Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308808
Type: TESE
Title: Estudo comparativo de dois metodos de ventilação mecanica : volume controlado e pressão controlada em cães sadios
Author: Vendicto, Fernanda Maria
Advisor: Dragosavac, Desanka, 1951-
Abstract: Resumo: Objetivos: Comparar dois métodos de suporte ventilatório: ventilação com volumecontrolado (VCV) e ventilação com pressão controlada (PCV) em cães sadios.Métodos: Utilizaram-se 20 cães sadios, mestiços, pesando 8 a 10 kg, com idade de6 a 8 anos, divididos em dois grupos randomizados de 10 animais cada.O primeiro grupo foi ventilado por VCV com volume corrente (VC): 10ml/kg, freqüênciarespiratória (FR): 30 rpm, pressão positiva no final da expiração (PEEP): 5 cmH2O,fluxo (V): 40 L/min e fração inspirada de oxigênio (FiO2): 0,21. O segundo grupo foiventilado por PCV, mantendo-se os mesmos parâmetros ventilatórios do 1º grupo comexceção do fluxo, que é livre, e da pressão inspiratória, que foi equivalente ao VC propostono grupo 1. Os cães foram sedados, relaxados, entubados e ventilados pelo ventilador Savina (Dräger) por um período de sete horas. Introduziu-se o cateter de Swan-Ganz para avaliação hemodinâmica e utilizou-se o aparelho CO2SMO PLUS DX 7100, além de gasometrias arteriais e venosas, para avaliação respiratória. Realizaram-se três medidas das variáveisrespiratórias e hemodinâmicas em cada tempo especificado, para os dois grupos.Resultados: Não houve diferença na pressão parcial de oxigênio no sangue arterial entre osgrupos (p=0,25), nem na evolução temporal (p=0,29).No grupo VCV foram observados valores superiores para a PaCO2, com menor nível dePECO2 (p=0,0143 e p=0,0122, respectivamente) em relação ao grupo PCV. A VA e a Cstmostraram valores maiores no grupo PCV do que no grupo VCV (p=0,0001 e p=0,0160,respectivamente). O IC foi maior no grupo VCV (p=0.0001), sem diferença na evoluçãotemporal (p=0,27). A PCP foi menor no grupo PCV (p=0,007), sem diferença na evoluçãotemporal (p=0,08).A RVS apresentou valores menores no grupo VCV, comparado ao grupo PCV (p=0,0001).Já, a RVP mostrou valores maiores no grupo VCV em relação ao grupo PCV (p=0,01).O tempo de desmame foi maior no grupo VCV (p=0,0001), no qual cinco animaisevoluíram para o óbito durante o período de observação experimental.Conclusões: A PCV resulta em melhor ventilação alveolar e maior complacênciapulmonar. A VCV necessitou maior tempo para o desmame e levou a óbito cinco cães,provavelmente por lesão pulmonar induzida por ventilação mecânica.Estudos adicionais são necessários, incluindo a avaliação anatomo-patológica pulmonar dosanimais após a sétima hora de VM, para verificar as alterações histopatológicas nos doisgrupos e quais as possíveis causas dos óbitos

Abstract: Objetives: To compare volume controlled ventilation (VCV) and pressure controlled ventilation (PCV) in healthy adult dogs. Methods: Twenty healthy mongrel dogs, weight in 8 to 10 kg, 6 to 8 years old, were randomized in two groups of ten animals each. The VCV group was ventilated with tidal volume (TV): 10 ml/kg; respiratory rate (RR): 30 irpm, positive end expiratory pressure (PEEP): 5 cm H2O and flow (V) 40 L/min. PCV group was ventilated by using the same ventilatory parameters as VCV group , except for the flow, which was free, and pressure, which was adapted to maintain tidal volume to10ml/kg. The dogs were sedated, relaxed, intubated and ventilated with the Savina (Dräger), ventilator for seven hours. The Swan-Ganz cateter was introduced for hemodynamic monitoring and COSMOplus Dixtal for respiratory monitoring. Three samples of arterial and mixed venous blood were collected for gas analysis and to complement the hemodynamic and respiratory studies. At the end of the experiment, the dogs were weanined from mechanical ventilation. Results: There was no difference in blood oxygenation between the groups (p=0,25). PaCO2 was lower in PCV group with higher level of PECO2 ( p=0,014 and p=0,012, respectively). The alveolar ventilation (VA) and the static compliance (Cst) showed higher values for the PCV group, (p=0,0001 and p=0,016, respectively). The cardiac index (CI) and pulmonary capilary pressure (PCP) were higher in the VCV group (p=0,0001 and p=0,007, respectively). The systemic vascular resistence (SVR) presented lower values in the VCV group when compared to the PCV group (p=0,0001), but the pulmonary vascular resistence (PVR) showed higher values in the VCV group (p=0,01). The weaning time was longer in the VCV group (p=0,0001) and, surprisingly, five dogs of VCV group died in two hours after extubation. Conclusions: The pressure controlled ventilation caused better alveolar ventilation and lung compliance but higher cardiac depression. The volume controlled ventilation needed more time for weaning and caused, urprisingly, death in five of ten dogs. Additional similar studies are needed, including, a careful pulmonary anatomo-pathologic evolution, in odes to clarify the grade and extension of ventilatory induced lung injury and the possible causes of animal¿s death
Subject: Ventilação mecânica
Insuficiencia respiratoria
Respiração artificial
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vendicto_FernandaMaria_M.pdf4.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.