Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308499
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Inibição da migração de leucocitos em modelo experimental de depressão e sua prevenção pelo tratamento com cloreto de litio
Author: Miguel, Ana Silvia
Advisor: Flores, Carlos Alberto, 1955-
Abstract: Resumo: A depressão é conhecida por afetar o desenvolvimento de várias funções fisiológicas, incluindo a do sistema imune. Dos vários modelos experimentais avaliados para se estudar a depressão, o Modelo de Desamparo Aprendido tem sido extensivamente utilizado. o presente trabalho, avaliou-se a influência da depressão experimental e sua prevenção pelo tratamento com Cloreto de Lítio na resposta inflamatória, quantificando-se a migração de células mononucleares e de neutrófilos para a cavidade peritoneal de ratos tratados ou não com LiCI. Ratos Wistar fêmeas (pesando :t200 g) foram divididos em 3 grupos: Grupo 1: estressados (CE), os quais receberam 60 choques escapáveis de 1 mA, com duração determinada pela fuga do animal e intervalos randômicos entre os choques variando de 5 a 25 seg.; Grupo 2: deprimidos (CHI), que receberam choques inescapáveis de mesma intensidade e densidade do grupo 1; Grupo 3: controles (CFD) que não receberam choques. A migração de neutrófilos para a cavidade peritoneal foi avaliada 4 horas após a injeção de Carragenina (150J,1 g/cavidade) ou Lipopolissacarídeo de E. ro/í (100 ng/cavidade). A migração de células mononucleares foi avaliada 96h após a injeção intraperitoneal de Tioglicolato 3% (150 ou 300 mg/cavidade). Os ratos deprimidos tiveram uma significante inibição na migração de leucócitos. Esta inibição pôde ser prevenida pelo pré-tratamento (28 dias, na água de beber) dos ratos com Cloreto de Lítio, usando metodologia que fornece níveis séricos dentro da faixa profilática utilizada na clínica. Sugere-se que a depressão e sua profilaxia, por tratamento com Cloreto de Lítio, estão afetando a liberação de fatores quimiotáxicos, para neutrófilos e para células mononucleares, de células peritoneais residentes

Abstract: Depression is known to affect the development of various physiological functions, including the immune system. Of the various experimental models available for studying depression, the learned heplessness model has been extensively utilized. In the present work, we have examined the influence of experimental depression and its reversal by treatment with LiCI on the inflammatory response. The latter was assessed by quantifying the migration of monocytes and neutrophils into the peritoneal cavity of treated rats. Female Wistar rats (:1:200 9 in weight) were divided into three groups as follows: Group 1 : stressed rats which received 60 escapable 1 mA shocks at a frequency of one shock every 30 s; Group 2 : helpless rats wich had received inescapable shocks of the same intensity and frequency as the Group 1 animais; Group 3 : contrai animais which received no shocks. In ali groups, neutrophil migration into the peritoneal cavity was evaluated 4h afie r the injection of eitheir carrageenin (150 1l9/cavity) or LPS (100ng/cavity) while the migration of monocytes was assessed 96h afie r an i.p. fnjection of 5-10 ml of 3% solution ?f thioglycollate. Only in the helpless rats was there any significant inhibition of leukocyte migration. This inhibition could be prevented by pretreating (28 days) the rats with a 20 mM LiCI in the drinking water. We suggest that the depression and its prophylaxis by LiCI treatment are affecting the release of chemotactic factors for neutrophils and monocytes by peritoneal resident cells
Subject: Leucócitos
Depressão mental
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1995
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Miguel_AnaSilvia_M.pdf2.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.