Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/309023
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Modulação funcional e genica de lipides e lipoproteinas plasmaticos e da aterosclerose carotidea na hiperalfalipoproteinemia
Title Alternative: Functional and genic modulation of serum lipids and lipoproteins of carotid atherosclerosis in hyperalphalipoproteinemia
Author: Bassora, Fernanda Dutra Santiago, 1982-
Advisor: Faria, Eliana Cotta de, 1950-
Abstract: Resumo: Está bem estabelecida na literatura especializada a associação inversa entre as concentrações plasmáticas de colesterol das lipoproteínas de alta densidade (HDL-C) e a incidência de doença arterial coronariana (DAC). Além de propriedades anti-oxidante, anti-inflamatória e anti-trombótica, a HDL participa do transporte reverso de colesterol, via pela qual o colesterol é captado das lipoproteínas e das membranas células periféricas e transportado ao fígado para sua excreção na forma livre ou de ácidos biliares. A lipase hepática (LH) possui função crucial no transporte reverso do colesterol, por sua atividade lipolítica e pela função de ligante à lipoproteínas facilitando sua captação tissular. A proteína de transferência de ésteres de colesterol (CETP), e mesma importância metabólica, promove a troca de ésteres de colesterol por triglicérides entre a HDL e as lipoproteínas ricas em triglicérides. Mutações nos genes que codificam estas proteínas têm sido muito estudadas para se compreender a função destas no metabolismo lipídico. O modelo experimental da hiperalfalipoproteinemia tem sido utilizado no decorrer dos últimos anos com o intuito de elucidar os mecanismos de ação da HDL e das proteínas reguladoras do seu metabolismo. A hiperalfalipoproteinemia é caracterizada pelo aumento das concentrações de HDL-C e é causada principalmente por deficiências genética de CETP e/ou LH. Os objetivos desta dissertação foram o de se estabelecer à modulação da hiperalfalipoproteinemia sobre os parâmetros antropométricos, bioquímicos, moleculares (¿514C/T do gene da LH e I405V do gene da CETP) e radiológicos (espessura da camada íntima média de carótidas) em uma amostra populacional brasileira. O estudo foi conduzido em 291 voluntários de ambos os sexos, classificados como hiperalfalipoproteinemicos (Hiper-A), HDL-C =68mg/dL, ou controles, HDL-C<68 e =32 mg/dL, de acordo com o valor do percentil 90, obtido em um estudo prévio do Laboratório de Lípides a partir população normolipidêmica. Os polimorfismos LH-514C/T e CETP I405V foram identificados através de técnicas de reação em cadeia polimerase (PCR) e a espessura da camada íntima-média de carótidas (EIM) pela ultra-sonografia de alta resolução. Em um primeiro trabalho observou-se em um sub-grupo de 169 indivíduos, com a medida da EIM, que somente a idade foi correlacionada com a EIM na hiperalfalipoproteinemia, enquanto que em controles houve modulação positiva pela idade, sexo masculino, pressão arterial sistólica, e controversamente com relatos da literatura, com HDL-C. Apesar de Hiper-A possuir um perfil com maior número de fatores de risco cardiovasculares, a semelhança encontrada na EIM de carótidas, assim como, da freqüência de EIM maior que 1 mm poderia, em parte, ser explicada pela grande diferença de modulação entre os grupos apontando para um traço protetor contra a aterosclerose carotídea em hiperalfalipoproteinemia. A ateroproteção reduzida em controles, tanto em homens quanto em mulheres, está de acordo com a observada associação negativa neste grupo entre EIM e a CETP com possível presença de HDL com a composição química alterada (ricas em TG e pobres em ésteres de colesterol), e ocorreu possìvelmente no sub-grupo masculino, com perfil pró-aterogênico evidente. Em um segundo trabalho, no sub-grupo de 169 indivíduos, com a medida da EIM, foi avaliado o efeito do polimorfismo LH-514C/T sobre a espessura da camada íntima-média de carótidas na hiperalfalipoproteinemia. Não se observou nenhuma variação de EIM em ambos os grupos em função deste polimorfismo. Quando comparados os grupos, o genótipo CC do polimorfismo LH-514C/T mostrou apenas tendência a maior EIM de carótidas em hiperalfalipoproteinemia (p<0,09), mas a freqüência de EIM maior que 1 mm foi igual. Em um terceiro trabalho, em 282-291 indivíduos foram avaliadas as semelhanças de freqüências entre os polimorfismos LH-514C/T e CETP I405V na hiperalfalipoproteinemia e normolipidemia. Ambos apresentaram altas freqüências, similares entre grupos e entre o polimorfismo LH-514C/T, CC 39%, CT+TT 61%; e o polimorfismo CETP I405V: II 26%, IV+VV 74% e CTL: CC 40%, CT+TT 60%, II 43% e IV+VV 57%. Descrevemos o polimorfismo LH-514C/T na hiperalfalipoproteinemia os TT vs CC apresentaram cintura menor, concentrações mais baixas de colesterol plasmático (C), fosfolípides (FL), LDL-C, estimativa do tamanho da LDL (LDL-C/ApoB). O polimorfismo CETP I405V na hiperalfalipoproteinemia em VV vs II, mostrou alta pressão arterial sangüínea e menores concentrações plasmáticas de HDL2TG e HDL3TG. O genótipo IV teve maiores concentrações plasmáticas de ApoAI e pressão arterial diastólica quando comparado com o genótipo II. Em resumo esta dissertação aponta para efeitos ateroprotetores ou neutros da hiperalfalipoproteinemia em uma amostra de população brasileira sobre a aterosclerose carotídea, inclusive no polimorfismo LH -514C/T. Os polimorfismos LH-514C/T e CETP I405V foram muito semelhantes com relação aos lípides e lipoproteínas séricos, mas não às proteínas reguladoras, oferecendo modulação protetora na hiperalfalipoproteinemia

