Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308910
Type: TESE
Title: Contribuição de espécies reativas de oxigênio para a hiperreatividade plaquetária em ratos tratados com dieta hiperlipídica
Title Alternative: Contribution of reactive ¿oxygen species to the platelet hiperreactivity in high-fat fed rats
Author: Monteiro, Priscila Fukumura, 1983-
Advisor: Antunes, Edson, 1960-
Abstract: Resumo: As plaquetas desempenham uma função fisiológica importante no sistema hemostático, em resposta a lesão vascular através da prevenção da hemorragia. A adesão ou agregação plaquetária são eficazes na contribuição sinérgica de várias interações de múltiplos receptores, que transmitem sinais de ativação que iniciam uma série de respostas bioquímicas e morfológicas, associadas à remodelação do citoesqueleto, a secreção granular e a geração e liberação de agonistas endógenos solúveis, tais como ADP e tromboxano A2 (TXA2). O NO derivado da célula endotelial exerce um efeito inibitório na função da plaquetaria através da ativação de cGMP / PKG, a qual, por sua vez leva a uma redução na concentração de Ca2 + prevenindo assim a adesão e agregação de plaquetas à parede vascular. No entanto, a disfunção endotelial, presente em certas condições patológicas é caracterizada por uma diminuição da biodisponibilidade de NO que leva a ativação anormal das plaquetas conduzindo a trombose vascular À disfunção plaquetária é considerada uma fase final de complicações cardiovasculares no diabetes mellitus tipo II, obesidade, aterosclerose, levando ao resultado clínico, tais como enfarte do miocárdio, acidente vascular cerebral e doença arterial periférica. A obesidade é um importante problema de saúde pública, atingindo todas as idades e grupos socioeconômicos elevando a incidência de doenças cardiovasculares e endócrino-metabólica. Um estado crônico de stress oxidativo e inflamação são a marcados pela adiposidade que desempenha um papel crucial nos eventos fisiopatológicos desta desordem. Estes efeitos pró-inflamatórios e pró-oxidante estão associados com o aumento de ERO com diminuição da biodisponibilidade, o que aumenta o risco de eventos trombóticos aterosclerose. No entanto, os mecanismos pelos quais a adiposidade induz disfunção plaquetária são pouco esclarecidos. Além disso, a maioria dos eventos cardiovasculares fatais como consequência de complicação trombótica não estão associadas à estenose vascular completa, mas sim com as alterações de biomarcadores pró-inflamatórios e pró-oxidantes, o que pode prever futuros eventos cardiovasculares. Nossa hipótese é que a produção de ERO intraplaquetário causada pela adiposidade contribui para eventos trombóticos e distúrbios endocrinometabólico. Assim, investigou-se a reatividade plaquetária ex-vivo em resposta ao ADP e trombina, em ratos alimentados com dieta hiperlipídica, e o envolvimento de ERO e via do NO-cGMP na modulação da reatividade de plaquetária

Abstract: Platelets play an important physiological function in haemostasis system in response to vascular injury by preventing hemorrhage. Effective platelet adhesion and aggregation require the synergistic contribution of multiple receptor-ligand interactions that transmit activating signals initiating a range of platelet biochemical and morphological responses, linked to cytoskeleton remodeling, granule secretion and the generation and release of endogenous soluble agonists, such as ADP and thromboxane A2 (TXA2). Endothelial cell-derived nitric oxide (NO) exerts an inhibitory effect in the platelet function by activation of cGMP/PKG pathway, which in turn leads to reduction in concentration of Ca2+, thus preventing adhesion and aggregation of platelets to the vascular wall. Nonetheless, endothelium dysfunction, present in certain pathological conditions is characterized by a decreased NO bioavailability which incites abnormal platelet activation leading to vascular thrombosis. Platelet dysfunction is considered an end stage of cardiovascular complications in type II diabetes mellitus, obesity and atherosclerosis that results in clinical outcomes such as myocardial infarction, stroke and peripheral artery disease. Obesity is an important public health problem affecting all ages and socioeconomic groups greatly elevating the incidence of cardiovascular and endocrine-metabolic disorders. A chronic state of oxidative stress and inflammation are the hallmark of adiposity that plays a pivotal role in the physiopathological events in this disorder. These proinflammatory and pro-oxidant effects are associated with increased reactive-oxygen species (ROS) production and decreased NO bioavailability, which increases the risk of athero thrombotic events. Nonetheless, the exact mechanisms by which adiposity induces platelet dysfunction remain poorly investigated. In addition, most of fatal cardiovascular events as consequence of thrombotic complication are not associated with complete vascular stenosis, but rather with alterations of pro-inflammatory and pro-oxidant biomarkers, which can predict future cardiovascular events. We hypothesized that intraplatelet ROS production in adiposity contributes to thrombotic events in endocrinemetabolic disorders. Therefore, we have investigated the ex-vivo platelet reactivity in response to ADP and thrombin in high fat-fed rats, and the involvement of platelet-derived ROS and NO-cGMP pathway in modulating the platelet reactivity
Subject: Agregação plaquetária
Obesidade
Espécies de oxigênio reativas
Óxido nítrico
GMP cíclico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Monteiro_PriscilaFukumura_M.pdf882.32 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.