Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308727
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Representações sociais de enfermeiros da atenção básica sobre a educação em saúde para usuários adoecidos mentalmente e seus familiares
Title Alternative: Social representations of nurses of the basic attention about the health education for mentally ill users and their families
Author: Sobral, Fernanda Ribeiro, 1980-
Advisor: Campos, Claudinei José Gomes, 1963-
Abstract: Resumo: Os Centros de Saúde são uma parte importante da rede de serviços em saúde mental. Nestes locais é comum os profissionais de enfermagem realizarem o atendimento aos usuários com queixas psiquiátricas. Trata-se de um estudo qualitativo descritivo-exploratório, cujo objetivo foi analisar as representações sociais dos enfermeiros da rede básica sobre o uso de ações educativas em saúde direcionadas aos usuários mentalmente adoecidos e seus familiares, bem como a participação destes profissionais em tais ações. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas com 12 enfermeiros que atuavam em Centros de Saúde de Campinas. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo utilizando-se como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais, com destaque para os seus processos formadores básicos: ancoragem e objetivação. Os resultados identificaram a formação de quatro categorias que contemplam as representações sociais sobre: a doença mental; o atendimento em saúde mental no Centro de Saúde; as ações educativas em saúde - conceitos dos enfermeiros; e as ações educativas em saúde mental - participação dos enfermeiros. Verificou-se que os enfermeiros "objetivam" o uso das ações educativas em saúde como sendo orientações individualizadas, que estão "ancoradas" nas consequências proporcionadas por tais orientações, como a autonomia e o empoderamento de saberes em saúde. A construção de novas representações sociais pelos enfermeiros é incipiente no caso das ações educativas em saúde mental, pois elas estão atreladas às representações sociais sobre a doença mental e a assistência à saúde mental que estão construídas sobre estáveis alicerces. Estes, por sua vez, influenciam a atuação dos enfermeiros no que tange as ações educativas voltadas aos usuários mentalmente adoecidos e seus familiares. Porém, identificaram-se processos iniciais de mudanças quando os enfermeiros reconheceram haver preconceitos, pouca qualificação da assistência de enfermagem prestada em saúde mental nos Centros de Saúde e assumiram o uso de tecnologias leves. Os enfermeiros também manifestaram a necessidade de capacitação em relação às ações de saúde mental no geral, indicando certa propensão em participar de programas de educação permanente nesta área. A pesquisa mostrou que há carência na formação de enfermagem, que enfatize a coordenação de grupos educativos em saúde mental na rede básica, e na capacitação de recursos humanos para trabalhar com a saúde mental de forma técnica, teórica e, principalmente, humana

Abstract: The health centers are an important part of mental health services network. In these places it is common for nursing professionals perform users care with psychiatric complaints. This is a descriptive-exploratory qualitative study, whose purpose was to analyze the social representations of basic health network nurses about the use of educative actions in health directed to mentally ill users and their families, as well as the participation of the nurses in such actions. Semi structured interviews were conducted with 12 nurses who worked in health centers of Campinas. The data were submitted to content analysis appling as theoretical references the Social Representations Theory, with an emphasis on their basic composition processes: anchorage and objectification. The results identified four categories that contemplate the social representations about: mental illness; the mental health assistance in the health centers; the educative actions in health - concepts of the nurses; and the educational activities on mental health - participation of nurses. It was ascertained that nurses "aim" the use of educative actions in health as being individualized orientation, which are "anchored" in the consequences provided by such orientations as the autonomy and the empowerment of health knowledge. The construction of new social representations by nurses is incipient in the case of educational activities in mental health, because they are linked to social representations about mental illness and mental health assistance that are built on stable foundations, which influence the performance of the nurses in the educational activities directed to mentally ill users and their families. However, we identified the initial processes of changes when the nurses recognized there are prejudices, low qualification of nursing care provided in mental health on health centres and the nurses assumed the use of soft technologies. The nurses also expressed the need training in relation to mental health actions in general, indicating a certain propensity to participate in permanent education programs in this area. Research has shown that there is a lack of training in nursing, which emphasize the coordination of educational groups on mental health in basic health network, and in the training of human resources to work with the mental health of theoretical and technical approach, mostly human
Subject: Educação em saúde
Saúde mental
Familia - Saúde e higiene
Centros de saúde
Enfermagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sobral_FernandaRibeiro_M.pdf2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.