Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308985
Type: TESE
Title: Vivencias emocionais de mulheres submetidas a cirurgia bariatrica no Hospital de Clinicas da Unicamp : um estudo clinico-qualitativo
Title Alternative: Emotional experiences of women undergone to bariatric surgery in General Hospital of Unicamp : a clinical qualitative study
Author: Magdaleno Junior, Ronis
Abstract: Resumo: Este estudo teve por objetivo compreender as vivências emocionais de mulheres obesas mórbidas submetidas à cirurgia bariátrica. A obesidade tornou-se, globalmente, um grave problema de saúde pública e, em função disto, tem crescido de modo expressivo o número de cirurgias bariátricas como opção de tratamento para a obesidade mórbida. Contudo, é um procedimento que implica em importantes modificações físicas e psicossociais para o paciente. Metodologia: Aplicamos o Método Clínico Qualitativo a uma amostra intencional e fechada pelo critério de saturação, composta por sete mulheres operadas num período de um ano e meio a três anos no Hospital das Clínicas da UNICAMP. Entrevistas semidirigidas de questões abertas foram realizadas pelo pesquisador, gravadas, transcritas e analisadas em profundidade, tendo emergido deste procedimento categorias que serviram como base para sustentação e discussão dos resultados. Resultados e Discussão: a cirurgia bariátrica está relacionada com uma importante melhora da aceitação social das pacientes, elevação da auto-estima e recuperação da identidade que esteve cronicamente encoberta pelo excesso de gordura corporal. Existe um risco de desilusão com a cirurgia no, caso das expectativas em relação a ela sejam irreais no pré-operatório. Nestes casos ocorre frequentemente uma desmotivação do desafio de manter a perda de peso. A perda massiva de peso também está relacionada com sentimentos de desproteção, sobretudo naqueles casos onde a obesidade desempenhava uma função defensiva em relação aos outros e a própria sexualidade. A fome sofre transformações importantes após a cirurgia, tanto qualitativas como quantitativas, o que facilita a luta em favor da perda de peso. Contudo, o procedimento cirúrgico afeta diretamente a experiência de saciedade, mas não a satisfação alimentar, o que pode levar a uma sensação de intensa insatisfação pessoal. Esta insatisfação é vivida como angústia e, pode levar à transformação da compulsão alimentar em direção a outras compulsões ou mesmo ao desenvolvimento de novas estratégias alimentares que permitam a ingestão de quantidades aumentadas de calorias, levando ao re-ganho de peso. Como o procedimento cirúrgico provoca uma restrição volumétrica do estômago, a paciente se vê rapidamente impedida de lidar com a ansiedade ingerindo alimentos. Este impedimento expõe a impossibilidade que têm em encontrar referenciais simbólicos para a angústia, mostrando que a fome para o obeso mórbido é uma área de déficit representacional psíquico, o que os impossibilita elaborar psiquicamente a angústia, restando a via de descarga corporal como única possível. Conclusões: A cirurgia bariátrica é um procedimento que traz importantes transformações psíquicas, sociais e físicas para a mulher portadora de obesidade mórbida. Em função disto, a equipe de saúde que lida com esta população deve estar instrumentalizada para compreender e atuar de modo eficiente tanto no pré como no pós-operatório. Trata-se de um procedimento médico que gera fortes demandas psíquicas para o paciente e, consequentemente, para a equipe de saúde, devendo esta contar, necessariamente, com profissionais da área de saúde mental que estejam preparados para intervir psicologicamente tanto com os pacientes, como com os movimentos emocionais da equipe.

Abstract: This study aims at understanding the emotional experiences of morbidly obese women who have undergone bariatric surgery. Obesity has become a serious public health problem worldwide and, due to this, the number of bariatric surgeries, as an option for treating morbid obesity, has grown considerably. However, it is a procedure that involves significant physical and psychosocial changes for the patient. Methodology: We applied the Clinical Qualitative Method to an intentional sample, closed according to the criterion of saturation, of seven women operated on during a period of between one and a half and three years at the University Hospital of UNICAMP (the State University of Campinas, S.P., Brazil). Semidirected interviews with open-ended questions were carried out, recorded, transcribed and analyzed in-depth by the researcher. From this procedure there emerged categories that served as a basis to underpin the results and for the discussion of the material obtained. Results and Discussion: bariatric surgery is related to a substantial improvement in the social acceptance of these patients, increasing their self-esteem and recovering their identity which had been chronically concealed by the excess of body fat. There is a risk of disillusionment with the surgery when pre-operative expectations are unreal. In these cases, there is frequently a loss of motivation to keep up the weight loss. The massive weight loss is also related to feelings of helplessness, especially in those cases where obesity played a defensive role in regard to others and to their own sexuality. Hunger undergoes significant transformations after the surgery, both qualitative and quantitative, which make the struggle to lose weight easier. However, the surgical procedure directly affects the experience of satiety, but not of satiation, which can lead to a sensation of intense personal dissatisfaction. This dissatisfaction is experienced as anguish and may transform the eating compulsion into other compulsions or even lead to the development of new eating strategies that allow the ingestion of increased quantities of calories resulting in regaining weight. As the surgical procedure brings about a volumetric restriction of the stomach, the patient is soon unable to cope with anxiety by ingesting food. This exposes the impossibility of finding symbolic references for the anguish, showing that hunger for the morbidly obese is an area of psychic representational deficit, which makes it impossible to elaborate the anguish psychically, leaving the body as the only possible means of discharge. Conclusions: Bariatric surgery is a procedure that brings about significant psychic, social and physical transformations for women with morbid obesity. Due to this, the team dealing with this population should have the necessary training to understand and act efficiently both in the pre- and post-operative period. It is a medical procedure which generates huge demands on the patient and, consequently, on the health team, which should include mental health professionals who are prepared to intervene psychologically both with the patients as well as with the emotional movements of the team.
Subject: Cirurgia bariátrica
Obesidade
Obesidade mórbida
Pesquisa qualitativa
Psicologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
MagdalenoJunior_Ronis_D.pdf2.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.