Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308711
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Estudo cromossomico em abortos espontaneos e suas correlações com dados bioquimicos e anatomo-patologicos
Author: Cavalcanti, Denise Pontes, 1957-
Advisor: Hackel, Christine, 1955-2013
Abstract: Resumo: O objetivo do presente trabalho foi o de realizar uma avaliação crítica e comparativa em relação às seguintes variáveis: cariótipo de abortos espontâneos (AE), histopatológia dos AE e níveis de a-fetoproteína (AFP) e gonadotropina coriônica humana (HCG) no soro materno, a fim de responder à pergunta: "O estudo histopatológico de um AE associado a dosagens de AFP e HCG no soro materno podem predizer o diagnóstico cariotípico do mesmo?". Para atingir esse objetivo foram estudados, do ponto de vista cromossômico, 62 AE do primeiro e do segundo trimestre, dos quais em 56 foram realizados estudo histopatológico e, em 50 casos as dosagens de AFP e HCG no soro materno foram levadas a cabo. A fim de poder interpretar os valores detectados dessas últimas variáveis, utilizou-se como controle os níveis de AFP e HCG no soro de 48 mulheres apresentando gestações clinicamente normais. A análise dos resultados mostrou que há uma associação entre as variáveis cariótipo e exame histopatológico (p < 0,01), sendo os valores preditivos positivo e negativo 71% e 86% respectivamente. A sensibilidade do exame histopatológico foi igual a 97% enquanto a especificidade foi muito baixa, 33%. Quanto às dosagens bioquímicas, não se observou qualquer associação entre o tipo de cariótipo do aborto e os níveis séricos maternos. Entre os valores de HCG da amostra de abortos, 82% se encontravam abaixo 0,5 MoM (múltiplos da mediana). Quanto aos valores de AFP detectados na amostra de abortos, 86% dos valores estavam abaixo de 0,5 MoM e, apenas 2 valores se encontravam elevados, acima de 2,0 MoM. Esses resultados permitiram as seguintes conclusões: 1.Deixando de lado as molas verdadeiras (MH) observou-se que existe, de fato, uma associação entre o cariótipo e os achados histopatológicos, porém ela não é suficiente para inferir o diagnóstico cariotípico de um aborto; 2. Com a metodologia utilizada não se detectaram associações entre os níveis de AFP e HCG no soro materno e o tipo de cariótipo dos abortos. Ao contrário, os níveis maternos dessas substâncias sofreram uma queda drástica, sugerindo que o abortamento e, conseqüentemente, a retenção in útero do aborto provoca um rebaixamento de AFP e HCG nos níveis séricos maternos; 3. Excetuando-se os casos de MH, o estudo cromossômico parece ser imprescindível para o diagnóstico etiológico de um aborto espontâneo

Abstract: A critical and comparative study is presented of the relationships between karyotype, histopathologic analysis and the levels of maternal serum a-fetoprotein (MSAFP) and human chorionic gonadotropin (MSHCG) in spontaneous abortuses (SA). The aim of this work was to establish whether the information histopathologic analysis, together with MSAP'P and MSHCG levels can predict the karyotypic diagnosis of the SA. To this end, 62 cases of first and second trimester SA were karyotyped. Histopathologic studies were made for 56 of these cases while the MSAFP and MSHCG levels were determined for 50 cases. In order to compare the MSAFP and MSHCG levels in SA to those of normal pregnancies the maternal serum of 48 normal pregnant women were also analyzed. The results showed a very significant association between karyotype and histopathologic study (p < 0.01), the predictive positive and negative values being 71% and 86% respectively. Also the sensitivity of the histopathologic study was 97%. However a very low specificity, 33%, was found. The MSAFP and MSHCG levels showed no association with karyotype of the abortuses. 82% of the MSHCG values and 86% of the MSAFP were less than 0,5 multiples of the median (MoM). These results lead to the following conclusions: 1.) With the exception of the hydatidiform moles (HM) there is a good association between karyotype and the histopathologic findings, but it is not strong to predict a karyotypic diagnosis of an abortus. 2.) There is no association between MSAFP, MSHCG and the karyotype of the abortuses, at least with the used methodology. On the contrary, the maternal levels of these substances were very low, suggesting that the abortion and, probably, the in utero retention reduce both MSAFP and MSHCG levels. 3.) The chromosome study seems to be essential to etiologic diagnosis of SA, except, of course, in the HM cases
Subject: Aborto
Citogenética
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CAVALCANTI, Denise Pontes. Estudo cromossomico em abortos espontaneos e suas correlações com dados bioquimicos e anatomo-patologicos. 1990. 151f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/308711>. Acesso em: 13 jul. 2018.
Date Issue: 1990
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cavalcanti_DenisePontes_D.pdf3.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.