Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308721
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeitos da geleia real sobre a resposta hematopoetica em camundongos portadores do tumor ascitico de Ehrlich
Author: Blanco, Marcos Luengo
Advisor: Trindade, Claudia Bincoletto
Abstract: Resumo: Diante da importância da resposta hematopoética na sobrevivência de animais portadores do Tumor Ascítico de Ehrlich (TAE), neste trabalho avaliou-se os efeitos in vivo da Geléia Real (GR) sobre a hematopoese medular e esplênica de animais portadores do TAE. Camundongos machos BALB-c foram tratados por vinte dias com 500, 1000 ou 1500 mg/kg de GR, a qual foi administrada por via oral, no vigésimo dia de tratamento estes animais foram inoculados com 6 x 10'POT. 6' células do TAE e após inoculação tumoral, o tratamento com GR foi mantido por mais 3, 8 ou 13 dias. Vinte e quatro horas após a última dose de GR, a medula óssea e o baço destes animais foram retirados para a realização da análise quantitativa das células formadoras de colônias (CFU-C), a qual foi realizada através da técnica de cultura clonal em meio semi-sólido. Os resultados demonstraram que o TAE induz uma diminuição no número de CFU-C da medula óssea e um aumento deste número no baço. Entretanto, quando estes animais receberam o tratamento profilático/terapêutico com as três doses de GR, esta mielossupressão foi totalmente prevenida a partir do oitavo dia de inoculação tumoral, sendo que o número de CFU-C na medula óssea de animais portadores do TAE e tratados com 500 mglkg apresentou-se aumentado em relação ao controle normal (sem tratamento). Com relação a hematopoese esplênica, manifestada nos animais portadores do TAE, observou-se uma redução no número de CFU-C frente ao tratamento com GR, sendo que nas doses de 500 e 1000 mg/kg, foram obtidos valores próximos ao dos animais normais nos três períodos avaliados após a inoculação tumoraL O tratamento de animais normais com a GR não alterou o número de CFU-C na medula óssea e no baço. Quanto à presença de fatores estimuladores de colônias no soro dos animais portadores do TAE e tratados com 500 mg/kg de GR, verificou-se neste grupo, uma inibição parcial na produção destes fatores em relação aos animais apenas portadores do TAE. Os efeitos estimulatórios da GR sobre a hematopoese medular foram mais uma vez observados ao se avaliar os efeitos in vitro deste composto sobre o estroma medular de animais normais. Estes experimentos demonstraram que a GR, nas doses de 100 e 500 mg/L, é capaz de estimular o tecido estromal, aumentando tanto a celularidade, como o número de CFU-C no sobrenadante das culturas líquidas. Diante do exposto, pode-se concluir que a GR possui a capacidade de aumentar a sobrevida dos animais portadores do TAE, possivelmente através de um restabelecimento parcial da hematopoese medular e esplênica

Abstract: Alterations in the hematopoietic response are common in both human and animal tumor system. Thus, in this work we have investigated the hematopoietic response of tumor-bearing mice treated with Royal JelIy, employing the well established Ehrlich ascites tumour (EAT) experimental model. Royal Jelly (RJ) was given orally (500, 1000 and 1500 mg/kg) in a prophylactic-therapeutic manner (20 days before Ehrlich's cells inoculation and during 3, 8 or 13 days after it). Twenty-four hours after the last dose of RJ, the colony forming-unit (CFU-C) on the bone marrow and spleen was measured. Our results demonstrated that the treatment with the three doses of RJ recovery totally the myelossupression induced by the EAT, starting on the eight day after tumor inoculation. Moreover, the dose of 500 mg/kg increased the number of CFU-C in relation to normal mice. RJ treatment prevented partially, the presence of extamedullary hematopoiesis with the doses of 500 and 1000 mg/kg. Regarding to the colony stimulating activity (CSA), which was enhanced in the serum of EAT-bearing mice, it was partialIy inhibited when these mice were previously treated with 500 mg/kg of RJ for twenty-eight days. In relation to the effects of RJ in vitro, we have demonstrated that this substance increased the numbers of CFU-C, as welI as, the cellularityin the supematant of cultures treated with 100 or 500 mg/L. The study of survival showed a protection of EAT-bearing mice treated with the three doses of RJ studied, although EAT-bearing mice treated with 500 mg/kg of RJ presented higher rate of survival in relation to 1000 or 1500 mg/kg. The results obtained in this study indicate that RJ produces a modulation on the hematopoese medullar and extramedullar in EAT-bearing mice, which is probably related with the increased rate of survival in RJ treated mice
Subject: Hematopoese
Tumores asciticos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Blanco_MarcosLuengo_M.pdf11.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.