Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308468
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: A linguagem na doença de Alzheimer : considerações sobre o modelo de funcionamento linguistico-cognitivo
Author: Noguchi, Milica Satake
Advisor: Damasceno, Benito Pereira, 1942-
Abstract: Resumo: Nesta dissertação investigamos (1) a natureza do comprometimento semântico presente na Doença de Alzheimer (DA) e (2) uma possível relação existente entre as múltiplas alterações cognitivas na DA especialmente, entre linguagem e percepção visual. Partimos de um referencial teórico baseado nos postulados de Vygotsky que consideram que a linguagem tem um papel organizador sobre os diferentes processos cognitivos. Isto significa que este comprometimento semântico presente na DA pode repercutir no funcionamento da percepção visual. Estes postulados construtivistas de Vygotsky foram articulados com uma abordagem enunciativo-discursiva da linguagem que privilegia os processos de construção da significação em uma situação efetiva de interlocução. Nesse sentido, não há neutralidade do investigador/interlocutor - ele não apenas observa os caminhos pelos quais os sujeitos procuram resolver seus problemas, mas indica outros, fornece pistas que possam auxiliá-Ios - constrói conjuntamente a significação. Privilegiamos a tarefa de interpretação de fotos complexas em uma situação dialógica, por problematizar a relação entre linguagem e percepção visual em uma interlocução efetiva. A metodologia adotada neste estudo piloto foi o estudo de diversos casos (sujeitos com diagnóstico de DA, afásicos fluentes e sujeitos normais) através de uma análise qualitativa dos dados. Os resultados deste estudo forneceram indícios de que os indivíduos com DA têm dificuldade na interpretação de figuras complexas, pois não realizam as inferências necessárias, mesmo com as pistas dadas pelo investigador/interlocutor. Isto pode significar que a interação entre os processos cognitivos encontra-se comprometida o que impossibilitou a realização da tarefa proposta. Além disso, há uma atenuação do papel do interlocutor que por mais que forneça pistas para direcionar a construção do sentido, o fio condutor deste processo, é constantemente perdido na interação com estes sujeitos. Já os sujeitos afásicos e normais, apesar das alterações na linguagem (como no caso dos afásicos) e na percepção visual (como no caso dos afásicos e dos normais), interpretaram adequadamente as figuras, realizando as inferências necessárias a partir das pistas dadas pelo investigador. Isto pode indicar que a construção do sentido que ocorreu com o auxílio do investigador, organizou o campo vísuo-perceptivo. Estes resultados sugerem que (1) a per~epção visual se realiza com a participação da linguagem como postulou Vygotsky; (2) na DA, pode estar comprometida a função organizadora que a linguagem exerce sobre a percepção visual

Abstract: In this dissertation we investigated (1) the nature of the semantic impairment present in Alzheimer Disease (AD) and (2) a possible relation between the many cognitive disorders existing in AD, specially between language and visual perception. We used a theoretical background based on Vygotsky's postulate, which considers that the language has a role in structuring and organizing the cognitive processes. This means that the semantic impairment present in AD may influence the processing of visual perception. To do so, we chose the task of figure interpretation because it brings this relation in evidence. We chose the case studies methodology, applied to subjects with probable AD, fluent aphasics and normal control subjects. We made a qualitative data analysis based on Vygotsky' s postulates ín association a discursive approach of language. This means to give a greater importance to the process of signification building in a dialogue contexto Our results showed that individuaIs with AD have difficulties in understanding the general meaning of complex photographs because they did not make the necessary inferences even with the help of the investigator. This means that the mutual help that cognitive processes give to each other through the signification is deeply disturbed in individuaIs with AD. On the other hand, even though the aphasics and normal control subjects- showed language and visual perception disturbances, they were able to complete the task successfully because the inferential work performed by language (needed to understand the figures) was still preserved. In other words, the signification which helps the visual .. field organization was conserved in these subJects. These results suggest that (1) the visual perception is accomplished with the participation of language, as stated by Vygotsky; (2) AD subjects have a disability in the organizing role of language to the visual perception
Subject: Neurolinguística
Neuropsicologia
Afasia
Distúrbios da linguagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: NOGUCHI, Milica Satake. A linguagem na doença de Alzheimer: considerações sobre o modelo de funcionamento linguistico-cognitivo. 1997. 102f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/308468>. Acesso em: 22 jul. 2018.
Date Issue: 1997
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Noguchi_MilicaSatake_M.pdf3.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.