Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308316
Type: TESE
Title: Tendencia secular do peso ao nascer em Campinas, 1971-1995
Author: Mariotoni, Gladys Gripp Bicalho
Advisor: Barros Filho, Antonio de Azevedo, 1947-
Filho, Antonio de Azevedo Barros
Abstract: Resumo: Pela importância atribuída ao peso ao nascer, como indicador de saúde e social de uma população e preditor de morbi-mortalidade infantil, objetivou-se estudar sua tendência em Campinas, São Paulo, no periodo de 1971 a 1995. O estudo desenvolveu-se na Maternidade de Campinas, a partir de 18.262 prontuários médicos. Foram sorteados dois nascimentos, por dia, do total atendido nos 25 anos (235.282 nascidos vivos) e coletadas informações maternas e dos recém-nascidos. Os dados foram agrupados por qüinqüênios e aplicados Análise de Variância, Teste do Qui-quadrado, Análise de Regressão Logística Multivariada e o cálculo do Risco Atribuível Populacional. A média do peso ao nascer foi 3.190g, 3.210g, 3.160g, 3.170g e 3.170g, respectivamente pelos cinco qüinqüênios. Os resultados mostraram tendência positiva do peso ao nascer apenas no período 1976-1980 (p<0,05). A freqüência de baixo peso não se modificou, permanecendo em torno de 8,0%, mas passou a apresentar predomínio de pré-termos. Não houve variação, significativa, na proporção de recém-nascidos com peso insuficiente. A freqüência de nascidos vivos com peso favorável foi abaixo de 70,0%, em todos os qüinqüênios estudados. Observou-se: aumento na proporção de mães adolescentes, de gestantes trabalhando fora de casa, da situação conjugal não. unida, do parto cesáreo, da freqüência de pré-termos e diminuição da paridade (p<0,05). A proporção de mães adolescentes aumentou 41,8%, entre os recém-nascidos de baixo peso (p<0,05). Nos anos 90, 13,4% dos pré-termos foram atribuídos às mães adolescentes. Observou-se aumento da freqüência de mães de 17 anos ou menos e de pré-termos de baixo peso, entre seus filhos (p<0,05). No período de 1971 a 1995, Campinas apresentou inversão do tipo de parto, aumentando a freqüência de cesáreas de 27,1%, no início da década de 70, para 53,4%, nos anos 90 (p<0,05). Sua proporção aumentou entre os recém-nascidos de baixo peso e pré termos (p<0,05). Foram associados ao baixo peso ao nascer: situação conjugal não unida, idade materna de 17 anos ou menos e maior ou igual a 35 anos, assistência médico-hospitalar dependente da Previdência Social, cor não branca, primigestas, grandes multíparas (4-5) e recém-nascido do gênero feminino. Uma vez que pré-termos tivessem nascido a termo e adolescentes adiado a gestação para idades entre 20 e 34 anos, o baixo peso ao nascer teria sido evitado em 44,3% e 9,7% dos casos, respectivamente. A variação do peso ao nascer coincidiu com. os avanç'os de Campinas, quanto aos indicadores sociais e de saúde, apenas na segunda metade da década de 70. É preocupante o valor da média do peso ao nascer e proporção de recém-nascidos com peso favorável, por terem sido abaixo da expectativa para populações que gozam de boas condições de saúde e nutrição. Este trabalho chama a atenção não só para a gestação na adolescência e a freqüência de cesáreas, mas também para outras condições que podem impedir o avanço do peso ao nascer e que necessitem de estudos mais detalhados e programas que as modifiquem. Palavras-chave: Tendência secular, peso ao nascer, baixo peso ao nascer, gestante adolescente, cesárea

Abstract: The objetive of this research was to study the secular trend of birth weight and the maternal characteristics in Campinas, São Paulo, from 1971 to 1995, due to the importance attributed to birth weight as a health and social indicator of a population and predictor of the infant morbidity and mortality. The author studied 18.262 medical records drawn from 235.284 newborns in the Maternity of Campinas. The data were grouped everyfive years and anlyzed by Chi-square Test, Analysis of Variance, Multiple Logistic Regression Analysis and the calculus of Population Attributable Risk. The results showed positive trend of the birth weight only within 1976-1980 (p<o, 05). The mean of birth weight was 3. 1909, 3.210g, 3. 160g, 3.170g and 3. 170g, respectively studied in the five periods. The frequency of low birth weight did not change,remaining around 8,0%, but it turned to show predominance of the preterms. There was no significant variation in the proportion of the newborns with deficient weight. The frenquency offavorable weight was below 70,0%, during thefive periods. The author observed an increase of the number of pregnant adolescents, pregnant women working out, unmarried, cesarean sections, the frequency of preterms and the decrease of parity (p<0,05). The proportion of adolescent mothers increased 41,8% among the low birth weight newborns. In the 90 's, 13,4% of the preterms were attributed to adolescent mothers. The author observed an increase in frequency of mothers who were 17 years old or under and low birht weight preterms, among their children (p<0,05). From 1971 to 1995, Campinas presented an inversion on the type of delive/y, by increasing the frequency of cesarean sections from 27,1%, in the beginning of the 70 's, to 53,4%, in the 90 's (p<0,05). It increased among the low birth weight infants and preterms (p<0,05). The maternal characteristcs associated to low birth weight were: unmarried situation, maternal age of 17 years old or under, maternal age of 35 years old or o ver, public medical-hospital assistance, non-white mothers, primiparous, multiparous women (4-6) andfemale newborns. In the 90 's, 44,3% and 9, 7% of the low birth weight was attributed to preterms and to adolescent pregnancy, respectively. Although the political-economic crisis which Brazil went through during the 80 's, Campinas has shown favorable indicators. Associated to this fact, it was expected that the birth weight would increase and the low birth weight would decrease. Although, the general conditions considered important for the improvement of the population health was positively developed, there was not an increase in birth weight, probable reflex of other changes that held back this advance. The value of the current birth weight mean is very worrying, because it is below the expectation for the population who have good health and nutrition. This research draws attention to the adolescen"t pregnancy and the frequency of cesarean sections, but other conditions that hold back the advance of birth weight need more detailed studies and programs that might change them. Key Words: Secular trend, birth weight, low birth weight, adolescent pregnancy, cesarean delivery
Subject: Peso ao nascer
Prematuros
Gravidez na adolescência
Cesárea
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FCM - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mariotoni_GladysGrippBicalho_D.pdf4.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.