apresentarem inflamação ou infecção, além disso, nas crianças com quadro suspeito de dengue avaliar tais parâmetros. Materiais e métodos: Foram estudadas 90 crianças com idade entre 1 mês e 10 anos atendidas na Unidade de Emergência Referenciada do Hospital das Clínicas da UNICAMP. De acordo com os dados clínicos, consulta dos prontuários e exames subsidiários, essas crianças foram divididas em grupo inflamatório (n= 17) e infeccioso (n= 66) e dentro do infeccioso em sugestivo de infecção bacteriana, viral e dengue. Foram avaliados os seguintes parâmetros: contagem de leucócitos e presença de granulócitos imaturos por equipamentos hematológicos automatizados e por observação microscópica do esfregaço de sangue; dosagem de PC-R por 2 sistemas, determinação dos níveis de SAA e IL-6 por kits comerciais. Resultados: O melhor marcador do processo inflamatório/infeccioso foi a PC-R (> 80% de positividade pelos 2 sistemas), seguido da SAA (73,3%) e da VHS (72,1%). A contagem de leucócitos e a detecção de granulócitos imaturos revelaram desempenho inferior ao recomendado, não sendo úteis para o diagnóstico. Não houve diferença nos valores de leucócitos, VHS, PC-R, SAA e IL-6 entre os grupos inflamatório e infeccioso, mas apresentaram níveis superiores no grupo bacteriano quando comparado ao viral a contagem de leucócitos, níveis de PC-R e SAA. Nos pacientes com suspeita clínica de dengue apresentaram níveis inferiores de leucócitos e plaquetas e quanto aos marcadores séricos a VHS apresentou valores significativamente diminuídos. Conclusões: A PC-R foi o biomarcador com melhor desempenho no grupo de crianças estudado, enquanto as informações fornecidas pelo hemograma identificaram o menor número de pacientes. Os resultados da SAA foram semelhantes aos da PC-R sendo, portanto, discutível a sua utilização na rotina diagnóstica. De acordo com os nossos dados, deve ser encorajada a associação da interpretação de mais de um parâmetro na detecção do processo inflamatório/infeccioso.

Abstract: Introduction: the acute-phase response consists of a complex network of events involving various cells and pro anti-inflammatory mediators. The clinical diagnosis of this condition is not always easily obtained. The performance of several markers of the acute response is constantly evaluated in different groups of diseases, aiming to optimize the diagnosis and in order to establish a precise therapeutic in a short time. In addition to parameters such as those related to leukocyte and erythrocyte sedimentation rate (ESR), the determination of levels of proteins such as C-reactive protein (CR-P) and serum amyloid A (SAA) are proposed as useful in detecting the presence of the inflammatory/infection process. The objective of this study was the assessment of some markers of inflammatory response, comparing the efficiency among them in identifying children from the emergency room with infection or inflammation suspicious. Materials and methods: a total of 90 children aged between 1 month and 10 years with a clinical suspicious to have inflammation or infection diseases attended in the Emergency Unit of Clinical Hospital of the UNICAMP were enrolled. According to clinical data, medical records and subsidiary exams, these children were divided into inflammatory (n = 17) and infectious groups (n = 66). Infectious group was subdivided into bacterial or viral infection. The following parameters were evaluated: white blood cell count and presence of immature granulocytes by automated hematology equipment and microscopic observation of blood smears, determination of PC-R by 2 systems, and measurement of SAA and IL-6 levels by commercial kits. Results: the best marker of the inflammatory/infection process was the CR-P (> 80% positivity from both systems), followed by SAA (73.3%) and ESR (72.1%). The leukocyte count and the detection of immature granulocytes showed performance below the recommended and, consequently not useful for diagnosis. There was no difference in the values of leukocytes, ESR, CR-P, SAA and IL-6 between inflammatory and infectious groups, but higher leukocyte counting, PC-R and SAA levels were observed in the bacterial group when compared to the viral one. Conclusions: The CR-P was the biomarker with better performance in the group of children studied, while information supplied by the blood cells analysis identified the smallest number of patients. The results of SAA was similar to PC-R; therefore is questionable the SAA measurement utility in routine diagnosis. According to our data, the association of more than one parameter in the detection of the inflammatory/ infection response should be encouraged.
Subject: Inflamação
Reação de fase aguda
Serviços médicos de emergência
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Anjos_BarbaraLimados_M.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.