Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308329
Type: TESE
Title: Tendencia secular do crescimento de escolares brasileiros de alto nivel socioeconomico
Author: Espin Neto, Jose
Advisor: Barros Filho, Antonio de Azevedo, 1947-
Filho, Antonio de Azevedo Barros
Abstract: Resumo: o objetivo deste estudo foi investigar a evolução da estatura, do peso e do Índice de Massa Corporal (IMC) entre escolares e adolescentes brasileiros de classe social elevada. Foi encontrado um arquivo, mantido por mais de 70 anos, em uma escola tradicional do Rio de Janeiro contendo medidas antropométricas utilizadas para fins médicos e esportivos. Os estudantes, usando uniforme de educação fisica e descalços, eram examinados, medidos e pesados semestralmentepor um médico. Os dados eram registrados em uma "ficha de educação fisica". Foram recuperada 58536 medidas de 3721 estudantes nascidos entre as décadas de 30 e 70. Foram divididos em 4 coortes de acordo com a década de nascimento: 1930, 1940, 1950 e 1970. As coortes de 60 e 80 foram eliminadas pelo pequeno número de registros encontrados. Foram realizadas análises transversais e longitudinais Na análise transversal todas as coortes foram comparadas utilizando médias e desvio-padrão para peso, estatura e IMC. Para a análise longitudinal foi utilizado o modelo matemático de KALBERG et alo(1987) para avaliação do crescimento entre 10 e 18 anos, representado por uma função logística do crescimento. Foi utilizada a transformação de Boltzman (MICROCAL ORIGIN, 1997) para construir a equação, COM O quantificar o componente pubertário do crescimento. Foram excluidos estudantes da coorte de 70, por apresentarem poucas medidas e aqueles de outras coortes que tivessem menos de 5 medidas. A Análise estatística foi feita utilizando ANOVA e o Teste de Significância de Tukey com p<O.OOl. Os estudantes da coorte de 70, aos 11 anos, eram 4,11 cm mais altos quando comparados com os nascidos na década de 30, porém esta diferença diminuiupara 2 cm aos 18 anos de idade, não sendo significativa.Utilizando o modelo de análise longitudinal, foi possível observar que os nascidos na década de 30 tiveram o seu pico de velocidade de crescimento mais tardiamente, quando comparados com os estudantes de outras coortes. A altura final, aos 18 anos, para todas as coortes variou entre 1,75 cm e 1,77 cm, sem diferenças estatisticamente significativas,porém maior que a média nacional. Durante todo o processo de crescimento e nas diferentes coortes, ocorreu um aumento do IMC. Concluiu-se que, para os estudantes de alto nível sócioeconômico, ocorreu uma tendência secular positiva para a estatura nos anos pré-puberais, indicando uma tendência secular positva para o avanço da puberdade

Abstract: A school arcruve, kept for more than 70 years in a traditional school ftom Rio de Janeiro, was found. Inside this arcruve there were students measurements used for health and sports objectives. The schoolchildren were examined by a doctor in a twice a year medical examination basis. Height and weight, measured in standard procedures, were recorded. It was retrieved 58536 measurements ftom 3721 schoolchildrenbom between the decades of 30 and 70. Two ana1ysiswere made. First, growth data ftom all the cohorts were pooled and compared using means and SD for height and weight. Second, using the Infancy-Childhood-Pubery (ICP) Growth Standard Model by KALBERG et al. (1987), a logistic growth model was made with the Boltzman Transformation by EVERITT (1995). In order to acrueve the puberty component, and build the equation represented by the additional growth induced by puberty and accelerating up to age at peak velocity, students with less than 5 measurements were exc1uded. Comparing the height of the students of the cohorts of 30 with the 70, there was a di:fferenceof 4.11 cm when they were eleven years old, but this di:fferencedecreased to 2.0 cm at 18 (p<0.05). Also, an increase in the body mass index (BMI) was found during all the growth processo Using the longitudinal model analysis, it was possible to observe that they started the growth spurt at puberty with di:fferencesin age and peak of height velocity, with statistical significance for the cohort of 30, tOOtacrueved the peak of height velocity in a later age when compared with another cohorts. The final height for all cohorts ranged between 175 cm and 177 cm without statistical significance,rugher than the national average nowadays. Analysis of these data shows a positive secular trend in height in the pre-puberal years but the di:fference decreased up to 18 years old. The secular trend in weight persisted leading to an increase in the BMI
Subject: Antropometria
Crescimento humano
Estatura
Puberdade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
EspinNeto_Jose_D.pdf23.41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.