Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309362
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Intoxicações agudas por praguicidas nos centros de toxicologia de seis hospitais universitarios do Brasil em 1994
Author: Alonzo, Herling Gregorio Aguilar, 1961-
Advisor: Zambrone, Flavio Ailton Duque, 1953-
Abstract: Resumo: Os praguicidas são uma tecnologia amplamente utilizada na agricultura, saúde pública, veterinária e silvicultura. O Brasil é o seu maior consumidor da América Latina, estando a população geral e os trabalhadores expostos direta ou indiretamente, e as intoxicações agudas se apresentam como um problema decorrente do uso destes produtos. Descrevem-se as características epidemiológicas das intoxicações agudas acidentais, ocupacionais e tentativas de suicídio por praguicidas atendidas em 1994 nos Centros de Toxicologia de Londrina, Maringá, Belo Horizonte, Florianópolis, Campinas e Ribeirão Preto. Foi criado um banco de dados partindo-se de uma ficha pré-codificada, padronizada e testada nos seis Centros. Foram registrados 15.024 atendimentos em 1994, sendo que 1.527 destes eram casos de intoxicação aguda por praguicidas. Os casos acidentais foram mais fi"eqüentes em Belo Horizonte e Maringá, os ocupacionais em Londrina, Campinas e Maringá e os por tentativa de suicídio em Ribeirão Preto e Belo Horizonte. O gênero em 59,2% dos pacientes era masculino e 40,8% feminino. A taxa de intoxicados foi de 15 por 100 mil habitantes nos seis municípios. Setenta por cento dos pacientes estavam na faixa dos 15 a 49 anos e 13,3% eram' crianças com até cinco anos. A ocupação em 18,2% era agropecuária. Foram atendidos, em média, 127 casos por mês, sendo 32,1% na primavera e 28,3% no verão. Os tóxicos mais fi"eqüentes foram os inseticidas (72,7%), raticidas (16,0%) e herbicidas (7,1 %). A metade dos casos foi atendida nos próprios Centros e 42,1% em outros Hospitais. Cerca de 86,5% dos casos acidentais e 79,5% das tentativas de suicídio ocorreram na residência urbana e 63,0% e 37,0% dos ocupacionais nos locais de trabalho rural e urbano, respectivamente. As vias de exposição mais fi"eqüentes foram: a oral ((f/3), nos casos acidentais, a cutânea (53,1%), nos ocupacionais e a oral (99,3%) nas tentativas de suicídio, Foram internados 36,6% dos pacientes, sendo que 75% dos casos acidentais e ocupacionais ficaram três dias e os por tentativa de suicídio quatro dias. A condição de saída do Hospital em 64,7% dos pacientes foi alta com cura, 13,12% alta e encaminhamento ambulatorial e 2,5% (37) óbitos. Destes, 1 caso foi acidental, 29 suicídios e 7 em outras circunstâncias. As proporções de óbitos por Centro foram: 5,4% em Londrina, 2,7% em Florianópolis e em Campinas, 2,4% em Ribeirão Preto, 0,9% em Belo Horizonte e 0,7% em Maringá. Os dados registrados sistematicamente nos Centros, ainda que com limitações, permitem definir o perfil da situação e as características das intoxicações nas regiões, que constituem uma importante fonte de informação e de pesquisa

Abstract: Pesticides are a technology widely used in agriculture, public health, veterinary and sylviculture. The biggest Latin American consumer is Brazil, consequently its general population and workers are directly or indirectly exposed, and the acute poisonings occur due to the use of these products. Here are described the epidemiologic characteristics of the acute poisonings for accidental and occupational circumstances or by suicide attempts attended in 1994 at the Poison Control Centers of Londrina, Maringá, Belo Horizonte, Florianópolis, Campinas and Ribeirão Preto. A data base was created ftom a standard, tested and pre-coditied datasheet. Fifteen thousand twenty four cases were registered in 1994, of which 1.527 were a.cute poisonings due to pesticides. The accidental cases were more ftequent in Belo Horizonte and Maringá; the occupational ones in Londrina, Campinas and Maringá and the suicide attempts in Ribeirão Preto and Belo Horizonte. By gender 59,2% of patients were males and 40,8% females. The rate of poisoned people was 15 per 100 thousand inhabitants in the six cities. Seventy percent of the patients aged ftom 15 to 49 years and 13,3% were clii1dren ftom zero to tive years oId. Agricultural workers were 18,2%. ApproximateIy 127 cases per month were assisted, ofthose 32,1% in the springtime and 28,3% in summertime. The most ftequent toxicants were insecticides (72,7%), rodenticides (16,0%) and herbicides (7,1%). A half of cases were assisted in the Centers and 42,1% in other hospitals. Eighty six and half percent of the accidental cases and 79,5% of the suicide attempts occurred at home and 63,0% and 37,0% of the occupational at rural and urban workplaces, respectively. The móst ftequent exposure ways were: oral' in, 2/3 of accidental cases; cutaneous in 53,1 % of occupational and oral in 99,3% of suicide attempts. Thirty six point six percent of the patients were admitted to the hospital. Seventy tive percent of the accidental and occupational cases stayed three days and those by suicide a attempts four days. The discharge reason in 64,7% ofthe patients was cure, in 13,12% cure and Outpatient Department follow-up and 2,5% (37) died, ofwhich, one was accidental, 29 suicides and seven by other circumstances. The proportion of deaths per Center was: 5,4% in Londrina, 2,7% in Florianópolis and Campinas, 2,4% in Ribeirão Preto, 0,9% in Belo Horizonte and 0,7% in Nfaringá. The data systematically registered by alI Centers, even presenting limitations allow that the regional profile and the poisoning characteristics may be defined. In additional, they are an important source of information and research
Subject: Envenenamento
Epidemiologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Alonzo_HerlingGregorioAguilar_M.pdf3.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.