Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308685
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Relações sociais entre adolescentes : do face a face às redes virtuais
Title Alternative: Social relationships among adolescentes : from face to face to social network
Author: Mearraoui, Viviane Aires de Aguirre, 1981-
Advisor: Batista, Cecilia Guarnieri, 1949-
Abstract: Resumo: Os meios digitais de comunicação estão em constante e intenso desenvolvimento nos últimos anos, gerando questionamentos de pesquisadores de diversas áreas do conhecimento a respeito das mudanças que provocam nas relações entre as pessoas e na sociedade de modo global. Entre os profissionais de psicologia existe uma preocupação relativa aos aspectos relacionados à subjetividade e às alterações nas relações interpessoais. Considerando o interesse na investigação desses questionamentos foi adotada a perspectiva histórico-cultural, que tem como foco central a experiência mediada por instrumentos e signos, entendendo que essa experiência mediada pode ser importante à compreensão do modo como esses meios digitais estão sendo utilizados. Foram abordados ainda, tópicos relativos às mudanças que novas tecnologias utilizadas para contatos sociais podem trazer ao desenvolvimento psicológico. No que se referiu às formas de contato pesquisadas (face a face, por voz e por escrito) foi abordada a questão dos materiais verbais, para-verbais e não verbais. O presente estudo teve como objetivo descrever e analisar adolescentes, com diferentes níveis de habilidades sociais, em contatos face a face, por voz e por escrito. O estudo foi realizado com adolescentes, entre 14 e 18 anos, que cursavam Ensino Médio em escolas particulares. A primeira etapa do estudo envolveu a aplicação do Inventário de Habilidade Sociais para Adolescentes (IHSA), de Del Prette e Del Prette, em 60 participantes. De acordo com os escores de dificuldade em habilidades sociais obtidos por cada participante neste inventário, parte deles foi convidada para uma entrevista sobre as formas de contato social que utilizavam. A segunda etapa foi realizada com nove adolescentes; quatro deles com classificação de baixa dificuldade, dois com classificação média e três com classificação de alta dificuldade em habilidades sociais. Os resultados dessa etapa foram categorizados e analisados, em termos da frequência das categorias para o conjunto dos nove participantes e da comparação entre as falas de três participantes com alta dificuldade em e três dos participantes com baixa dificuldade em habilidades sociais. Os resultados dessa etapa mostraram algumas tendências gerais destacadas nas falas dos participantes no uso das três modalidades, como exemplos: predomínio de contatos com amigos e de contatos realizados em casa, predomínio de entretenimento/lazer em conteúdos abordados e avaliação positiva do próprio desempenho nesses contatos. Foram identificadas ainda, algumas tendências específicas ao uso de determinada modalidade, como foi o caso de menor frequência e duração dos contatos por voz com relação aos demais, mais relatos de contatos para informar sobre própria localização nos contatos por voz do que nos demais e mais relatos de contatos com população em geral nos contatos por escrito do que nos demais. A análise por subgrupos (BD ¿ baixa dificuldade e AD ¿ alta dificuldade) mostrou algumas tendências de respostas comuns aos dois subgrupos e pouca diferença entre eles. De um modo geral, identificou-se que os participantes realizavam os contatos face a face e por escrito com motivação, frequentemente, por longos períodos e diversidade de conteúdos abordados. Os contatos por voz foram descritos como pouco motivadores, rápidos, esporádicos e para abordar temas específicos. Cabe destacar que as tecnologias utilizadas para contatos sociais continuarão a evoluir, sendo importante o estudo constante das alterações que o uso dessas tecnologias ainda pode trazer a cada pessoa e à sociedade como um todo. Palavras-chave: relações sociais, adolescência, habilidades sociais, contexto histórico. Áreas de conhecimento: saúde, educação, comunicação

Abstract: Digital media are in continuous and intense development over the past few years leading researchers from different fields of study to question about the changes it causes in people relationships and society in general. Psychology professionals have relative concern about subjective aspects in communication and modifications on social relationships. Considering the interest to research these questions it has been adopted the perspective of historical-cultural theory that focuses the experience mediated by instruments and signs, which means that this mediated experience can be important to the comprehension about the way these digital medias have been used. There are some topics related to the changes that new technologies made specifically for social network can bring to the individual psychological development. With reference to the modalities of social contact of this research (face to face, by voice and written communication), it has been approached verbal, para-verbal and non-verbal materials. The present study aims to describe and analyze adolescents, considering different levels on social skills, in their face to face, spoken and written communication. This study consists of adolescents between 14 and 18 years old at high school of private schools. The first step on this research consisted on the application of the Social Skills Inventory for adolescents (SSI) of Del Prette and Del Prette on 60 participants. According to the scores of social skills deficit obtained for each participant, some of them have been invited for an interview about their preferential modalities of social contact. The second step was done with nine adolescents; four of them classified in a group of low difficulty, two in average, and three in a high difficulty group on social skills. The results from this second step where categorized and analyzed in terms of frequency of each category for these nine participants and afterward there is a comparison between the interview of those three participants with high difficulty and those three participants with low difficulty on social skills. The results in this step pointed some general tendencies when using the modalities of social interaction, for example: for example: the prevalence of choosing friends as a social contact and those social contacts occurs at home, leisure and entertainment as their frequent talk and positive assessment about their own performance in those social contacts. It has been identified some specific tendencies to use a determined modality of social contact, as showed by the low frequency and duration of social contact by voice if compared to the other modalities, higher frequency of social interaction by voice motivated to inform their location instead of using other modalities and the prevalence of reports in which social contact with people in general occurs by written digital media instead of other modalities. The analysis by groups (BD/LD ¿ low difficulty, AD/HD ¿ high difficulty) showed some common tendencies in these two groups and small differences between them. In general, participants are motivated about face to face and written contact, they also do it for long periods of time and they discuss a big variety of contents. Contacts by voice were described as little motivators, faster, sporadic and a tool for a specific talk. It must be pointed out it will always be developed new technologies as tools for social interactions, and constant studies are necessary to determine the modifications that these technologies can bring to people and society as a whole
Subject: Relações humanas - Adolescentes
Habilidades sociais
Características culturais
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mearraoui_VivianeAiresdeAguirre_M.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.