Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309264
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Qualidade de vida relacionada a função visual e adesão medicamentosa em idosos com retinopatia diabetica
Title Alternative: Vision-related quality of life and medication adherence in elderly patients with diabetic retinopathy
Author: Jannuzzi, Fernanda Freire, 1984-
Advisor: Cintra, Fernanda Aparecida, 1957-
Abstract: Resumo: A tendência para a não-adesão à terapêutica representa risco para a saúde e pode ter implicações na qualidade de vida. Entre os idosos portadores de Retinopatia Diabética, esta problemática repercute na evolução da doença e no prognóstico visual. O objetivo do estudo foi analisar a relação entre qualidade de vida relacionada à função visual (QVRFV) e adesão à terapêutica medicamentosa específica em idosos com retinopatia diabética. Foram entrevistados 100 idosos com diagnóstico de retinopatia diabética, em seguimento ambulatorial, em uso de antidiabéticos orais/insulina e anti-hipertensivos. Foram utilizados os seguintes instrumentos: Caracterização dos sujeitos; National Eye Institute Visual Function Questionnaire - NEI VFQ-25; Escala de Adesão Medicamentosa de Morisky; e Identificação da Adesão Medicamentosa. Os dados foram submetidos às análises: descritiva, de comparação e de relação conjunta. Os sujeitos encontravam-se entre 60 e 80 anos. A maioria (58%) referiu ter utilizado 80% ou mais da dose de medicamentos prescrita e ter seguido os cuidados necessários na tomada dos medicamentos, sendo classificados como "Aderentes". O restante dos idosos (42%) foi considerado "Não Aderente". A análise de regressão linear multivariada demonstrou que o item 4 da Escala de Morisky (interromper o uso da medicação por sentir-se pior) explica a variabilidade da proporção de adesão para os medicamentos antihipertensivos (12.8%) e antidiabéticos orais/insulina (13.5%). A proporção de adesão foi correlacionada positivamente com a renda mensal, e somente para o uso de medicamentos antidiabéticos orais/insulina. A qualidade de vida relacionada à função visual (NEI VFQ-25) e a pontuação na Escala de Morisky influenciaram a adesão medicamentosa: indivíduos com menor pontuação no NEI VFQ-25 e maior escore na Escala de Morisky apresentaram mais chance de serem não-aderentes. No teste de interação para estudar os efeitos preditor da QVRFV e moderador/de interação da acuidade visual na adesão medicamentosa, observouse que ambos os efeitos não mostraram significância estatística. Este resultado indica que a QVRFV é um determinante positivo significativo da adesão medicamentosa, entretanto o efeito preditor desta variável não é moderado pela medida da acuidade visual. Sugere-se novas investigações com aplicação conjunta de instrumento genérico de qualidade de vida, além da pesquisa da influência de outros fatores possivelmente relacionados à adesão, como suporte social, depressão, relacionamento interpessoal.

Abstract: Non-adherence to treatment represents a risk to health and can have implications in quality of life. Non-adherence among elderly patients with Diabetic Retinopathy reflects on the disease development and visual prognosis. This study aimed to analyze the relation between visionrelated quality of life and adherence to specific medication therapy in elderly with diabetic retinopathy. A hundred elderly patients with diagnosis of diabetic retinopathy in outpatient follow-up, taking oral antidiabetic/insulin and antihypertensive medication were interviewed. The following instruments were used: Characterization of participants; National Eye Institute Visual Function Questionnaire - NEI VFQ-25; Morisky Medication Adherence Scale; and Identification of Medication Adherence. Data were submitted to the following analyses: descriptive, comparison and joint relation. Participants were between 60 and 80 years of age. The majority (58%) reported the use of 80% or more of the prescribed medication dose and followed necessary care in taking medication, and was classified as "Adherent". The remaining (42%) was considered "Non-adherent". Multivariate Linear Regression analysis revealed that item 4 of the Morisky Scale (discontinuing medication when feeling worse) explains the variability of adherence proportion for antihypertensive medication (12.8%) and oral antidiabetic/insuline (13.5%). Adherence proportion was positively correlated to monthly income and only for the use of antidiabetic medication/insulin. Vision-related quality of life (NEI VFQ-25) and score in the Morisky Scale influenced medication adherence: individuals with the lowest score in the NEI VFQ-25 and the highest score in the Morisky Scale presented higher probability of being non-adherent. No statistical significance was found in the interaction test to verify the predictor effect of QVRFV and moderator/interaction effect of visual acuity in medication adherence. This result indicates that QVRFV is a positive significant determinant of medication adherence, however the predictor effect of this variable is not moderated by the visual acuity measure. We suggest new investigations with joint application of the generic instrument of quality of life in addition to the study of the influence of other factors potentially related to adherence like social support, depression and interpersonal relationship.
Subject: Qualidade de vida
Saúde do idoso
Visão
Medicamentos - Utilização
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Jannuzzi_FernandaFreire_M.pdf2.85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.