Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308565
Type: TESE
Title: A formação dos agentes comunitarios de saude : experiencia do municipio de Campinas
Title Alternative: The training of community health agent : experiences of county of Campinas
Author: Nascimento, Elisabet Pereira Lelo
Advisor: Corrêa, Carlos Roberto Silveira, 1954-
Correa, Carlos Roberto da Silveira
Abstract: Resumo: Este trabalho foi composto por três artigos sobre a formação dos agentes comunitários de saúde (ACS) no município de Campinas, no período compreendido entre julho de 2001 a julho de 2006. No primeiro artigo, apresentamos uma reconstituição histórica dos serviços públicos de saúde no município de Campinas por meio de revisão de documentos produzidos na Secretaria Municipal de Saúde que abordam a formulação das políticas públicas em saúde. Para tanto, resgatamos a origem do processo da constituição do município de Campinas, apoiados em produções científicas pertinentes, entendendo que as condições econômicas, sociais e políticas refletiram-se na política de saúde adotada nos diversos momentos históricos. Mais recentemente, ocorreu a implantação do Programa de Saúde da Família, no ano de 2001, que se propõe a fortalecer o Sistema Único de Saúde através das diretrizes de acolhimento, responsabilização, gestão participativa, vínculo e controle social, incluindo um novo sujeito no sistema de saúde: o agente comunitário de saúde. No segundo artigo, analisamos o perfil dos ACS inseridos no Programa de Saúde da Família ? Paidéia. Este estudo foi desenvolvido com 426 ACS distribuídos nas 116 equipes de referência das 47 unidades básicas de saúde e dos 13 módulos de saúde. Os dados foram coletados através de questionários semi-estruturados, e, para a análise quantitativa, foi utilizada a estatística descritiva com distribuição absoluta e relativa das respostas nas categorias investigadas. Identificamos que os ACS estavam na faixa etária entre 18 e 44 anos e possuíam entre 9 e 11 anos de estudos. Na maioria (78,17%) eram mulheres, 49,3% eram casados ou em união estável, 40,2% não tinham filhos e 46,25% tinham um ou dois filhos. Em relação ao tempo de moradia na região, 63,38% eram moradores há mais de 6 anos na comunidade em que trabalhavam, sendo que a participação comunitária mais relevante ocorria em entidades religiosas (36,15%). As atividades de lazer preferidas eram as esportivas (57,27%), seguida pelas artísticas (40,85%) e as artesanais (35,45%). Quanto à ocupação formal e informal, podemos observar que 80,75% dos ACS possuíam trabalho formal e 32,39% estavam no trabalho informal. No terceiro artigo, analisamos a inserção do ACS nas unidades básicas de saúde do município de Campinas, identificando se a formação oferecida pela Secretaria Municipal de Saúde contribuiu para a construção das habilidades e competências desses profissionais. A pesquisa desenvolvida foi de natureza qualitativa em saúde, sendo utilizado a técnica de grupo focal, para a análise dos dados empíricos nos apoiamos na análise temática de conteúdo. A formação dos ACS tinha por objetivo inserir um profissional crítico, independente, questionador, capaz de refletir e intervir sobre suas realidades social, política, econômica e cultural. Diante da pesquisa realizada, pudemos constatar que esse profissional atua na perspectiva de efetivar as diretrizes estabelecidas, cumprindo o papel de interlocutor entre a comunidade e os serviços de saúde, re-significando continuamente as práticas no cotidiano do seu trabalho. No contexto analisado identificamos que a formação oferecida pela SMS foi determinante na construção das habilidades e competências dos ACS, consolidando as diretrizes do PSF - Paidéia. Entendemos que a formação é contínua na medida em que está permeada pelas relações concretas que operam realidades e que possibilita construir espaços coletivos para a reflexão e a avaliação de sentido dos atos produzidos no cotidiano

Abstract: This assignment was made of three articles about the CHA?s background in the County of Campinas, from July 2001 to July 2006. On the first article, we presented the historical reconstitution of the Public Health Service in the County of Campinas, by revising the documents produced in the Municipal Health Secretary that cover the creation of public health policy, so we brought back the origin of the formation process of Campinas County, supported by pertinent scientific productions, finding out that the economical, social and political conditions influenced in the health policy adopted in the several historical moments. More recently, the implementation of the Family Health Program took place in 2001, it was meant to strengthen the Public Health System (SUS) through directives of acceptance, responsibility, participation management, bond and social control. Including a new subject in the Health System: the CHA. On the second article we analyze the CHA?s profile engaged in the Family Health Program Paidéia. This study was developed with 426 CHA?s, distributed within 116 reference teams of the 47 basic health units, and the 13 health modules. The data have been collected through semi-structured questionnaire, and, as to quantitative analysis, a descriptive statistics has been used with absolute and relative distribution of the answers in the investigated categories. We have found out that the CHA ranged from 18 to 44 years old and from 9 to 11 years of education. Most of them (78, 17%) were women, 49,3% were married or lived together, 40,2 % didn?t have children and 46,25% had one or two children. Regarding the dwelling time in the area; 63, 38%had lived there for over 6 years in the community where they worked; the community participation took place in the religious entities (36,15%). Favorite leisure was sport activities (57,27%). As to regular and non- regular jobs, we could observe that (80,75%) of CHA held regular jobs and 32,39% were in non-regular jobs. On the third article we analyze the CHA?s engagement in the Basic Health Units in the County of Campinas, finding out whether the training provided by Municipal Health Secretary helped to contribute to develop the skills and competence of such professionals. The research developed was of health qualitative nature, in which the focal point group technique was used, as to the analysis of empirical data we supported in the topical content analysis. The creation of CHA was meant to engage a critical, independent, inquiring professional, able to think over and intervene about his social, political, economical and cultural realities. Before such research developed, we could observe that such professional works under the perspective to effect the directives established, playing the role of interface between the community and the Health Service, reinforcing continuously the every day practices of his work. In the analyzed context, we have found out that the training provide by Municipal Health System was important in the development of skills and competence of CHA, consolidating the directives of the Family Health Program Paidéia. We understand the creation is continuous as we feel it goes through the concrete relations that bring realities and that enable us to build collective spaces for awareness and assessment of the acts produced every day
Subject: Programa Saúde da Família (Brasil)
Historia - México - Sec. XVI-XX
Trabalho
Perfil profissional
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nascimento_ElisabetPereiraLelo_D.pdf2.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.