Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308602
Type: TESE
Title: Estudo molecular do gene FANCA em pacientes com quadro clínico de Anemia de Fanconi
Title Alternative: Molecular study of the gene FANCA in patients with compatible clinical of Fanconi Anemia
Author: Gonçalves, Claudia Estela, 1970-
Advisor: Bertuzzo, Carmen Sílvia, 1963-
Abstract: Resumo: A Anemia de Fanconi (AF) é uma alteração genética caracterizada por múltiplas anomalias congênitas, anormalidades hematológicas e predisposição a uma variedade de tumores. A incidência mundial da AF em todo o mundo é de aproximadamente três por milhão e a frequência de heterozigotos é estimada em um para 300 na Europa e Estados Unidos. É uma doença causada por mutações em genes relacionados ao sistema de reparo. Até o momento foram descritos 16 genes que podem estar multados. São eles: FANCA, FANCB, FANCC, FNCD1, FANCD2, FANCE, FANCF, FANCG, FANCI, FANCJ, FANCL, FANCM, FANCN, FANCO, FANCP E PANCQ. Os grupos mais frequentes são o FANCA e FANCC. De qualquer modo devido a essa heterogeneidade gênica, o diagnóstico molecular dessa alteração é complexo. Com o intuito de testar uma estratégia diagnóstica, o presente trabalho se propôs a identificar as mutações mais frequentes no gene FANC por PCR e digestão enzimática e investigar mutações no gene FANCA, por meio da Reação em Cadeia da Polimerase seguida de digestão enzimática da mutação Brasileira e posterior sequenciamento dos 43 éxons em 60 pacientes portadores de Anemia de Fanconi DEB positivos. Foram detectados 19 pacientes (27,94%), como sendo do grupo C e 16 pacientes como grupo A (23,53%). A mutação ?3788-3790 do gene FANCA teve uma frequência alélica de 15,4%. Foram encontradas 3 mutações intrônicas, 1 mutação sinônima e 1 mutação de sentido trocado no gene FANCA. Não foram encontradas correlações com as manifestações hematológicas, renais, baixo peso, malformações congênitas de membros, machas e pigmentação de pele, sexo e idade

Abstract: The Fanconi Anemia (FA) is a genetic disorder characterized by multiple congenital and hematological abnormalities and predisposition to a variety of tumors. The worldwide incidence of AF is approximately three per million and the frequency of heterozygotes is estimated at one in 300 in Europe and the United States. It is a disease caused by mutations in genes involved in the repair system. So far have been described 16 genes that may be mutated. They are: FANCA , FANCB , FANCC , FNCD1 , FANCD2 , FANCE , FANCF , FANCG , FANCI , FANCJ , FANCL , FANCM , FANCN , FANCO , FANCP And PANCQ . The most common groups are the FANCA and FANCC. However due to this genetic heterogeneity, molecular diagnosis of this change is complex. In order to test a diagnostic strategy, the present study aimed to identify the most frequent mutations in the FANC gene by PCR and restriction enzyme digestion and investigate mutations in the FANCA gene, using the polymerase chain reaction followed by enzymatic digestion of the mutation Brazilian and subsequent sequencing of the 43 exons in 60 patients with Fanconi Anemia positive DEB. 19 patients (27.94%) were detected as group C and 16 patients as group A (23.53%). The ?3788 - 3790 mutation in the FANCA gene had an allelic frequency of 15.4%. Three intronic mutations, one synonymous mutation and one mutation changed direction in FANCA gene were found. No correlation with hematologic, renal, low weight manifestations of congenital malformations members, butches and skin pigmentation, age and sex were found
Subject: Anemia de Fanconi
Neoplasias
Genótipo
Síndromes mielodisplásicas
Mutação
Instabilidade cromossomica
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Goncalves_ClaudiaEstela_D.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.