Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308750
Type: TESE
Title: Análise da qualidade de vida pós-operatória em pacientes com reservatório ileal por retocolite ulcerativa
Title Alternative: Quality of life of patients with ulcerative colitis after ileal pouch-anal anastomosis
Author: Tilio, Marcela Soares Gonçalves de, 1981-
Advisor: Coy, Claudio Saddy Rodrigues, 1961-
Abstract: Resumo: A proctocolectomia total com reservatório ileal (RI) é a cirurgia mais utilizada em portadores de retocolite ulcerativa (RCUI), porém, trata-se de procedimento de grande porte, que implica em derivação intestinal temporária e elevada morbidade. A experiência adquirida ao longo do tempo evidenciou a ocorrência de várias complicações como distúrbios evacuatórios e a inflamação do reservatório ou bolsite, que podem influenciar negativamente a qualidade de vida do paciente e se contrapor às expectativas iniciais. Objetivo: avaliar a qualidade de vida pós-operatória de pacientes com RI por RCUI. Casuística e métodos: Foram avaliados 31 pacientes operados pela mesma equipe (Grupo de Coloproctologia- FCM/UNICAMP) há pelo menos 1 ano. Empregou-se questionário de avaliação inicial dirigido elaborado pelos autores com o intuito de caracterizar a população e identificar sua satisfação com a cirurgia e questionário específico validado em português para investigação da qualidade de vida após cirurgia de RI (IBDQ), composto por 32 questões que abrangem quatro dimensões: sintomas intestinais, sintomas sistêmicos, aspectos sociais e aspectos emocionais. Cada questão dentro de cada um dos domínios aferidos tem sete alternativas de respostas. Cada opção de resposta vale seu próprio número em pontos, sendo 1 pior qualidade de vida e 7 a melhor. Verificou-se assim, o total de pontos obtidos em cada domínio. Foram avaliados os percentuais com pontuação máxima e mínima para cada item avaliado. Considerou-se resultado satisfatório para as pontuações 5, 6 e 7, regular 4 e insatisfatório valores de 1 a 3. Para análise qualitativa da soma de cada domínio dividiu-se por três o intervalo entre a pontuação mínima e máxima de cada domínio, assim considerando-se para sintomas intestinais escores de 46 até 54,99 como insatisfatório, de 55 até 62,99 regular, de 63 até 70 satisfatório; para domínio sistêmicos, de 8 até 17,99 insatisfatório, 18 até 26,99 regular, de 27 até 35 satisfatório; para aspectos sociais, de 10 até 18,33 insatisfatório, de 18,34 até 26,67 regular e de 26,68 até 35 satisfatório; e para aspectos emocionais, de 22 até 42,66 insatisfatório, de 42,67 até 63,32 regular e de 63,33 até 84 satisfatório. Resultados: A população estudada apresentou qualidade de vida regular em todos os domínios avaliados; ao compararem-se os escores da qualidade de vida entre os gêneros e tipos de reservatórios verificou-se que não há influência significativa em relação ao sexo, tipo de reservatório, tempo de pós-operatório e idade em relação aos maiores e menores do que 40 anos, porém, observou-se uma tendência a escores menores nos mais velhos. Pacientes que estão trabalhando apresentam escores de qualidade de vida físico e social significativamente maiores do que aqueles que não estão trabalhando; indivíduos com derivação intestinal apresentaram escores significativamente menores nos aspectos sistêmico, social, emocional e total. Os escores intestinal, social, emocional, sistêmico e total indicam que portadores de RI por RCUI apresentam qualidade de vida regular após um ano ou mais de pós operatório. Conclusão: Os escores intestinal, social, emocional, sistêmico e total indicam que portadores de RI por RCUI apresentam qualidade de vida regular após um ano ou mais de pós operatório. Aspectos relacionados à idade, presença de derivação intestinal e inatividade influenciam negativamente a qualidade de vida em portadores de RI

Abstract: Restorative proctocolectomy with Ileal pouch-anal anastomosis (IPAA) is the standard surgical treatment for patients with ulcerative colitis (UC), however, involves temporary ileostomy and high morbidity. The acquired experience over time showed the occurrence of various complications, such as, evacuation disturbances and the inflammation of the pouch or pouchitis, which can influence negatively the patients' quality of life (QoL) and as opposed to when compared to the initial expectations. Aim: To evaluate quality of life of patients with UC after IPAA. Patients and Methods: Thirty one patients were evaluated and underwent surgery by the same team with at least one year follow-up after surgery. An initial questionnaire was used for evaluation. It had been elaborated by qualified personnel with the purpose to characterize the patients and to identify their satisfaction with the surgery. A second questionnaire, specifically validated in Portuguese, was used to investigate the QoL after IPAA. It has 32 questions which covered four areas: intestinal and systemic symptoms, plus social and emotional aspects. Each question has seven possible answers. Each answer option has its own value; one represented the worse QoL and seven the best. For classification purposes five to seven points were considered satisfactory, four regular and one to three unsatisfactory. For quantitative analysis, the interval between the minimum and maximum punctuation of each domain were divided by 3, thus considering for physical domain scores between 46 to 54,99 as unsatisfactory, 55 to 62,99 regular, 63 to 70 satisfactory; for systemic domain, 8 to 17,99 unsatisfactory, 18 to 26,99 regular, 27 to 35 satisfactory; for social aspects, 10 to 18,33 unsatisfactory, 18,34 to 26,67 regular and 26,68 to 35 satisfactory; e for emotional aspects, 22 to 42,66 unsatisfactory, 42,67 to 63,32 regular and 63,33 to 84 satisfactory. Results: The group studied presented a regular classification of QoL in all the areas evaluated. Sex, type of reservoir and post-operative period had no significant influence. However, regarding to age it was observed that there was a tendency for lower scores after 40 years old. Patients that were employed presented QoL scores for physical and social activity significantly higher than those who were unemployed. Individuals with ileostomy had significantly lower scores in the systemic, social, and emotional aspects. Conclusion: The intestinal, social, emotional, systemic and total scores indicated that carriers of IPAA for ulcerative colitis presented a regular Qol after post operative period of a year or more. Aspects related to age, presence of ileostomy and inactivity influenced negatively on the QoL who underwent IPPA
Subject: Proctocolite
Qualidade de vida
Bolsas do colo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tilio_MarcelaSoaresGoncalvesde_M.pdf743.15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.