Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309380
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Prevenção do suicídio = estratégias de abordagem aplicadas no município de Campinas-SP
Title Alternative: Suicide prevention : approach strategies implemented in Campinas-SP
Author: Cais, Carlos Filinto da Silva, 1971-
Advisor: Botega, Neury José, 1958-
Botega, Neury José
Abstract: Resumo: Este projeto implementou localizadamente duas estratégias selecionadas de prevenção de suicídio sintonizadas com as recomendações da Organização Mundial da Saúde: capacitação de equipes de saúde e estímulo aos indivíduos que tentaram o suicídio para que conseguissem e se mantivessem em tratamento. Para avaliar a eficácia da capacitação, o projeto mensurou o impacto da mesma em termos de mudança de conhecimento, habilidades clínicas e atitudes das equipes de saúde em relação ao comportamento suicida. Já em relação ao monitoramento avaliaram-se qualitativamente alguns casos monitorados visando à obtenção de informações que pudessem aperfeiçoar os serviços de saúde. A capacitação foi eficaz em promover mudanças desejadas nos profissionais de saúde, tanto do ponto de vista de mudanças de atitudes, quanto de aprimoramento nos conhecimentos/habilidades clínicas em prevenção do suicídio. Estas mudanças se deram do inicio do curso para o final do mesmo e mantiveramsediferentes de antes do curso em uma reavaliação após nove meses. Em relação ao conhecimento/habilidades clínicas, auferido através do respectivo questionário o mesmo subiu de 9,4 em 21 pontos possíveis para 13,7 em 21 (p < 0,001 com nível de significância de 95%) e após nove meses se manteve diferente do início do curso: 11,5 em 21 pontos possíveis (p < 0,001). Foram criados constructos agrupando itens correlacionados do Questionário de Atitudes Frente ao Comportamento Suicida: Sentimentos negativos diante do paciente; Percepção de capacidade profissional e Direito ao Suicídio, os três constructos mostraram mudanças favoráveis do início do curso para o final do mesmo (p= 0,04; p<0,01 e p=0,02 respectivamente) e os dois primeiros mantiveram-se diferentes do início do curso em uma reavaliação após nove meses do final do curso (p= 0,04; p<0,01 e p=0,07 respectivamente). Em relação ao monitoramento, nenhum dos 67 indivíduos monitorados faleceu por suicídio durante o seguimento de seis meses e quatro fizeram nova tentativa de suicídio neste período. Através da avaliação qualitativa de seis casos monitorados, notaram-se benefícios a adesão dos mesmos ao tratamento em saúde mental, e também pontos de possível aprimoramento no fluxo e acolhimento dos pacientes que tentaram o suicídio

Abstract: Two strategies in tune with the recommendations of the World Health Organization for suicide prevention were implemented: training of healthcare teams in suicide prevention and systematically monitoring individuals who attempted suicide by phone calls or home visits in order to help them to seek and keep treatment. A 18 hours-duration suicide prevention training designed to improve health professional?s knowledge and attitudes in suicide prevention was provided to 270 health professionals who were in contact with patients at high risk for suicide in their routine practice. Questionnaires were used to assess changes in professional?s attitudes and knowledge. The score in the questionnaire for the assessment of suicide prevention knowledge, which had 21 as maximum score, increased from 8.9 to 13 (p <0.001, significance level of 95%) and when professional?s knowledge was assessed nine months later it remained significantly higher than at first assessment: 11.5 (p <0.001). The Suicide Behavior Attitude Questionnaire had 25 items assessing professional?s attitudes, 18 of them showed significant changes after the training. The questionnaire was divided in sub-scales: "right to suicide"; "negative feelings towards the patient with suicidal behavior" and perceived professional ability to deal with patients with suicidal behavior". The three constructs showed favorable changes right after the training (p = 0.04, p <0.01 and p = 0.02) and the first two remained different nine months later (p = 0.04, p <0.01 and p = 0.07 respectively). The suicide prevention training adopted has enhanced knowledge and attitudes toward suicide prevention in healthcare workers Regarding the monitoring of patients, none of the 67 monitored individuals died by suicide during the following six months and only four attempted suicide again during the follow-up. Qualitative evaluation of six cases allowed for the identification of aspects of health care delivery to patients who attempted suicide that might need to be improved
Subject: Suicídio
Tentativa de suicídio
Saúde mental
Prevenção primária
Comportamento auto-destrutivo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cais_CarlosFilintodaSilva_D.pdf5.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.