Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308398
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Expressão imunohistoquimica da isoforma neuronal da sintase do oxido nitrico no neocortex cerebral humano normal e em displasias corticais
Author: Zanella, Cesar Augusto Bueno
Advisor: Martins, Antonio Roberto
Abstract: Resumo: A ontogênese do cérebro ocorre através de um programa coordenado de eventos celulares, entre eles, divisão celular, migração neuronal, morte celular seletiva e diferenciação. A interrupção desses processos, ou de um deles, pode provocar anormalidades da arquitetura do córtex cerebral em desenvolvimento e de suas propriedades eletrofisiológicas. Uma manifestação de malformação relacionada ao desenvolvimento cortical é a epilepsia. Entre as lesões estruturais do SNC que causam epilepsia destacam-se as displasias corticais. No SNC, o NO é um importante neurotransmissor e participa da regulação de diversas funções cerebrais. O NO é sintetizado após ativação ou indução da enzima NOS, e no córtex cerebral ele é produzido sob demanda pela nNOS. No entanto, quando presente em altas concentrações, o NO, assim como o glutamato, podem iniciar uma cascata neurotóxica. Pode, também, ter papel importante na fisiopatologia da epilepsia. No presente trabalho, realizamos um estudo imunohistoquímico para mostrar a expressão da nNOS em displasias corticais e no córtex cerebral humano normal. Padronizamos um método para recuperação da antigenicidade de secções de tecido de córtex cerebral humano fixados em formalina e embebidos em parafina com tratamento em forno de microondas em tampão Tris-HCI 50 mM pH 9.5 , e que foi utilizado nos experimentos imunohistoquímicos. Os córtices displásicos mostraram nNOS-IR em neurônios por toda a espessura do córtex, om predomínio em duas camadas que correspondem às camadas III e V. A intensidade de marcação foi variável e com predomínio de marcação citoplasmática, embora alguns neurônios mostraram marcação nuclear. Fibras com varicosidade em toda espessura cortical apresentaram intensa nNOS IR. No córtex cerebral humano normal, neurônios nNOS imunorreativos foram encontrados, preferencialmente, nas camadas mais profundas da substância cinzenta e na substância branca. A camada I não mostrou neurônios nNOS imunorreativos. A nNOS-IR de corpos celulares neuronais teve predomínio de marcação citoplasmática. Um número expressivo de fibras apresentaram nNOS-IR por toda a espessura do córtex. Os tecidos displásicos utilizados em nossos estudos estão associados com epilepsia farmacologicamente intratável. Assumindo que a nNOS-IR detectada nos neurônios corresponda à forma cataliticamente ativa da nNOS, nós sugerimos que a liberação do NO por estes neurônios poderia ativar neurônios alvo aditivamente provocando uma hipersincronização, e eventualmente disparando uma descarga epiléptica

Abstract: Nitric oxide (NO) is a diffusible and reactive molecular messenger in the nervous, vascular and immune systems. NO is not stored, but rather synthesized on demand from the amino acid L-arginine by a family of isoenzymes, the nitric oxide synthases (NOS). NO is a mediator of many physiological roles. In the brain, NO acts as a neurotransmitter/neuromodulator and regulate many cerebral functions. NO also plays patophysiological roles such as in epilepsy and some neurodegenerative diseases. The heading of cortical dysplasia groups heterogenous disorders of development often associated with epilepsy. Some neocortical dysplasias are considered disorders of neuronal migration, which have variously been classified regarding their morfology or putative etiology. We describe here cytoarchitetonic alterations in displatic tissue from patients affected by pharmacologically resistant epilepsy, which were obtained at surgery for epilepsy. This study shows the distribution of nNOS immunoreactivity-like structures in displastic and normal neocortex. Normal cortex was obtained from patients without history of neurologic disease and evidence of neuropathologic changes. In the displastic cortex, cortical laminar disorganization was found in all cases. The strongest nNOS immunoreactivity was detected in the cytoplasm and nucleus of neurons in the deepest cortical layers and in the white matter. The normal cortex showed nNOS immunoreactivity predominantly in neurons of layers III e V. Varicose fibers were detected throughout both the normal and displastic cortex. Assuming that the nNOS immunoreactivity in the deepest cortical neurons of displastic neocortex corresponds to a catalytically active form of the enzyme, we suggest that the release of NO by them might additively activate target neurons, possibly via soluble guanylate cyclase, thereby leading to their hypersynchronization, and eventually triggering an epileptic discharge
Subject: Cérebro
Óxido nítrico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zanella_CesarAugustoBueno_M.pdf20.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.