Abstract: There is an inverse relationship between plasma concentration of high-density lipoprotein (HDL-C) and the risk of coronary arterial disease (CAD). Beyond anti-oxidant, anti-inflammatory and anti-thrombotic properties, HDL plays a role on the reverse cholesterol transport, where cholesterol is taken from lipoproteins and peripheral cells to the liver for excretion. Hepatic lipase (HL) plays a key role in this process, by its lipolitic activities and ligand functions. Cholesterol ester transfer protein (CETP), of equal metabolic importance, facilitates the exchange of cholesterol ester and triglycerides between HDL and triglyceride rich-lipoproteins. Mutations and polymorphisms of these enzymes have being studied in order to evaluate its activity and metabolic consequences. Hyperalphalipoproteinemia (Hyper-A) has being used in the latest years with the purpose of evaluating the anti and pro-atherogenic mechanisms of HDL and of regulating proteins. The aim of this work was to establish the modulation of hyperalphalipoproteinemia in relation to controls on the anthropometric, biochemical, radiological and molecular manifestations. This study was conducted on 291 volunteers, classified as Hyper-A, HDL-C=68mg/dL and controls, HDL-C <68 e 32 mg/dL according to the percentile 90th, obtained from a local normolipidemic population study. We determined clinic data, lipid, lipoproteins and radiological parameters of volunteers. The HL-514C/T and CETP I405V polymorphism were determined by polymerase chain reaction methods. The carotid intima-media thickness measurements were performed high performance ultrasound. We showed in the first manuscript that although possessing a higher risk coronary vascular disease profile the similarity found in carotid could in part be explained by the striking differences in its modulation between the two groups, indicating a protective trait against carotid atherosclerosis in hyperalphalipoproteinemia. In the Hyper-A population, was only correlated with age, while in controls had a positive correlation with age, male sex, systolic blood pressure, and surprisingly with HDL-C. This dissociation between IMT and HDL-C could be accounted for by a small HDL particle number in CTL. In the manuscript 2, the ¿514C/T polymorphism did not contribute to variations in the carotid IMT and Hyper-A did not modulate the IMT variations, contrary to Rundek et al., (2002) who investigated the ¿514C/T polymorphism on variations in the carotid IMT in 87 stroke-free subjects suggested that CC genotypes had increase of carotid IMT, FMT and HALP. The HL-514C/T e CETP I405V polymorphisms, were no associate, were highly prevalent in the two groups but were not associated with HDL-C. In Hyper-A, LH-514C/T induced lower plasma cholesterol (C), phospholipids (PL), LDL-C and LDL size (LDL-C/ApoB). In Hyper-A CETP I405V decreased blood pressure, reduced TG in HDL subfractions 2 and 3 of (HDL2TG and HDL3TG) and increase ApoAI. The HL -514C/T polymorphism in Hyper-A the TT vs CC had lower waist hip-circumference, cholesterol (C) concentrations, phospholipids (PL), LDL-C and estimated size particle by LDL-C/ApoB. The genotype TT was different between 2 groups: in Hyper-A with relation the CTL, had lower HL, estimated size particle by TG/HDL-C and higher HDL2C, HDL3C, HDL3TG, ApoAI and C concentrations and had higher C, estimated size particle by LDL-C/ApoB, ApoAI, HDL2C, HDL3C and estimated size particle by TG/HDL-C. The CETP I405V polymorphism in Hyper-A, the VV vs II had higher Systolic Blood Pressure and lower HDL2TG e HDL3TG concentrations. The IV genotype had higher ApoAI concentration and Diastolic Blood Pressure. In Hyper A, the VV genotype had higher HDL2C, HDL3C, ApoAI, e TG concentrations and reduced concentration of VLDL- and estimated size particle of LDL by TG/HDL-C. In summary, this work indicates an athero-protector and neutral effect on the carotid atherosclerosis in Hyper-A between HL-514C/T and CETP I405V polymorphisms both modulated for plasma lipids more atheroprotective
Subject: Aterosclerose
Metabolismo
Lipoproteinas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BASSORA, Fernanda Dutra Santiago. Modulação funcional e genica de lipides e lipoproteinas plasmaticos e da aterosclerose carotidea na hiperalfalipoproteinemia. 2007. 145p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/309023>. Acesso em: 9 ago. 2018.
Date Issue: 2007
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bassora_FernandaDutraSantiago_M.pdf2.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.